Windows 11 supera expectativa e está em quase 500 milhões de computadores

Microsoft esperava que adoção da atual geração do Windows seria mais lenta; Windows 11 já está em mais de 400 milhões de PC e deve bater meio bilhão em 2024

Felipe Freitas
Por
• Atualizado há 7 meses
Windows 11
Windows 11 deve atingir a marca de meio bilhão de dispositivos em 2024 (Imagem: Guilherme Reis/Tecnoblog)

O Windows 11 atingiu uma marca de instalações que superou as metas da Microsoft. De acordo com o Windows Central, que teve acesso a uma fonte ligada ao tema, a atual geração do sistema operacional Windows está presente em mais de 400 milhões de dispositivos — e deve bater a marca de 500 milhões no início de 2024, segundo estimativas internas.

A fonte do Windows Central afirma que os números são bem maiores do que a Microsoft prévia para o Windows 11. Não que a empresa acreditasse que o sistema iria flopar, mas os requerimentos do SO e a diferença de cenário (quando comparado com o lançamento do Windows 10) deixariam a adoção do Windows 11 lenta.

Windows 11 supera as expectativas da Microsoft, mas não o W10

Windows 11
Windows 11 supera expectativas, mas o Windows 10 continua um recordista (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A Microsoft se surpreendeu com o crescimento do Windows, ainda que seus números estejam atrás das instalações do Windows 10. Este sistema operacional bateu 400 milhões de usuários em pouco mais de um ano — enquanto o Windows 11 demorou 2 anos.

Mas vamos ser justos: o Windows 11 não está com uma aceitação “lenta” por ter problemas ou bugs. O Windows 11 é um bom sistema operacional, porém, é obrigatório que o computador possua o chip TPM 2.0, algo presente nas placas-mães pós-2018. Só aqui a Microsoft restringiu que apenas PCs lançados em um período de três anos (Windows 11 chegou em 2021) fossem compatíveis com o SO.

A estratégia de lançamento do Windows 11 também difere do seu antecessor. No Windows 10, a Microsoft anunciou que usuários com Windows 8 e 7 teriam um ano para fazer o upgrade gratuito para o novo SO — na prática durou bem mais. Esse prazo “pressionava” os usuários a fazer a atualização.

E claro, o Windows 10 foi o sucessor do esquecível Windows 8. Muita gente não esperou uma semana para atualizar o sistema operacional (falo com propriedade). O Windows 11 (chamado por alguns de Windows 10 2) não sucede um SO odiado e problemático — somado com a exigência do TPM 2.0, o público não fica ansioso em atualizar o sistema.

Com informações: Windows Central

Receba mais sobre Windows 11 na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Relacionados