Poco X5 Pro 5G já pode aparecer nas lojas brasileiras

Celular da marca chinesa traz três câmeras traseiras, processador Snapdragon e conectividade 5G; são três cores disponíveis: amarelo, azul e preto

Ricardo Syozi Everton Favretto
Por e
Poco X5 Pro 5G (Imagem: Divulgação / Xiaomi)

A Anatel realizou a homologação do Poco X5 Pro 5G, liberando o smartphone para venda no Brasil. O aparelho da marca chinesa Xiaomi traz o processador Snapdragon 778G com 8 núcleos e tela AMOLED com taxa de atualização de até 120 Hz. Ele foi lançado em fevereiro no exterior, mas já pode começar a dar as caras nas lojas brasileiras.

Vale apontar que este modelo é diferente do Poco X5, homologado em janeiro.

A solicitante da homologação foi a DL Eletrônicos., enquanto a fabricante é a Xiaomi. Na Agência Nacional de Telecomunicações, os códigos do produto são 2201123G e 22101320G. Por fim, a data da emissão do documento é o dia 23 de fevereiro de 2023.

Nas informações obtidas pelo Tecnoblog, o telefone virá em um pacote junto de um carregador de modelo MDY-12-EH. O celular, como o próprio nome diz, terá suporte à conexão 5G. A companhia chinesa oferece três cores do Poco X5 Pro 5G: amarelo, azul e preto.

São duas versões do gadget: o primeiro tem 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, enquanto o segundo traz 8 GB de RAM e 256 GB. Falando em preço, lojas como a AliExpress e a Amazon estão disponibilizando o produto no valor inicial de R$ 2.400 para sua versão com mais memória e armazenamento.

poco pro 5g
Selo da Anatel no telefone (Imagem: Divulgação / Anatel)

Processador Snapdragon e gravação em 4K

A tela do Poco X5 Pro 5G é uma FHD+ AMOLED DotDisplay de 6,67 polegadas. Sua taxa de atualização consegue alcançar até 120 Hz, enquanto oferece um brilho de até 900 nits. Há uma entrada para fones de ouvido se você não quiser usar o Bluetooth 5.2 em acessórios de áudio na hora de escutar música ou ver vídeos.

O processador é o Snapdragon 778G, que tem 8 núcleos de até 2,4 GHz. Há a opção de Dual SIM caso o dono precise utilizar. Tudo isso é energizado através de uma bateria de 5.000 mAh com um carregador de 67 W e turbo charging.

No quesito câmeras, o Poco X5 Pro 5G traz três opções traseiras: uma lente principal com 108 MP com abertura f/1,9, uma ultrawide de 8 MP com abertura f/2,2 e uma macro de 2 MP com abertura f/2,4. Já a frontal para selfies garante 16 MP com abertura f/2,4.

Na hora da produção de vídeos, o smartphone da Xiaomi consegue gravar em até 4K em 30 fps nas câmeras traseiras. Contudo, se o usuário quiser ter conteúdo em 60 quadros por segundo, terá que usar a frontal e gravar em até 1080p.

Poco X5 Pro 5G – ficha técnica

EspecificaçãoPoco X5 Pro 5G
Tela6,67 polegadas com resolução Full HD+ (2400 x 1080 pixels) e taxa de atualização de 120 Hz
Processador Snapdragon 778G
RAM6 GB e 8 GB
Armazenamento128 GB e 256 GB
Câmera traseira– principal: 108 MP (f/1,9)
– ultrawide: 8 MP (f/2,2)
– macro: 2 MP (f/2,4)
Câmera frontal16 MP (f/2,4)
Bateria5000 mAh (recarga de 67 W)
Sistema operacionalMIUI 14
Conectividadeporta USB-C, entrada dedicada para fones de ouvidos (3,5 mm), 2G, 3G, 4G, 5G, Wi-Fi 5, Bluetooth 5.2, GPS e NFC
Dimensão162,91 x 76,03 x 7,9 mm
Peso181 gramas
CoresPreto, azul, amarelo

Com informações: Xiaomi.

Receba mais sobre Snapdragon na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Ex-autor

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. No Tecnoblog, autor entre 2021 e 2023. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral.

Everton Favretto

Everton Favretto

Assistente de Conteúdo

Everton Favretto é bacharel em Tecnologias Digitais pela UCS e caça homologações da Anatel para o Tecnoblog. Gosta de telefones (velhos e novos) e está sempre pronto para falar de aviões. Consegue identificar um modelo de 737 olhando para a fotografia dele e tem um Raspberry Pi Zero W na sacada só para rastrear as aeronaves por ADS-B.

Canal Exclusivo

Relacionados