Avaliações suspeitas colocam em dúvida notas de alguns restaurantes no iFood

Estabelecimentos chegam a ter três pedidos do mesmo cliente em um único dia, todos avaliados com cinco estrelas; iFood diz combater fakes

Giovanni Santa Rosa
Por
Notas altas nem sempre indicam um bom restaurante
Notas altas nem sempre indicam um bom restaurante (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

As plataformas de delivery de comida trouxeram muitas opções e, às vezes, é difícil escolher de onde pedir. Dar uma olhadinha na nota do restaurante pode ajudar, mas nem sempre essas informações são confiáveis. No iFood, é só prestar atenção para ver que muitas avaliações altas não são o que parecem ser.

O editor do Tecnoblog Felipe Ventura pediu um prato em um restaurante avaliado com 4,6 estrelas — uma ótima nota. Mesmo assim, ele não gostou da comida, e ficou intrigado: como aquele estabelecimento tinha notas tão altas?

Ao observar os comentários, uma coisa chamou a atenção: muitos vinham de pessoas com os mesmos seis nomes. Entre eles, dois deles são pouco comuns, diminuindo a possibilidade de serem usuários diferentes com o mesmo nome. Em alguns casos, o mesmo cliente tinha feito três pedidos no mesmo dia.

O mesmo cliente fez sete pedidos em quatro dias
O mesmo cliente fez sete pedidos em quatro dias (Imagem: Reprodução/iFood)

Todos esses seis nomes avaliavam os pedidos com cinco estrelas.

Em um levantamento feito pelo Tecnoblog com 151 avaliações, 127 vinham desse grupo, o que representa 84% das notas. Se excluíssemos as avaliações das seis pessoas, a média do restaurante cairia para 3,1 estrelas.

Os mesmos nomes se repetem nas avaliações, sempre com cinco estrelas
Os mesmos nomes se repetem nas avaliações, sempre com cinco estrelas (Imagem: Reprodução/iFood)

Não sei vocês, mas eu evito pedir de lugares com menos de 4 estrelas, imagine 3,1.

Mais restaurantes com avaliações suspeitas

Esse padrão não acontece somente com o restaurante de onde o editor pediu seu prato. Existem cinco estabelecimentos cadastrados no iFood no mesmo endereço, todos abertos em outubro de 2022.

Em todos, as mesmas seis pessoas são responsáveis pela maioria das avaliações e dão sempre nota 5. Ao excluí-las do cálculo, a média sempre cai.

Um dos seis nomes que se repetem nas resenhas é, inclusive, do sócio-proprietário dos cinco restaurantes.

Outro restaurante, mesmos clientes
Outro restaurante, mesmos clientes (Imagem: Reprodução/iFood)

Outro fator aumenta a suspeita: os restaurantes trabalham com entrega própria.

Sem um entregador do iFood envolvido, não seria difícil que algum conhecido fizesse um pedido e confirmasse a chegada. O restaurante não precisaria nem mesmo mobilizar seu entregador. Assim, a pessoa que fez o pedido falso estaria habilitada a avaliar o estabelecimento.

O Tecnoblog entrou em contato com o dono dos estabelecimentos. Ele nega que as avaliações sejam falsas.

Logo após nosso contato, os nomes que observamos desapareceram das avaliações, e outros passaram a se repetir. É possível que alguém com acesso a essas contas tenha alterado os cadastros.

Usuários desconfiam de notas

Problemas nas avaliações não são exatamente uma novidade. Nas redes sociais, usuários desconfiam de golpes no iFood e relatam casos parecidos com o que o editor encontrou: nomes que se repetem nas notas e, em alguns casos, diversas avaliações com textos idênticos.

No Reclame Aqui, há relatos de restaurantes com até cinco avaliações feitas por uma mesma pessoa em um único dia. O estabelecimento tinha nota 4,9, e o cliente ficou insatisfeito com a comida. Em outro caso, o consumidor notou que as mesmas poucas pessoas avaliavam vários restaurantes de uma mesma região com cinco estrelas.

Um caso parecido foi relatado em 2019, no Reddit. Segundo o usuário que fez o post, três restaurantes na região onde ele mora têm avaliações das mesmas pessoas, quase sempre na mesma ordem.

O que diz o iFood

Em 2019, o iFood publicou no Medium um texto sobre suas políticas para coibir avaliações falsas.

A empresa definiu dois conceitos de avaliações falsas: a alavancagem (pedidos que não são reais com notas altas para aumentar a nota dos restaurantes) e o vandalismo (pedidos que não são reais com notas baixas para prejudicar um estabelecimento).

A partir disso, a rede social criou regras automatizadas e diz ter reduzido em 60% o número de avaliações falsas.

Procurado pelo Tecnoblog, o iFood enviou o seguinte posicionamento:

O iFood possui ferramentas para monitorar proativamente as avaliações, tanto de consumidores quanto de restaurantes em suas respostas. A empresa realiza o monitoramento de ofensas e comportamentos de má conduta. Além disso, desde 2022, o iFood monitora constantemente comportamentos fraudulentos, com o objetivo de coibir, por exemplo, a publicação de avaliações falsas na plataforma.

O iFood disponibiliza um canal – disponível no app – para que o cliente reporte qualquer problema ou insatisfação com o seu pedido.

Receba mais sobre iFood na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados