Início » Computador » Opteron A1100, o primeiro chip ARM para servidores da AMD

Opteron A1100, o primeiro chip ARM para servidores da AMD

Paulo Higa Por
6 anos atrás

A AMD revelou em junho de 2013 os planos da empresa para o mercado de servidores e deu alguns detalhes do Seattle, nome interno do primeiro chip ARM da marca. Nesta semana, a AMD divulgou mais informações sobre o SoC: voltado para servidores, ele se chamará Opteron A1100 e terá até oito núcleos que podem rodar a frequências igual ou acima de 2 GHz.

O Opteron A1100 será fabricado em processo de 28 nanômetros e poderá vir com quatro ou oito núcleos Cortex-A57, dependendo do modelo. Esses núcleos Cortex-A57 suportam instruções de 64 bits (eles também rodam aplicativos de 32 bits) e oferecem maior desempenho que os processadores baseados no Cortex-A15, usado por chips como Nvidia Tegra 4 e Exynos 5 Octa, mas com maior eficiência energética.

amd-seattle-a1100

Segundo a AMD, o Opteron A1100 suportará tanto memórias DDR3 quanto DDR4 e conexões 10 Gigabit Ethernet. A AMD montou uma plataforma de referência com capacidade para até 128 GB de memória DDR3 (!), slot PCIe, oito entradas SATA 3 e duas portas Ethernet de 10 Gb/s, tudo em uma placa com formato MicroATX que suporta fontes de alimentação padrão.

Ainda não dá para afirmar muita coisa, mas os números da AMD sugerem que a eficiência energética é boa: comparando um Opteron A1100 de oito núcleos ARM com um Opteron X2150 de quatro núcleos x86, a estimativa é que o primeiro tenha um resultado quase três vezes superior no SPECint, mas com TDP similar. Entregar mais desempenho com menos energia é algo que a Intel também tenta fazer com os Atom para servidores.

Amostras do Opteron A1100 serão distribuídas nas próximas semanas e devem chegar ao mercado ainda em 2014. A AMD parece estar bastante otimista, dizendo que 25% do mercado de servidores será comandado pela arquitetura ARM em 2019, e que a empresa, além de ter uma fatia de mercado significativa em processadores x86, será a líder em ARM. Será?

Com informações: AnandTech.

Mais sobre: , , ,