Samsung já tem time interno para criar processador de PCs e celulares

Equipe interna da sul-coreana deverá direcionar seus esforços para desenvolver chips exclusivos, além de otimizar e criar APs para a marca

Ricardo Syozi
Por
• Atualizado há 5 meses
Galaxy 3 Book Ultra (Imagem: divulgação/Samsung)

A Samsung montou uma equipe interna que se dedicará a desenvolver processadores para computadores e dispositivos móveis, segundo a Business Korea. Assim, a empresa sul-coreana contratou Rahul Tuli, um ex-profissional de desenvolvimento da AMD, para liderar o time. Um dos primeiros projetos pode ser lançado ainda em 2025.

É importante apontar que a Samsung vem trabalhando com a companhia Arm para seus chips avançados, mas não é de agora que a sul-coreana dá indícios de que pretende lançar um PC com processador Exynos. Montar um time exclusivamente para o planejamento e criação de CPU internamente seria o começo.

Dessa forma, a empresa teria total controle sobre todas as etapas de produção. Algo que sua concorrente, a Apple, já tem desde que deixou a Intel para cuidar da fabricação de seus próprios SoC.

Vale lembrar que no fim de 2022, a Divisão de Sistemas LSI da Samsung lançou o Time de Desenvolvimento de Soluções AP junto com a Divisão de Experiência Móvel (MX) para otimizar os APs (application processor). A partir daí, os membros passaram a realizar pesquisas avançadas sobre chips de próxima geração.

De acordo com o MacRumours, o primeiro AP dessa leva recebeu o apelido de “Galaxy Chip”, podendo chegar ao mercado em 2025. Contudo, ele ainda seria baseado em uma tecnologia da Arm, já que a sul-coreana começou recentemente os trabalhos de elaboração do produto.

Samsung Exynos (Imagem: Reprodução/Gizmochina)
Samsung Exynos (Imagem: Reprodução/Gizmochina)

Será que agora vai?

Essa não é a primeira vez que a Samsung planeja fabricar suas CPUs internamente. Desde 2010, a marca vem investindo e avaliando times para levar a ideia adiante. Entretanto, por vários fatores, a companhia acabou abandonando diversos projetos.

Por exemplo: a sul-coreana cancelou a proposta de criar núcleos para o Exynos e demitiu cerca de 290 pessoas, em 2019. Na época, ela afirmou que a necessidade de permanecer competitiva no mercado global fez com que a firma realizasse a transição das equipes de pesquisa e desenvolvimento nos Estados Unidos.

Porém, pode ser que dessa vez as coisas vão para frente, pois há otimismo no mercado. Um oficial da indústria relatou que a empresa “será capaz de aumentar o nível de conclusão de seu Galaxy Chip se desenvolver com sucesso um núcleo de CPU. Ela conseguirá trazer sua própria CPU em 2027 se o desenvolvimento for realizado como planejado”.

Com informações: Pulse News e Business Korea.

Relacionados