Vivo, Microsoft e outras prometem não demitir durante pandemia

As empresas se juntaram ao movimento Não Demita e indicam que não farão demissões até 31 de maio

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Vivo

Um manifesto criado no início deste mês convida as empresas a manterem seu quadro de funcionários durante a pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19. Batizado de Não Demita, ele tem o apoio de marcas como Vivo e Microsoft.

As empresas que se uniram ao movimento indicam que não farão nenhuma demissão até 31 de maio. Além de Vivo e Microsoft, o Não Demita foi idealizado por marcas como Itaú, Bradesco, Santander e Banco Inter. O movimento ainda tem a participação de companhias como iFood, OLX, Positivo e Alelo.

“Mantendo nossos quadros ajudaremos a evitar ou minimizar um possível colapso econômico e social”, aponta o grupo, em seu site.  “Se você tem fábricas ou instalações, siga as orientações da OMS e do Ministério da Saúde. Crie um ambiente de trabalho em que as pessoas possam comer e trabalhar com distância física, e assim se sintam tão seguras quando se estivessem em casa”.

A Vivo, por exemplo, afirma que adotou o trabalho remoto para mais funcionários. O modelo, que já valia para o setor administrativo, foi adotado em 27 de março para a área de atendimento próprio em São Paulo, Fortaleza, Curitiba e Maringa (PR).

A empresa indica ainda que o plano de saúde para funcionários e seus dependentes também se adaptou à pandemia. O serviço oferece consultas por telemedicina, modalidade liberada de forma emergencial pelo Ministério da Saúde.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Ex-autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi autor, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Canal Exclusivo

Relacionados