Início » Mobile » Quantum Fly: mandando bem no custo-benefício

Quantum Fly: mandando bem no custo-benefício

Modelo é um deca-core com tela de 5,2 polegadas, 3 GB de RAM e leitor de digitais que sai por 1.299 reais

Por
1 ano atrás
8.9

Prós

  • Ótimo desempenho geral
  • Bateria que dura bem
  • O leitor de digitais é um belo acréscimo

Contras

  • A câmera ainda é um ponto fraco
  • Se usar microSD, você só poderá ter um SIM card

Os preços aumentaram e, para boa parte dos brasileiros, a grana diminuiu. Nessas circunstâncias, trocar de smartphone é uma aventura: está difícil achar modelos que acertam no custo-benefício. Difícil, mas não impossível. O recém-chegado Quantum Fly promete um conjunto considerável de recursos por R$ 1.299 (ou, se você parcelar no cartão, R$ 1.499).

É natural o desconfiômetro ficar ligado. Esse é um preço muito atraente para um smartphone que se situa entre um intermediário e um topo de linha. Além disso, o chamariz do Quantum Fly é um processador que tem dez núcleos, mas é pouco conhecido: o MediaTek Helio X20.

Aí fica a dúvida: será que o aparelho tem mesmo poder de fogo ou é um exemplo de barato que sai caro? Eu usei o Quantum Fly como meu smartphone principal durante alguns dias para descobrir. Dou os detalhes nas próximas linhas.

Review em vídeo

Design

Quando peguei o Quantum Fly pela primeira vez, tive uma leve sensação de “déjà vu”, rapidamente justificada: o aparelho lembra um iPhone 6 ou 6s. Mas tudo bem. O modelo não deixa de ser bonito por causa disso. A espessura de 7,5 mm contribui para deixá-lo com algum ar de sofisticação.

Quantum Fly - traseira

Além de stone gray (o cinza da foto), o Quantum Fly vem em aurora blue (azul) e cherry blossom (rosa) — sério, quem inventa esses nomes?

O que me deixou um tanto desconcertado foi a traseira (não removível): feita de alumínio fosco (mas com faixas plásticas nas duas extremidades), ela repele marcas de dedo, só que é lisa de um jeito que smartphones que preferem o suicídio a conviver comigo apreciam. Felizmente, as bordas (com acabamento metálico) têm uma curvatura que facilita a pegada, deixando o dispositivo bem firme nas mãos. O peso de 140 gramas também ajuda: você não fica com a sensação de que o dispositivo vai pular dos seus dedos a qualquer momento.

Quantum Fly

Na lateral direita ficam os botões de volume e liga / desliga. Notei que, algumas vezes, o Quantum Fly fazia um barulhinho (um “tic”) quando eu o pegava. Logo descobri que a causa está nesses botões. Eles balançam um pouco, mas não o suficiente para incomodar.

Quantum Fly

A gaveta dos cartões SIM e do microSD ficam no lado esquerdo. O Quantum Fly é dual SIM (4G em ambos), mas de uma forma peculiar: o primeiro slot é nano-SIM; o segundo, micro-SIM. A Quantum explica que essa abordagem foi necessária para permitir que o microSD (você pode usar um de até 128 GB) seja encaixado no slot 1. Se o cartão for colocado ali, você só conseguirá usar um SIM card no slot 2, porém. A vida é feita de escolhas, não é mesmo?

Quantum Fly

Sim, você pode usar o microSD como extensão da memória interna

Tela

No evento de lançamento, os fundadores da Quantum disseram que escolheram uma tela de 5,2 polegadas para o Quantum Fly depois de uma pesquisa com consumidores. Eles constataram que esse não é um tamanho grande, nem pequeno demais para os padrões atuais.

De fato, 5,2 polegadas é um tamanho bem interessante. Não precisei fazer malabarismo com os dedos para alcançar os extremos da tela ao usar o smartphone apenas com uma mão (isso é bem comum para mim quando pego transporte público). Pena que esse fator não diminuiu o tamanho do Quantum Fly: além de bordas grandes, a tela tem um espaço considerável na parte inferior.

