Não teve alarde, não teve festa, não teve presença de globais e, contrariando as expectativas de alguns, não teve promoção na Black Friday. Mas, ainda assim o PlayStation 4 começou a ser vendido no Brasil nesta sexta-feira por pouco humildes R$ 4 mil, nos deixando mais uma vez na liderança de console mais caro do mundo. A data é a mesma do lançamento na Europa e na Ásia, e, lá, a festa parece ter sido boa, pelas fotos no Twitter.

Um pedacinho da festa em Londres

Ostentação no evento em Londres

É compreensível, no entanto, que a Sony Brasil tenha ficado de fora das comemorações do lançamento. É difícil ter algo a comemorar quando seu console chega por um preço tão alto, ainda mais quando o concorrente está quase pela metade dele.

Na BGS deste ano, a empresa falou um pouco de seus planos para o país e do que devemos receber de novidades junto com o console. O destaque fica com Gran Turismo 6, que firmou uma parceria com o Instituto Ayrton Senna para que o macacão do piloto e o capacete estejam disponíveis para download, entre outros itens de lendas brasileiras das pistas que serão disponibilizados com o tempo.

Outro highlight é o apoio a estúdios indies daqui, como Joymasher, QUByte Interactive e PetitFabrik, para desenvolver jogos para o PS4.

sony_indies

Quanto ao preço, Mark Stanley, diretor geral de Playstation para a América Latina, disse apenas que a empresa também não estava contente com o preço e que não iria descansar até conseguir abaixá-lo. A empresa também disse que não esperava vender um único console por R$ 4 mil aqui – o que, aliás, tem se concretizado. Segundo o G1, nenhuma das lojas que têm o console em São Paulo havia vendido uma única unidade até o começo desta tarde. Outro problema é a ausência de jogos à venda: as lojas não têm cópias para PS4.

A solução, por enquanto, são as digitais da PSN. Os R$ 4 mil, segundo a Sony, são culpa dos impostos. Como a Microsoft conseguiu abaixar para R$ 2.299 o preço do Xbox One com fabricação nacional, minha aposta é de que a Sony deva estar agilizando isso também, já que o PS3 é fabricado nacionalmente.

Até lá, há alternativas para comprar o PS4 sem pagar o absurdo de R$ 4 mil, seja importando ou numa viagem internacional. Vale lembrar que, nesses casos, o console vem sem garantia.

Atualizado às 17h17.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Pp clasher

Vim do futuro dizer que o PS5 foi anunciado e está chegando

Pp clasher

vim do futuro dizer que o PS5 vai ser 8K com ray tracing e nosso presidente até na data do lançamento vai reduzir os impostos.

João Marcos Silva

vim do futuro pra dizer que você estava certo, tiveram que lançar consoles pro no meio da geração.

Bruno Ramos Dias
Fernando Garcia Amigo faço viagens internacionais a varios anos certos produtos ao serem pegos na alfândega são inspecionados pelo valor de mercado nacional e os tributos aplicados a esse mesmo valor isso em 2011, 2009 e outros anos em que cruzei as fronteiras brasileiras nos aeroportos, entendeu..., experiência de quem viaja para o exterior com freqüência
Fernando Garcia
até 500 dolares não paga imposto amigão. Além do mais, o imposto vai dar um pouco menos de 500 dolares (to com preguiça de calcular). US$ 1000 não é R$ 4.000,00 (exceto se vc estiver em 2002 no governo FHC)
Fernando Garcia
Marcello Pek Di Salvo E dai ? Acha que a Sony precisa do Brasil ? Ela já deu inúmeros sinais que não tá nem ai pra gente. Enquanto ela vender PS3 na fábrica RECEM inaugurada no Brasil (só demorou 6 anos) ela quer que o PS4 encalhe mesmo. Se vc acha que não vender um produto para uma empresa com tantas opções como a SOny é prejuízo, melhor rever esse conceito.
Rafael Silva
R$ 4.000,00 nesse lixo e ainda vem me dizer que está tomando prejuízo em uma carroça da AMD disfarçada de video game. Pior ainda o Xbox One que é uma carroça da AMD mais lenta ainda. Meu Deus do céu, o povo tá regredinho em vez de evoluir... Essa "atual" geração de consoles utilizando arquitetura x86-64 já está nascendo morta. Será a geração de vida útil mais rápida da história.
Bruno Ramos Dias
Viagem internacional certo, e se a receita federal lhe parar para ver sua mala vc ??? paga o percentual de impostos igual ao preço de mercado
Marcello Pek Di Salvo
Fernando Garcia, claro, a sony tá lucrando horrores com NENHUMA unidade vendida
Alexandre Peixoto de Andrade
Algum otario por ai comprou o PS4 por 4000? Se comprou nos EUA ou por ate 2900 Nada contra... Cada um tem sua oportunidade e opção de preço, mas 4000 nao pagaria nao. SONY Sorry, mas fui obrigado a comprar o Xbox One primeiro, já que seria minha alternativa por ultimo.
Heleno Paiva
Diogo Ramos Gutierre Verdade. Fui hj no Monti Mare perto da brigadeiro e o preço é 2700. em alguns boxes o cara negocia e eu percebi que sai por 2500 no dinheiro em espécie. mas menos que isso tem que negociar muito. eles argumentam que pagam o imposto de importação e tem que deixar cerca de 20% do preco inicial com o atravessador deles. -- assim: então o console entra completamente legalizado no país, mas por isso, pra lucrar, o cara tem que vender em quase 3000... e tá difícil porque os estoques nos EUA tão meio complicados, né?
Ward´z de Souza
Como bem lembrado pelo @GordoGeek, a Sony VAI ter que arrumar seu aparelho. Toda empresa que tem representação mundial e/ou nacional tem que dar suporte ao seu produto!
Leandro Amorim
Daniel Petry até onde sei não dá. O que você pode fazer é ignorar que depois de alguns comentários sem você responder ou até mesmo clicar para ler ele para de te avisar.
Daniel Petry
Como que faço para parar de receber notificações sempre que alguém responde? Odeio esse negócio de facebook
Leandro Amorim
Diogo Ramos Gutierre direito não é uma ciência exata, tudo depende da interpretação do juiz e da capacidade dos advogados de convencerem o juiz. Achei estranho no seu caso você ter perdido mesmo tendo casos similares onde a pessoa ganhou o processo, mas eu não sou formado em direito, sou apenas um curioso que pesquisou bastante sobre esse caso da garantia. Nessas minhas pesquisas sobre a garantia eu encontrei várias decisões favoráveis e até a recomendação do procon (que já foi linkada acima). Não dá pra falar com 100% de certeza que o caso vai ser ganho, mas dá pra dizer que tem grandes chances de ganhar. E eu nunca usei o suporte da Sony, não sei como eles funcionam, mas no caso da Microsoft se você tiver algum problema no suporte pelas vias normais (que os atendentes não são brasileiros), pode reclamar no procon que alguém (do Brasil) vai entrar em contato e tentar resolver o problema.
Exibir mais comentários