Início » Negócios » Uber adquire tecnologia de mapas da Microsoft

Uber adquire tecnologia de mapas da Microsoft

Emerson Alecrim Por
4 anos e meio atrás

As mudanças que a Microsoft vem promovendo nos últimos meses não dizem respeito apenas à renovação de produtos e serviços. A companhia também está se desfazendo daquilo que já não é tão relevante para as suas estratégias. Esse movimento é que a levou a vender parte da tecnologia de mapas do Bing ao Uber.

Nenhuma das partes revelou o valor do negócio, mas o acordo é bastante abrangente. Além de adquirir a tecnologia, o Uber se comprometeu a contratar 100 funcionários do Bing Maps que cuidam da coleta de imagens e dados para o serviço. O "pacote" inclui ainda um data center, equipamentos (como câmeras), softwares e licenças de uso de outras tecnologias.

O Bing Maps continuará funcionando. No entanto, a Microsoft decidiu não se dedicar mais à coleta de imagens e informações para o serviço. Esses dados serão fornecidos por empresas parceiras, com o Uber estando entre elas.

Bing Maps - carro

Embora não tenha revelado quais as suas reais intenções com a aquisição, é fácil presumir que o objetivo principal do Uber é melhorar a experiência de uso de seu aplicativo. Atualmente, o Uber utiliza o Google Maps para oferecer seus serviços, mas uma ferramenta de mapas própria pode ajudar a companhia a aperfeiçoar a definição de rotas, o rastreamento dos carros e por aí vai.

A empresa também pode estar pensando no longo prazo. O Uber já manifestou interesse por carros autônomos. Para veículos do tipo, um sistema de mapas é importantíssimo.

Na Microsoft, a "limpeza da casa" não termina aí. A companhia também anunciou o repasse de parte da sua divisão de publicidade online para a AOL, outro negócio que não teve os valores revelados.

Caberá à AOL utilizar o Bing como mecanismo de busca em seu site e, ao mesmo tempo, cuidar da comercialização de anúncios digitais em serviços da Microsoft (Skype e Outlook.com, por exemplo) em nove mercados: Alemanha, Brasil, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido. Como parte do acordo, cerca de 1,2 mil funcionários da divisão de publicidade da Microsoft serão transferidos para a AOL.

Com informações: Re/code 

Mais sobre: , , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários.