Linha Redmi Note da Xiaomi ultrapassa 200 milhões em vendas no mundo

Xiaomi já vendeu mais de 200 milhões de celulares da linha Redmi Note; Redmi Note 10 chega ao Brasil com câmera quádrupla

Bruno Gall De Blasi
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Redmi Note 10 Pro e Note 10 Pro Max (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Redmi Note 10 Pro e Note 10 Pro Max (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

A Xiaomi está colhendo bons frutos com a linha Redmi Note. A família de smartphones da companhia chinesa ultrapassou a margem de 200 milhões de unidades comercializadas globalmente. A marca chega após a empresa vigorar entre as três maiores fabricantes de celulares do mundo no primeiro trimestre de 2021.

O resultado é destinado às vendas da categoria como um todo. Em uma publicação na rede social chinesa Weibo, a marca anunciou nesta quinta-feira (20) que vendeu 200 milhões de unidades do telefone até o momento. Em novembro de 2020, a cifra era de 140 milhões de celulares comercializados.

Os números mostram a expressividade da linha que surgiu em 2014. Mais tarde, em 2019, a Xiaomi transformou a Redmi em uma marca independente. Sua estreia se deu com o lançamento do Redmi Note 7 no mesmo ano, cujo estoque se esgotou em menos de 9 minutos. O celular chegou a ser vendido no Brasil pela DL Eletrônicos.

No primeiro trimestre de 2021, a Xiaomi conseguiu outra marca positiva. Segundo a consultoria Strategy Analytics, a companhia alcançou a terceira colocação no mercado global de celulares, atrás somente da Samsung e Apple, respectivamente. Além disso, a empresa teve um crescimento de 80% em relação ao mesmo período do ano passado.

Xiaomi Redmi Note 10 Pro (Imagem: Divulgação/DL Eletrônicos)

Xiaomi Redmi Note 10 Pro (Imagem: Divulgação/DL Eletrônicos)

Xiaomi Redmi Note 10 chega ao Brasil

Em maio, a DL Eletrônicos trouxe mais um celular da Xiaomi para o Brasil. Trata-se do Redmi Note 10, smartphone com ficha técnica intermediária, bateria grande e câmera quádrupla. Seu preço sugerido começa em R$ 2.023,99 em pagamentos à vista.

O lançamento possui tela de 6,43 polegadas. Na parte de trás, há uma câmera principal de 48 megapixels e outras três de 8 MP (ultrawide), 2 MP (macro) e 2 MP (profundidade). A câmera frontal de 13 megapixels fica em um furo no display.

Por dentro, o Xiaomi Redmi Note 10 traz o processador Qualcomm Snapdragon 678 e bateria de 4.000 mAh. No Brasil, o telefone está disponível em edições com armazenamento de 64 GB ou 128 GB. Os dois modelos contam com RAM de 4 GB.

Com informações: Gizmochina e GSMArena

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Ex-autor

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Escreveu para o TechTudo e iHelpBR. No Tecnoblog, atuou como autor entre 2020 e 2023.

Canal Exclusivo

Relacionados