A tela tem Gorilla Glass 3 e bordas 2.5D, que dá esse aspecto curvado às bordas

A tela é protegida com Gorilla Glass 3 e tem tecnologia 2.5D, que dá aspecto curvado às bordas

Em termos de qualidade de imagem, o Quantum Fly não faz feio. O painel, do tipo IPS LCD, tem resolução de 1920×1080 pixels e densidade de 423 ppi. A intensidade de preto está dentro da média e deu para perceber que o branco pende ligeiramente para o amarelo. Mas a definição é boa, assim como os níveis de brilho e contraste. Dá para visualizar o conteúdo da tela a partir de ângulos variados sem dificuldades.

Essa não é a melhor tela que você encontrará em um smartphone, mas é inquestionável o salto de qualidade que temos aqui em relação ao display do Quantum Go.

Software

Eu tenho pavor de customizações exageradas e bloatware. Felizmente, a Quantum também: o Fly sai de fábrica com o Android 6.0 Marshmallow quase puro. Há mudanças em um detalhe ou outro, como nos ícones de alguns apps básicos (como calculadora, mensagens e câmeras), mas não há efeitos de transição mirabolantes, trial de antivírus, demos de jogos ou interfaces que mudam tudo de lugar.

Ali a gente encontra os principais apps do Google e alguns poucos aplicativos da própria Quantum, como a ferramenta Backup e Restauração (exige um microSD para funcionar), o Gerenciador de Arquivos (simples, mas funcional), o DashCam (transforma o smartphone em uma câmera automotiva, gravando sempre os 20 últimos minutos do trajeto) e o Quantum+ (dá acesso à comunidade online da Quantum).

Tem um widget para limpar a memória na tela de multitarefa, mas, para um celular com 3 GB de RAM, não é muito útilTem um widget para limpar a memória na tela de multitarefa, mas, para um celular com 3 GB de RAM, não é muito útil

Há um widget para limpar a memória na tela de multitarefa, mas, para um celular com 3 GB de RAM, deve servir apenas como “placebo”

Como se vê, é o essencial com adendos, sem frescuras, ainda que eu tenha minhas dúvidas sobre a relevância da função de câmera automotiva. O resultado de tudo isso é que, dos 32 GB de memória interna do Quantum Fly, 25,5 GB estão livres para o usuário.

Ah, a Quantum não deu estimativa de data, mas uma atualização para o Android 7.0 Nougat está nos planos.

Câmeras

Quantum Fly - câmera

Definitivamente, a câmera não é um fator que pesa na decisão de compra do Quantum Fly. O componente tem sensor de 16 megapixels, lente com abertura f/2,0 e flash LED dual tone, um truque para evitar que você saia na foto com cara de fantasma devido ao excesso de luz branca. Na teoria, é um conjunto de recursos interessante. Na prática, os resultados dão uma sensação de que a câmera poderia ter recebido mais cuidados.

Você vai conseguir fazer fotos boas, mas não ótimas. É possível perceber perda de definição em alguns pontos das imagens e, em ambientes bem iluminados, pode haver um incômodo excesso de branco se você ativar o HDR. Dependendo do ambiente, o modo normal traz imagens mais atraentes. De toda forma, você também pode configurar os parâmetros de exposição, balanço de branco e ISO ou, ainda, escolher um modo de cena (noite, praia, teatro, etc.). O app de câmera dá acesso a esses recursos.

Com HDR

Com HDR

Sem HDR

Sem HDR

Caso você fuce as configurações da câmera, vai encontrar uma opção de resolução chamada simplesmente de Quantum. Esse recurso existe desde o Quantum Go e, basicamente, faz um processamento adicional para deixar a imagem com resolução de 24 megapixels e mais qualidade. Você pode utilizar essa função para tentar resultados um pouco melhores, mas nem sempre você notará diferença significativa.

Sem HDR

Sem HDR

Com o modo Quantum

Com a resolução Quantum

Outro detalhe que me incomodou é que, em alguns momentos, a câmera traseira demorou preciosos segundos para definir o foco, mesmo havendo boa iluminação. Como o problema foi ocasional, suspeito que algum ajuste de software possa resolver.

Noturna tirada com a configuração padrão

Noturna tirada com a configuração padrão

Com 8 megapixels, abertura f/2,2, lente com ângulo de 80 graus e flash LED, a câmera frontal não me agradou logo de cara, mas os resultados ficaram mais interessantes depois que a testei com calma.

Com HDR

Com HDR

Sem HDR (não estou bravo, só estou tentando ser um rapaz sério)

Sem HDR (não sou bravo, só estou tentando ser um rapaz sério)

Sim, você poderá notar perda de definição e, em ambientes claros, algum excesso de luz, mas o pós-processamento não é exagerado e a taxa de ruído está dentro da média quando há menos iluminação. À noite, o LED funciona bem, não fazendo a luz estourar na sua cara.

Observação: a versão anterior deste texto dizia que as fotos ficaram melhores nos testes com o modo HDR ativado. É o contrário. O modo sem HDR apresentou os resultados mais interessantes que aparecem no review.

Hardware e bateria

Processador MediaTek deca-core Helio X20, 3 GB de RAM e 32 GB para armazenamento interno de dados. O conjunto é muito bom, mas o que chama atenção é o processador: como é esse negócio de dez núcleos?

Nesse ponto, a gente precisa entender que a quantidade de núcleos não é, necessariamente, preponderante para o desempenho. A MediaTek adotou uma estratégia chamada Tri-Cluster que lembra o big.LITTLE. Mas, em vez de dois grupos de núcleos — um para economia de energia, outro para alto desempenho —, temos três.

O primeiro grupo é composto por quatro núcleos A53 de 1,4 GHz. O segundo, por quatro A53 de 1,9 GHz. O terceiro grupo tem dois núcleos A72 de 2,1 GHz. A ideia aqui é poupar energia. O primeiro grupo consome menos e é mais fraco, mas dá conta de tarefas simples. O segundo é voltado a tarefas que exigem um pouco mais de processamento em troca de um consumo mais alto, mas não muito. O terceiro é para processamento pesado.

Desempenho no AnTuTu 6.2.1 (86.125 pontos), Geekbench 4 (1.577 pontos no single core e 4.324 no multi-core) e 3DMark (934 pontos)

Desempenho no AnTuTu 6.2.1, Geekbench 4 e 3DMark

Funciona bem? Funciona. Mas isso não quer dizer que três grupos de núcleos trabalham melhor que dois conjuntos. É apenas uma abordagem diferente. O importante é que, nos testes, o hardware do Quantum Fly deu conta de todas as tarefas, inclusive as mais pesadas.

Não houve demora para abrir aplicativos, engasgos em apps de redes sociais e browsers, aplicativos que fecham do nada ou problemas na multitarefa. A GPU é uma Mali-T880MP4 de 780 MHz. Não é a mais rápida, mas encarou jogos como Asphalt 8: Airborne e Unkilled com configurações gráficas altas sem pestanejar.

Para não dizer que não houve problemas, em Unkilled tive queda de frames em algumas cenas movimentadas, mas discretas, nada que me fizesse sofrer nas mãos dos zumbis. A única coisa que me perturbou é que, quando está a todo vapor, o Quantum Fly esquenta bastante.

Com 3.000 mAh, a bateria também se saiu bem. Dediquei um dia para rodar as seguintes aplicações: filme O Poderoso Chefão (2h57min) via Netflix com tela no brilho máximo, 30 minutos de Unkilled, uma hora de web e redes sociais, meia hora de streaming de áudio via 4G, cinco minutos de ligação e, por fim, 40 minutos de Pokémon Go. Depois de tudo isso, a carga da bateria caiu de 100% para 36%. Na sequência, deixei o aparelho em stand-by por uma hora. A carga foi para 34%.

Fiquei satisfeito com os resultados, ainda mais levando em conta que Pokémon Go capricha no consumo. Só é uma pena o Quantum Fly não ter carga rápida. De todo modo, na recarga, gastei 1h43min para fazer a bateria pular de 12% para 100%. Muito bom, né?

Para quem está preocupado, sim, Pokémon Go rodou numa boa, com AR mode e tudo. O jogo não travou, não fechou sozinho, nem apresentou mensagens de erros. Sei de gente que teve problemas de precisão com o GPS do Quantum Go. No Fly, porém, o GPS funcionou direitinho.

Quantum Fly - impressões digitais

Um item bem-vindo no Quantum Fly é o leitor de impressões digitais. Ainda bem que esse recurso está se popularizando. Quebra um galhão! No Fly, o sensor fica na traseira. Tem gente que prefere o sensor na frente, outros, na lateral. Acho que nunca vai haver consenso, por isso, não vou entrar no mérito da questão.

O importante é que o leitor cumpre bem o seu papel. Você pode cadastrar até cinco digitais. A leitura é rápida e você consegue desbloquear o aparelho simplesmente posicionando o dedo ali, sem ter que apertar o botão liga / desliga antes — a única ressalva é que, sem pressionar o botão, a tela pode demorar um pouco para ligar.

Na parte inferior do smartphone, à direita da porta USB, está a saída externa de áudio. Ela é bem básica, viu? No volume máximo, o som chega a ficar estridente. Para ser feliz com o áudio, siga a velha recomendação de usar fones de ouvido (dos bons, de preferência). Com eles o som fica muito bom.

Quantum Fly

Conclusão

Para lançar o Go dentro de uma faixa de preços atraente, a Quantum teve que economizar em componentes como bateria e câmera. O mesmo princípio foi seguido no Quantum Fly: a câmera não empolga e a tela, embora tenha evoluído muito, não figura entre os itens que mais se destacam no modelo.

Mas esses são detalhes. No conjunto da obra, o Quantum Fly manda bem. O desempenho agrada bastante, a bateria é decente, os 32 GB de memória interna estão dentro do que eu considero o mínimo ideal para os padrões de hoje e o leitor de digitais é uma característica muito bem-vinda. Senti falta do NFC, mas se é para cortar um componente e manter o preço, que seja um que não é muito usado.

Quantum Fly

Considerando a faixa de preço, eu diria que o Moto G4 Plus é, hoje, o rival mais próximo do Quantum Fly. Dizer qual é o melhor é difícil porque isso depende dos anseios de cada um. No meu caso, câmera é um critério extremamente importante, o que me faria escolher o modelo da Motorola. Mas, se eu estivesse mais preocupado com desempenho, apostaria no Quantum Fly sem pensar duas vezes.

Com a onda de smartphones caríssimos que surgiram no Brasil nos últimos meses, o desconfiômetro vai lá para o alto quando algo tão focado no custo-benefício aparece. Mas a gente pode, sim, dar um voto de confiança. O Fly reflete um esforço real da Quantum para conquistar espaço entre marcas tradicionais. O resultado disso é um aparelho que, embora tenha fraquezas, é notável para a sua faixa de preço.

Atualizado em 16/09/2016

Como comprar com desconto?

testador-cupons-checando

Você pode utilizar a nova extensão do Tecnoblog para economizar alguns caraminguás na hora de trocar de aparelho. Ela tem um módulo Testador de Cupons que busca e aplica o maior desconto disponível na internet no seu carrinho de compras. É tudo automático, então qualquer um consegue utilizar, e é completamente grátis!

ta-caro

Outro recurso muito legal é histórico de preços. Quando você acessar a página de um smartphone, por ex, a gente já consegue te dizer se ele está com um preço legal. Esse recurso te ajuda a não cair em nenhuma "promoção", dessas que oferecem tudo pela "metade do dobro". Tenho certeza que vai ser muito útil em datas especiais, como na Black Friday.

