Google Fotos completa 6 anos e muda estratégia para backup de imagens

A partir de 1º de junho, usuários não terão mais backup ilimitado na nuvem do Google – limite é de 15 GB no plano gratuito

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)
Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

O Google Fotos está completando seis anos de vida nesta sexta-feira (28). Lançada durante o Google I/O 2015, a biblioteca de fotos do Google acompanhou de perto diversas mudanças na vida de muitas pessoas, ao mesmo tempo em que mudava e aprimorava as suas próprias funções e recursos. Mas a evolução vem com um preço: o fim do backup ilimitado, que entra em vigor no dia 1º de junho (próxima terça).

Por seis anos, foi possível guardar arquivos em qualidade alta (imagens com até 16 MP ou vídeos em até 1080p) sem consumir a sua quantidade gratuita de espaço na nuvem.

A partir da próxima terça-feira (1º), porém, qualquer arquivo enviado ao Fotos – esteja ele em alta qualidade, original ou mesmo em “backup rápido”, que é a forma de upload mais básica disponível – irá consumir espaço na sua cota de armazenamento.

Vale lembrar: o limite para contas gratuitas é de 15 GB (o espaço também é compartilhado com arquivos do Google Drive e conteúdos do Gmail).

Segundo o Google, boa parte de seus usuários conseguirão utilizar o serviço com o armazenamento gratuito, de 15 GB, por alguns anos. Então, trata-se basicamente de uma mudança que fará efeito a longo prazo.

Daqui a mais seis anos? Provavelmente, menos.

Ao completar os 15 GB, você tem três opções: apagar arquivos, escolher outro serviço ou simplesmente assinar o Google One (a partir de R$ 6,99/mês). Convenhamos, é basicamente impossível citar uma plataforma gratuita mais completa nesse segmento, atualmente.

Há muitos motivos para usar o Google Fotos (mesmo que limitado)

A começar pelo reconhecimento facial do Google Fotos. Sério, é assustador, às vezes.

Apesar de nem sempre ter sido, de fato, inteligente, o reconhecimento facial do Fotos ficou muito bom com o passar do tempo. Ele agrupa as fotos dos seus amigos, familiares e até do seu pet para que você encontre tudo rapidamente. E vai além: é capaz de montar automaticamente um “antes e depois” com base em fotos antigas e atuais armazenadas no serviço.

A busca inteligente permite encontrar registros de lugares, objetos, alimentos e muito mais. E se você é uma daquelas pessoas que está sempre viajando, prepare-se para ter tudo documentado no mapa e linha do tempo do Fotos (caso queira, é claro). Passou um final de semana em outra cidade? O aplicativo vai entender isso também, e montar um álbum exclusivo para a ocasião.

Pensando em praticidade, usar o app em diversas plataformas (Android, iPhone, web) é outro trunfo. Integrar tudo, ter suas imagens sempre a um toque de distância, liberando espaço no dispositivo quando necessário, apagando prints ou memes sem importância e compartilhando álbuns com amigos por meio de um link – é difícil encontrar um competidor à altura.

O Fotos é um aplicativo conveniente, e ele raramente pede alguma coisa – ao contrário, ele sugere: lembranças, edições, colagens.

Portanto, se você quer uma alternativa gratuita ao Google Fotos ilimitado, reiteramos aqui a opinião de que o Google Fotos limitado continua sendo a melhor opção disponível, mesmo após 1º de junho.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados