Em mãos: Xiaomi Redmi Note 11, o mais acessível ainda se sobressai?

Xiaomi Redmi Note 11 global é o modelo mais básico da família e traz tela AMOLED com taxa de 90 Hz, Snapdragon 680, IP53 e MIUI 13

Darlan Helder
Por
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Todo ano a Xiaomi renova a sua família Redmi e a versão global para 2022 enfim já foi oficializada. O Redmi Note 11 pode se tornar um dos aparelhos mais procurados dessa nova leva. Ele é o mais acessível e oferece boas tecnologias para a categoria, como tela AMOLED com taxa de 90 Hz, até 6 GB de RAM e bateria de 5.000 mAh com carregador de 33 watts. 

Outro atrativo é a câmera principal, que produz imagens de 50 megapixels de resolução. O Tecnoblog teve acesso ao novo aparelho e você confere as nossas primeiras impressões a partir de agora.  

Xiaomi Redmi Note 11: primeiras impressões em vídeo

YouTube video

Quais são as novidades em relação ao Redmi Note 10? 

O Redmi Note 11 tem um layout que ainda nos faz lembrar do Note 10. Isso porque o módulo, a posição dos botões e a identificação da marca mudaram pouco. O que ofusca a nossa atenção logo nos primeiros minutos são as laterais achatadas que imediatamente remetem aos iPhones 12 e 13. Outro ponto que vale destacar é a certificação IP53, ou seja, ele aguenta um pouco (bem pouco) de poeira e água.  

Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Na frente, a Xiaomi segue oferecendo uma configuração que deve agradar a maioria das pessoas. Há um painel AMOLED de 6,43 polegadas que agora traz taxa de atualização de 90 Hz, para navegações mais suaves. No entanto, houve um leve corte no brilho, já que ele passou a ter 1000 nits de pico, contra 1100 do antecessor.  

Chegando no conjunto fotográfico, o destaque vai para a câmera principal que agora produz imagens de 50 megapixels. As demais continuam iguais às do Redmi Note 10: você tem uma ultrawide de 8 megapixels, uma lente macro de 2 MP e um sensor de profundidade, também de 2 MP. A frontal não passou por um upgrade e continua em 13 MP.  

Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Snapdragon 680, MIUI 13 e carregador de 33 watts  

O Snapdragon 678 deu lugar ao 680. Trata-se de um processador de 6 nanômetros que deve rodar os principais aplicativos sem muita dificuldade. Ele, no entanto, não é compatível com a rede 5G. Por isso, caso queira aproveitar a tecnologia daqui a alguns meses, você terá de pular para o Redmi Note 11 Pro 5G, que traz outro processador da Qualcomm, o Snapdragon 695.  

Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Ainda falando em hardware, o Tecnoblog teve acesso à versão com 4 GB de RAM e 128 GB de espaço interno. Mas também é possível encontrar variantes com mais RAM (no caso, 6 GB) ou menos armazenamento: nesse caso, 64 GB. No software há uma situação curiosa. Ele já desembarca com a MIUI 13, porém com o Android 11 e não o 12. Espero que a atualização não demore muito, não é?  

A célula que equipa o Redmi Note 11 é a mesma do antecessor, ou seja, de 5.000 mAh e na caixa há um carregador de 33 watts de potência.  

MIUI 13 no Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
MIUI 13 no Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Quando chega ao Brasil?  

O Redmi Note 11 não é vendido oficialmente pela DL Eletrônicos enquanto este em mãos vai ao ar. Entretanto, a representante não deve demorar muito para lançar o aparelho, pois a família Redmi Note representa cerca de 80% do negócio deles aqui no Brasil, considerando só a categoria de smartphones. Então eles não devem perder tempo.  

Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Note 11 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Estas foram as nossas primeiras impressões sobre o novo Redmi Note 11. Em breve, iremos publicar o review completo, então aproveite para compartilhar as suas dúvidas com a gente.

Xiaomi Redmi Note 11 – ficha técnica

Redmi Note 11
TelaAMOLED de 6,43 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 90 Hz
ProcessadorQualcomm Snapdragon 680
RAM4 GB e 6 GB (LPDDR4X)
Armazenamento64 GB e 128 GB (UFS 2.2)
Câmera traseira– principal: 50 megapixels
– ultrawide: 8 megapixels
– macro: 2 megapixels
– profundidade de campo: 2 megapixels
Câmera frontal13 megapixels
Bateria5.000 mAh (recarga de 33 watts)
Sistema operacionalMIUI 13
Conectividadeentrada dedicada para fones de ouvidos (3,5 mm), 4G, 3G, 2G, Wi-Fi, Bluetooth, GPS e NFC
Maisleitor de impressões digitais na lateral, certificação IP53 e emissor de infravermelho
Dimensões159,87 x 73,87 x 8,09 mm
Peso179 gramas
Coresazul, branco e cinza
Darlan Helder

Ex-autor

Darlan Helder é jornalista e escreve sobre tecnologia desde 2019. Já analisou mais de 200 produtos, de smartphones e TVs a fones de ouvido e lâmpadas inteligentes. Também cobriu eventos de gigantes do setor, como Apple, Samsung, Motorola, LG, Xiaomi, Google, MediaTek, dentre outras. Ganhou menção honrosa no 15º Prêmio SAE de Jornalismo 2021 com a reportagem "Onde estão os carros autônomos que nos prometeram?", publicada no Tecnoblog. 

Relacionados

Relacionados