Curtiu? Então clique aqui para instalar. ;)

Especificações técnicas

  • Bateria: 3.000 mAh;
  • Câmera: 16 megapixels (traseira) e 8 megapixels (frontal);
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11n, GPS, Bluetooth 4.1, USB 2.0, rádio FM;
  • Dimensões: 149,2 x 73,5 x 7,5 mm;
  • GPU: Mali-T880MP4 de 780 MHz;
  • Memória externa: suporte a cartão microSD de até 128 GB;
  • Memória interna: 32 GB;
  • Memória RAM: 3 GB;
  • Peso: 140 gramas;
  • Plataforma: Android 6.0 (Marshmallow);
  • Processador: deca-core MediaTek Helio X20 (64-bit) de até 2,1 GHz;
  • Sensores: acelerômetro, proximidade, luminosidade, impressão digital, giroscópio, bússola;
  • Tela: IPS LCD de 5,2 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels (423 ppi).

Notas Individuais

Design
9
Tela
9
Câmera
7
Desempenho
10
Software
9
Bateria
9
Conectividade
9
  • Islan Oliveira

    Como não ligo muito pra fotos (raramente tiro uma) esse celular tem o melhor custo benefício pra mim. Se eu fosse comprar um smartphone, compraria sem pestanejar. Não compraria o Moto G4 Plus pelo simples motivo que não confio no que sobrou da Motorola.

    • Yago Oliveira

      Eu não pegaria o Motorola porque acho o g4 feio pra burro. Eu ficaria com o Fly, com certeza.

      • Islan Oliveira

        Tive o primeiro Moto G e o segundo Moto X, eles não eram nem um primor no quesito beleza. Portanto não seria isso que definiria minha opinião.

        • Renan Alves

          mas a beleza conta bastante tbm, vc vai andar com ele pra todos os lados e se fosse nao gostar pode ser bem incomodo

          • Islan Oliveira

            Eu realmente não me preocupo, fora que no meu caso eu raramente levo meu celular quando eu saio.

          • Renan Alves

            Eu levo pra todo lugar, literalmente, então a beleza é muito importante pra mim.
            Mas pra comparar ele e o G4 o gosto pessoal é o critério final

    • Saulo Benigno

      Como assim não confia? Mesmo o aparelho sendo melhor?

      • Islan Oliveira

        Não considero melhor. Eu usei smartphones da Motorola por um ano e meio e apesar da tela de açúcar que tinham, eu não me importava. Porém depois que a Lenovo tomou de conta, não gostei da “ideologia” que adotaram na linha Moto.

  • Victor Brito

    Belo review! Posso dar uma sugestão pra quando vocês forem fazer review de aparelhos Android? Seria legal se vocês rodassem esse app https://play.google.com/store/apps/details?id=pl.vipek.camera2_compatibility_test pra ver se o aparelho é compatível com a API Camera2, que permite melhor controle da câmera através de outros apps. Seria legal também se vocês rodassem aqueles apps de teste de vulnerabilidade, só pra constar se a empresa tá se preocupando em cuidar dos problemas de segurança antes de lançar os dispositivos. 🙂

    • emersonalecrim

      Opa, vamos dar uma olhada nisso aí. Valeu a dica 🙂

      • Ismael Pini Gonzales

        Eu também queria saber mais sobre a qualidade do GPS nas review se for possível…
        É aquele item útil que pouco se fala a respeito e vira e mexe tem aparelhos no mercado com problemas crônicos nessa área (e só ficamos sabendo depois da compra)!

      • Bruno

        Façam isso, por favor, principalmente a compatibilidade com a API Camera2. Os aparelhos que tem suporte a essa API permitem usar aplicativos de terceiros que atingem um ganho muito considerável na qualidade das fotos. Pra você ter uma ideia do quanto isso é importante, mesmo as pessoas que prezam pela câmera, como você, podem acabar descobrindo que o Fly é na verdade uma opção melhor em relação do Moto G.

