Início » Brasil » Eis uma forma bacana (e brasileira) de ouvir música pela internet

Eis uma forma bacana (e brasileira) de ouvir música pela internet

Plaay (ou 4ME.FM) traz mais de 500 mil canções, incluindo artistas nacionais

Por
6 anos e meio atrás

Ouvindo Yellowcard

Observação: O 4ME.FM mudou de nome meses depois deste texto ir ao ar. Agora ele se chama Plaay. Embora alguns recursos tenham mudado também, o essencial continua o mesmo: continua sendo um site para ouvir música na rede. (em 01/06/2013)

Está no ar o concorrente brasileiro do Grooveshark, site que permite ouvir músicas de qualquer canto do planeta e sem pagar nada por isso. O 4ME.FM está em franco desenvolvimento por um time de brasileiros conhecido das redes sociais. Entre os desafios, criar um visual que tenha tudo a ver com o jeito nacional de escutar música. Não por acaso, o 4ME.FM está intimamente ligado ao Facebook e ao Twitter.

O desenvolvedor João Pedro Motta, conhecido nos tubos das mídias sociais como Oficial João, conta que o site atualmente possui mais de 500 mil canções catalogadas. Algumas se repetem, é bem verdade, mas o site não falha em apresentar até mesmo produções da música brasileira – desde MPB até o sertanejo universitário que tem feito muito sucesso por aí.

Página inicial do 4ME

Página inicial do 4ME

E de onde vêm as músicas? Não, os criadores do 4ME não entraram num acordo com o ECAD e com as gravadoras para distribuir as canções. Eles aproveitam a API pública do YouTube para capturar de lá as músicas e reproduzi-las no site, com direito também à capa do álbum. Bem mais bonito de ser. De resto, o Google que se preocupe com as negociações envolvendo direitos autorais. Presume-se que, se está na plataforma de vídeos, é legal.

O internauta ao acessar o 4ME pela primeira dá de cara com os possíveis logins por meio de Facebook ou Twitter. Essa forma de se conectar fica cada vez mais comum, sendo adotada por muitos serviços e por sites como este Tecnoblog.

Também pode entrar na área de músicas como convidado, mas a mágica acontece mesmo quando o usuário se autentica. Dá para criar listas de reprodução e recomendar as músicas para os amigos nas redes sociais. É isso que a galera quer quando adere a uma experiência social tipo ouvir música. A integração com a rede social de Mark Zuckerberg traz dentre os benefícios, e tirando proveito do Open Graph, a exibição no perfil das músicas ouvidas recentemente – para alegria ou vergonha própria.

Playlist "Rock do bom"

Playlist “Rock do bom”

A rádio funciona como uma playlist automática, tipo o Genius do iTunes. Futuramente a tecnologia deles permitirá também descobrir e recomendar artistas e canções de acordo com o que os amigos ouvem. O Oficial João bate ainda na tecla de que é muito fácil usar o 4ME. Realmente a interface é muito limpa, mas faltam filtros como os do Grooveshark, grande referência nessa seara.

Conteúdo musical tem sido alvo de grandes investimentos porque atrai muita gente, basta ver os números do Letras.mus.br e seus pares. Recentemente a Globo inaugurou um site do mesmo tipo e ressuscitando um domínio de internet bastante oportuno: musica.com.br.

Rádio de música brasileira

Rádio de música brasileira

Nós adoramos bastidores e o João não fez segredo ao revelar que o site inteiro foi feito em PHP utilizando o CakePHP. Está nos computadores do Heroku, que por sua vez utiliza tecnologias de hospedagem e processamento na nuvem da Amazon. “O Heroku foi feito para os desenvolvedores. Ele salva várias versões do código e distribui entre vários servidores. Assim, o site nunca cai, como a Amazon”, diz o dev. Tudo bem que o provedor já falhou algumas vezes, mas hoje em dia é assim mesmo, tudo fica na Amazon. João destaca que a integração com o Github possibilita a colaboração simples no mesmo código.

O 4ME.FM é trabalho do João em conjunto com Anderson Ferminiano, outro jovem de 18 anos apaixonado por tecnologia. Embora esteja em Beta, o site atraiu mais de 200 mil cliques nas primeiras 24 horas de funcionamento. Eu só não vi propaganda nenhuma no 4ME. Ainda.

Mais de mil usuários simultâneos acessando o site em momento de pico

Mais de mil usuários simultâneos acessando o site em momento de pico