X/Twitter não vai mais mostrar títulos de links na timeline

Rede social só vai exibir imagem principal da notícia e etiqueta com endereço do site. Elon Musk diz que mudança melhora a estética.

Giovanni Santa Rosa
Por
Logo do X (antigo Twitter)
Twitter virou X (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A rede social X, anteriormente conhecida como Twitter, deixou de mostrar os títulos de notícias e artigos publicados em formato de link na timeline. Agora, aparece apenas a imagem de destaque da matéria e uma pequena etiqueta com o endereço do site. Anteriormente, o título da página aparecia logo abaixo da imagem.

O novo formato apareceu primeiro no app do X/Twitter para iOS, chegando depois à versão web. A qualquer momento, a atualização deve começar a valer no Android também.

Dois prints de celulares. À esquerda, um print do perfil do Tecnoblog no X para Android, com títulos dos links. À direita, print do perfil do Tecnoblog no X para iOS, sem títulos dos links.
À esquerda, X/Twitter no Android, ainda sem a mudança. À direita, app no iOS, já sem os títulos (Imagem: Reprodução/X)

O novo formato vinha sendo testado desde agosto de 2023. Na ocasião, Elon Musk, o dono da rede, disse que tirar os títulos melhorava consideravelmente a estética. Sem o título da matéria, tweets com links ocupam um espaço menor na tela.

A Fortune também relatou que um dos objetivos da medida era diminuir o número de artigos do tipo clickbait, que usam um título sensacionalista ou com poucas informações para “fisgar” leitores curiosos ou indignados.

Por outro lado, a mudança vem em um momento em que Musk tenta incentivar criadores a postar conteúdos diretamente na plataforma.

Recentemente, ele respondeu a um post da cantora Taylor Swift sugerindo que ela publique seus vídeos no X/Twitter e não no YouTube.

Na terça-feira (3), Musk disse que o algoritmo do X tenta priorizar o tempo gasto dentro da rede, fazendo com que links não recebam muita atenção. Novamente, ele sugeriu publicar conteúdos longos dentro da rede.

Usuários assinantes do plano Premium podem compartilhar vídeos de até 60 minutos e textos de até 10 mil caracteres.

Remover os títulos de artigos também é uma forma de escondê-los dos usuários. Sem clicar em links, eles não “saem” da rede social. Com mais tempo na plataforma, mais anúncios são visualizados e mais dinheiro entra.

O X/Twitter não é a única rede que desencoraja links. O exemplo mais marcante é o do Instagram. Você pode até colocar uma URL na legenda, mas ela aparece como somente texto, e o usuário não pode clicar.

Nos stories, levou algum tempo até todos os usuários poderem colocar links — antes, o recurso era restrito a quem tinha uma quantidade relevante de seguidores.

A Meta, dona do Instagram (e também do Facebook, WhatsApp e Threads), tem um longo histórico de medidas do tipo.

Em 2015, o Facebook mudou seu algoritmo para focar em posts de amigos e familiares, tirando a ênfase de links para notícias e reportagens.

A decisão teve a participação de Adam Mosseri, que, à época, trabalhava na área de produto do Facebook. Hoje, Mosseri é CEO do Instagram. Ele já declarou que o Threads não vai incentivar notícias para sua plataforma.

Com informações: The Wrap, The Verge, TechCrunch

Relacionados