  • Ramon Almeida

    Ótimo aparelho com boas especificações, mas a falta de suporte que a Mediatek dá aos desenvolvedores me faz desistir de comprar qualquer aparelho com esse chipset, igual aos Atom da Intel, o suporte a roms é quase inexistente e quando tem, tem inúmeros bugs por falta de drivers.

  • Rafoca

    Custo-benefício mesmo é o zenfone 5 e 2.

    • Islan Oliveira

      Zenfone 2 até que sim, mas o 5 tá velho demais pra comparar. Fora que somado a isso, tem a questão dos processadores da Intel.

  • Souza

    Barato demais o danado. Fiwuei balançado.

  • Vanderson Lima

    Ninguém conseguiu a versão azul para review. Essa cor parece utensílio de cozinha. ¬¬

    • Ed

      Ah, é legalzinha sim, mas ainda prefiro a cinza.

    • emersonalecrim

      “Ao vivo”, esse azul é bom bonito. Apesar disso, eu não o escolheria porque gosto de cores discretas, ou seja, preto, cinza… Você não sabe como eu sofro para comprar tênis, é tudo colorido hoje, haha.

    • Renan Alves

      melhor ainda, vai q me da vontade de começar a cozinhar e parar de depender da minha mãe, pode ate lembrar alguma pessoas de lavar a louça kkkk, mas gostei da cor, comprarei ele nessa cor msm

  • Keaton

    Se usar microSD, você só poderá ter um SIM card

    Fuck this. Sério.

    Não importa o quão bom seja um smartphone, eu descarto-o se ele tiver esse “feature” …
    Sério, quem começou com essa palhaçada?

    Ps.: espero que um dia os smartphones passem da fase “quanto mais core e clock melhor”…

    • ditom

      Acho uma pena também.
      E não me parece ser tão problemático: Uso hoje um duplo mini sim com cartão micro SD. Cabe tudo em um LG l90..
      Mas os aparelhos da quantum me parecem legais.

      • Saulo Benigno

        Os sim ficam atrás ne?

        • Altacyr Junior

          Acho que ele quer saber se os acessos aos cartões sim ficam na lateral ou na parte de trás do aparelho.

          • Saulo Benigno

            Isso. Exato 🙂

            O lance é que os fabricantes estão dando valor a telefones mais leves e finos. E para ser fino eles colocam a bateria fixa.

            E com bateria fixa o local de colocar o sim vai para lateral e para melhorar a beleza e menos pontos sensíveis eles colocam somente uma entrada e de menor tamanho possível.

            Assim eles diminuem a quantidade de cartões na lateral.

    • A Samsung na linha A5 e adotado na maioria dos aparelhos recentes…

      • Celso

        Na linha A 2015 em geral, @disqus_BCH5fE7vnv:disqus.
        Se bem que, se eu não me engano, o Galaxy Alpha já era assim (considerando que o Alpha é, de certa forma, o que deu origem a linha Galaxy A).

    • Islan Oliveira

      Realmente é algo sem sentido. Nos celulares Dual-SIM que tive, a entrada pra microSD era a parte. Como na maior parte do tempo que uso celular, só uso 1 chip pra mim tanto faz, mas é uma economia de espaço bem porca isso de uma entrada servir tanto pra SIM quanto pra microSD.

      • Saulo Benigno

        Os chips ficavam do lado ou era atrás?

        • Islan Oliveira

          Atrás. Um slot em cima do outro.

      • Renan Alves

        pra qm dispensa dual chip ta ótimo, o zenfone 3 ta com a mesma coisa de dual sim ou micro sd

    • Diogo Nóbrega

      Bom, ao menos ele tem 32GB de armazenamento… É justificável, de certa forma….

      • Keaton

        Isso até você precisar de mais espaço e ter de usar dois chips… =P

        • Diogo Nóbrega

          Bom, realmente seria um problema. Mas pra eu, que estou sobrevivendo a muito tempo com um celular de 8GB de armazenamento, espero não precisar tão cedo quando tiver um celular desse tipo…

    • Alexandre Abreu

      Se não me engano foi a Samsung que começou com isso de 2 chips ou 1 chip e o cartão microSD, vide o A5 por exemplo.

