FanFever é a nova plataforma de conteúdo por assinatura que surge para facilitar transações e competir com OnlyFans

Com objetivo de ajudar criadores de conteúdo, plataforma brasileira oferece mais segurança com um sistema próprio antifraude e taxa de intermediação de apenas 10%

Conteúdo patrocinado
Por
FanFever (Imagem: Divulgação/FanFever)
FanFever quer descomplicar o mercado de conteúdos por assinatura. (Imagem: Divulgação/FanFever)

Redes sociais que permitem a criação de conteúdo por assinatura têm crescido em todo mundo e a tecnologia por trás dessas plataformas pode ser determinante para o sucesso dos criadores de conteúdo. Taxas altas de intermediação e um sistema de pagamentos burocrático, por exemplo, podem diminuir o lucro de um influenciador. Para evitar que isso aconteça, surgiu a FanFever.

Nova no mercado, a FanFever já nasce com uma proposta de assinatura mais eficiente e mais segura.

A facilidade começa na criação do perfil. Enquanto em outras plataformas, o produtor de conteúdo deve ter duas contas diferentes (uma para venda de assinaturas e outra para materiais avulsos), a FanFever permite que o criador faça tudo com o mesmo usuário.

Há ainda duas formas de disponibilizar um conteúdo avulso: no perfil ou por mensagem privada. O criador pode, inclusive, cobrar por mensagem privada recebida ou desativar essa opção caso não queira que os usuários entrem em contato por DM.

Outro destaque da FanFever é a facilidade de pagamento e o sistema antifraude. A tecnologia por trás das operações financeiras foi desenvolvida por uma empresa que já está há anos no mercado e testada em duas plataformas ativas antes de ser implementada na FanFever. Assim, com certificações e uma boa comunicação com as processadoras, a rede social consegue disponibilizar formas de pagamento já conhecidas do brasileiro, como Pix e cartão de crédito, com segurança.

Mais conversão e menos taxa de intermediação

Como uma plataforma brasileira, a FanFever consegue entender as necessidades dos criadores de conteúdo e usuários e oferecer uma melhor experiência. 

Em outras plataformas, por exemplo, quem quer assinar ou comprar um conteúdo avulso pode ter dificuldades na hora do pagamento com cartão de crédito devido ao sistema antifraude regionalizado. Além disso, a conversão de dólar para real também pode fazer com que muitos seguidores desistam no meio do caminho. 

Com a facilidade no processo de compra e assinatura, e a comunicação transparente que a FanFever elaborou pensando no mercado brasileiro, esses atritos diminuem bastante e a conversão de assinaturas aumenta.

A nova rede social também sai à frente das suas concorrentes quando o assunto é taxa de intermediação. Enquanto outras plataformas, como OnlyFans e Privacy, ficam com 20% dos rendimentos do criador de conteúdo, a FanFever cobra 10% para empoderar e dar liberdade financeira para os seus produtores. 

Além de ter autonomia para escolher quanto quer cobrar por seus conteúdos e ter mais lucro do que em outras plataformas, os criadores de conteúdo da FanFever podem contar com o apoio de uma equipe especializada em monetização de conteúdo e acessibilidade a pagamentos. O atendimento, que funciona 24 horas por dia, está disponível para tirar dúvidas e ajudar com dicas e orientações para o crescimento e profissionalização do produtor.

Acesse agora a FanFever para começar a ganhar dinheiro com seu conteúdo ou apoiar o seu produtor preferido.

Receba mais sobre OnlyFans na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

O Tecnoblog publica conteúdos patrocinados em diversos formatos, incluindo artigos textuais, vídeos de divulgação e spots em áudio nos podcasts da casa. Todas as peças publicitárias desenvolvidas pela equipe do TB são claramente identificadas como anúncios, de acordo com os padrões definidos no nosso aviso de ética, e o teor dos conteúdos é revisado e aprovado previamente pelo anunciante. As informações e opiniões são de responsabilidade da empresa contratante, mas nos reservamos o direito de recusar campanhas que não estejam de acordo com nossas políticas.

Canal Exclusivo

Relacionados