Menos de uma semana depois do lançamento do iPhone 6s, dezenas de vídeos apareceram no YouTube mostrando como o novo smartphone da Apple consegue sobreviver na água. De fato, ele pode ficar submerso mesmo por longos períodos: este vídeo mostra o iPhone 6s Plus embaixo d’água por 30 minutos ao lado do Galaxy S6 Edge. Outros chegam a prolongar esse período por até uma hora e o iPhone sai intacto.

Essas estatísticas podem não ser impressionantes para um smartphone com alguma certificação de resistência à água, mas certamente fazem diferença para celulares que não são divulgados com essa característica. Em comparação, um vídeo do ano passado mostra que o iPhone 6 conseguiu ficar submerso por apenas um minuto.

iphone-6s-agua

O que mudou para o iPhone 6s aguentar tanto tempo embaixo d’água, então? Como aponta o iFixit, agora a divisão entre a parte frontal e a traseira é selada com um tipo de adesivo, o que não acontecia no iPhone 6. Anteriormente, essas duas partes eram presas apenas com parafusos e não havia a necessidade de selagem.

Nós sabemos que o alumínio do iPhone 6s foi reforçado, mas não exatamente porque a Apple decidiu implementar essa proteção adicional. Alguns especulam que a empresa queria produzir um iPhone totalmente à prova d’água, mas decidiu não anunciar a novidade para não entrar na mesma encurralada que a Sony com sua linha Xperia.

iphone-6s-selado

Só que não é bem assim: além de reforçar a selagem do aparelho, os botões, conectores e saídas de áudio têm de ser igualmente protegidos, o que não acontece no iPhone 6s. A borda interna do alumínio está 0,3 milímetro mais espessa e todos os conectores na placa lógica, incluindo a bateria, display, entrada Lightining e botões, são envolvidos com silicone, mas isso não é suficiente para manter o interior do iPhone seco.

Além disso, o alto-falante e a entrada para fones de ouvido ou chip não têm selagem alguma, fazendo com que a água ainda consiga estragar a parte interna do seu iPhone. Como aponta o 9to5Mac, apesar da proteção adicional, é possível que seu iPhone venha a ser danificado se entrar em contato com a água.

iphone-6s-agua

Portanto, continua não sendo uma boa ideia entrar com o iPhone 6s na água propositalmente, não só porque a água ainda tem meios de entrar, mas também porque a Apple diz explicitamente que a garantia não cobre esse tipo de dano (e existe até um indicador de contato com líquidos para dedurar que você fez isso).

Se você insistir, esteja pronto para pagar até R$ 1.149 para consertar seu iPhone, dependendo do nível de estrago. De qualquer forma, essa proteção a mais é positiva: o smartphone agora pode sobreviver se cair na piscina ou se você derrubar um copo d’água nele sem querer. Mesmo assim, é melhor tomar cuidado.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jader Bravo Favacho
botão de volume - é um botão, mesmo não sendo de camera.
Augusto Santana
Eu vivia mergulhando o meu defy tambem e nunca tive problemas.
Petter
Não, o meu não teve problemas, mas já vi alguns dando PT por causa disso.
Keaton
Acho que a Apple não anunciou como a prova d'agoa por um certo motivo... Alguém lembra disso? http://i.imgur.com/hNUS5KV.jpg
Alvaro
Acho que vc teve muito azar Pq o meu aguenta de boa... Piscina minha filha hj vê desenhos nele dentro da banheira
Alvaro
Eu fiz isso com o defy e ele sobreviveu numa boa... Mas o robô podre verde conseguiu corromper os arquivos das fotos... De tudo que fotografei e filmei só sobreviveu um vídeo...
Lucas A.
Concordo, ninguém vai querer ficar usando o celular no fundo da piscina.
Petter
Eu tenho um até hoje (embora não utilize mais), ele era resistente a respingo e poeira, isso inclusive era utilizado como marketing da Motorola. Se procurar na internet tem um monte de gente que perdeu ele por usar debaixo d'água.
Petter
Na boa, vc teve muita sorte.
Jefferson Brandao Viana
eu vivia mergulhando o meu e nunca tive problemas kkkk
Antony
Não, era resistente a água mesmo. Tinha até aplicativo específico pra bater fotos embaixo d'água (não tinha botão de câmera, utilizava-se o botão de volume). Além disso, todas as entradas eram vedadas. Eu tive, e o mesmo foi pra piscina (até pro mar, que não deveria) e sobreviveu sem nenhum problema. Se não tivesse sido roubado provavelmente usaria até hj (tem lollipop pra ele!).
Petter
O Defy era resistente a respingos, se mergulhasse a chance de falecimento era alta.
Antony
É um recurso que se você tem, vai querer testar, mas só isso. O Defy acho que foi dos primeiros a ter esse recurso, e acredito que isso só vale em celulares que seguem a mesma linha, como o Galaxy Active.
Leonardo Caldas
Sempre me pareceu que uma proteção básica contra água (respingos, contato rápido com uma superfície molhada, etc) já seria suficiente para celulares. Acho um pouco forçada essa coisa de o povo entrar numa piscina com um celular pra tirar fotos...