Windows 11 pode ganhar o comando sudo, famoso no Linux

Comando foi encontrado em versão do sistema operacional e não deve chegar tão cedo. Sudo permite realizar tarefas do administrador do dispositivo

Felipe Freitas
Por
Windows 11
Windows 11 Server pode trazer comando sudo, recurso usado no Linux e macOS (Imagem: Guilherme Reis/Tecnoblog)

A Microsoft liberou (acidentalmente) para a versão beta do Windows 11 Server o comando sudo, conhecido no Linux e no macOS. O comando permite executar algumas tarefas como o superusuário, termo que se refere ao proprietário da máquina — no caso do Windows, algo parecido como administrador. O sudo, que significa “superuser do” (superusuário faz, em tradução livre), é um recurso voltado para administradores realizarem mudanças no sistema.

O comando foi descoberto “ao acaso”, quando a própria Microsoft subiu a build prévia durante uma atualização do Windows 11 Server. Na build vazada, o sudo podia ser habilitado nas Configurações do Windows, mais precisamente, na seção para desenvolvedores. Caso seja lançado, o comando pode aparecer oficialmente na atualização 24H2 do Windows 11.

Ano do Linux chegando no Windows 11 Server

(Imagem: Reprodução/Windows Latest)
Comando sudo disponibilizado na parte de configurações do Windows 11 Server (Imagem: Reprodução/Windows Latest)

Nas imagens publicadas pelo WindowsLatest, que conseguiu testar a build, o sudo exige que o modo Desenvolvedor esteja habilitado para ser executado. No entanto, o comando não funcionava na build vazada.

Nas capturas de tela, vemos que o sudo, quando executado, pode ser aberto em uma janela separada. Outra possibilidade, mostrada no print, é abrí-lo pelo método inline. Esse meio de execução pode estar ligado ao ambiente de desenvolvimento integrado (IDE).

Mensagem ao ativar o comando sudo aponta riscos à segurança do dispositivo (Imagem: Reprodução/Windows Latest)

O sudo poderá ser acessado ainda pelo Prompt de Comando (o clássico cmd), PowerShell e outros terminais dentro do Windows. Antes de habilitar o comando sudo no seu PC, o Windows comunica ao usuário que ativar o recurso pode trazer riscos à segurança, como a exposição de dados pessoais.

Um recurso disponível em uma versão beta não significa que ele será lançado. Entretanto, caso a Microsoft realmente leve o sudo para o Windows 11, a probabilidade é que ele chegue no update 24H2. É especulado que essa atualização do Windows 11 trará grandes mudanças no sistema operacional, ampliando as funcionalidades de IA — e entregando uma prévia de como o Windows 11 deve ser no quesito recursos.

Com informações: WindowsLatest

Relacionados