Google vai dar puxão de orelha em apps que não têm modo tablet

Google Play Store mostrará aviso de problemas técnicos em apps que não seguirem diretrizes de qualidade para telas grandes

Giovanni Santa Rosa
Por
Pixel Fold é o novo smartphone dobrável do Google
Pixel Fold é o novo smartphone dobrável do Google (Imagem: Divulgação / Google)

O Google quer dar um empurrãozinho para incentivar desenvolvedores a adaptarem seus apps para tablets e telas grandes — e a empresa vai ser um pouco agressiva nisso. A Play Store vai destacar aplicativos que funcionam bem em displays maiores. Aqueles que não seguirem as novas recomendações, porém, terão um aviso para desencorajar o download.

As novas políticas foram anunciadas pelo Google em um blog post. “Nós fizemos várias mudanças importantes no ranqueamento, como forma de aumentar a qualidade na Play Store”, diz a publicação.

“Aplicativos e jogos que aderirem às nossas diretrizes de qualidade para telas grandes terão posicionamento mais alto na busca e na página inicial”, explica a empresa.

Segundo o texto, essas diretrizes envolvem redimensionamento correto, ausência de barras pretas para preencher a tela e suporte a modos retrato e paisagem. Esses critérios servirão para decidir se um app pode ser incluído na lista de escolhas dos editores e outros destaques da loja.

Os aplicativos também poderão mostrar capturas de tela em modos retrato e paisagem, bem como em diferentes tamanhos de tela.

Google vai avisar quando app não funciona bem em tablet

O Google vai além de apenas dar mais visibilidade para apps que se adaptam bem a telas grandes. Quem não se adaptar terá que conviver com um alerta em vermelho, logo abaixo do botão de download, dizendo que aquele aplicativo pode não funcionar corretamente no seu aparelho.

Aviso da Google Play em página de aplicativo
Aviso da Google Play em página de aplicativo (Imagem: Reprodução/Google)

Este tipo de aviso não é novidade. Em novembro de 2022, o Google começou a incluir avisos de possíveis problemas técnicos ou funcionamento incorreto nos apps.

A empresa usa dados coletados dos próprios aparelhos para identificar problemas e colocar os alertas, que passam a aparecer para quem tem aquele mesmo dispositivo. Os critérios agora vão incluir também questões com o tamanho das telas.

Pixel Fold não adapta apps à tela grande

Coincidência ou não, as novas políticas do Google para incentivar apps para telas grandes chegam depois do lançamento do Pixel Fold. O smartphone dobrável tem uma tela interna com dimensões de tablet, passando das 7 polegadas.

O dispositivo, aliás, chamou a atenção por não expandir apps que não tem modo de tela cheia. Nesses casos, o aplicativo aparece centralizado, com duas barras pretas nas laterais. E, como notou o Android Central, o Pixel Fold está praticamente sozinho nisso.

Os tablets e dobráveis da Samsung, por exemplo, dão um jeito de fazer com que apps sem compatibilidade com telas grandes ocupem o visor inteiro. Em alguns casos, porém, os elementos podem parecer distorcidos ou fora de proporção.

Não é o ideal, mas é o que dá para fazer, enquanto os desenvolvedores não adaptam seus aplicativos.

Com informações: The Verge, Google

Relacionados