    • Walber Assis

      cara um cara com um bom plano da operadora nao precisa de 2,3 chips eu uso oi com u plano bom pra caramba estou satisfeito de usar um só chip..

      • Keaton

        Eu realmente preciso de dois numeros diferentes.
        SIM 1= familia.
        SIM 2=profissional/estudos.
        Tanto que ambos SIMs são da TIM. (Sim, tenho dois chips sem sinal…)

  • Marcos Tony Lehmann

    Esse processador não tem 2.3 GHz nos núcleos mais potentes? Sobre câmera, achei essas fotos com HDR muito boas. O G4 Plus é TÃO superior para ser melhor recomendação de compra no quesito (lembrando que preço de lançamento era maior, logo o concorrente real do Fly é o G4 sem plus, que tinha esse mesmo preço e câmera inferior ao do irmão)? Vc não falou mas acho que o carregador é de 2A. Mesmo não sendo turbinado, ir de 12% a 100 no tempo registrado, não é tão ruim, convenhamos

    • ochateador

      “A MediaTek adotou uma estratégia chamada Tri-Cluster que lembra o
      big.LITTLE. Mas, em vez de dois grupos de núcleos — um para economia de
      energia, outro para alto desempenho —, temos três.
      O primeiro grupo é composto por quatro núcleos A53 de 1,4 GHz. O
      segundo, por quatro A53 de 1,9 GHz. O terceiro grupo tem dois núcleos
      A72 de 2,1 GHz.”

      Talvez fizeram underclock para evitar que algum aparelho virasse fritadeira ?

      • Renan Alves

        se fosse pra fazer uma fritadeira eles apostariam na AMD, baixo custo e fritaria mto bem(apesar dela nao fazer CPU pra smartphone)

        • ochateador

          Uma vez li uma matéria onde dizia que a AMD foi a empresa que desenvolveu os primeiros CPU bons para smartphones… mas ela não confiou no mercado.
          Aí ela vendeu a divisão de CPU e GPU mobile para a qualcomm que utiliza as mesmas bases, apenas mudou o nome ( snapdragon para CPU e adreno para GPU ).

          Só fico pensando em como a AMD estaria hoje se ela ganhasse 5% do lucro das vendas de CPU/GPU da qualcomm…

          • Ismael Pini Gonzales

            Sim, inclusive Adreno é um anagrama de Radeon…

      • jonscravit

        aqui mostra essa CPU do Fly vs a CPU do S7..
        não acredite sempre nas coisas de “grife”..

        https://www.youtube.com/watch?v=DI41-PyuaP4

  • Luiz Soares

    As fotos com HDR ficaram boas mesmo !!

  • ochateador

    Interessante essa abordagem dos 10 núcleos.
    Entrega um desempenho bom quando precisa, mas na maioria do tempo estará usando o mínimo possível de energia.

  • Guilherme Alexandre

    Assim quer a greve dos bancos acabar eu vou comprar no boleto, o custo-benefício é incrível! Só acho uma pena que chegue em Outubro, mas consigo esperar 🙂

    • David Diniz

      Você pode pagar pelo bankline o Boleto.

      • Saulo Benigno

        Exato… fiquei sem entender

      • Guilherme Alexandre

        Valeu pelo toque, é uma conta poupança da Caixa por isso achei que nem tinha direito, mas cadastrei (baixei o tal módulo de segurança) e agora ainda terei que ir no caixa eletrônico cadastrar “assinatura digital”, é uma burocracia danada…

        • ochateador

          Sobre módulo de segurança. Crie uma máquina virtual e uso o internet banking + modulo de segurança apenas na máquina virtual. Porque a lentidão que você vai ter na sua máquina é incrível…

  • Diogo Nóbrega

    Quantum fazendo o que a dona Motorola fazia antigamente e o que a dona Lenovo deveria fazer… Parabéns!

  • David Diniz

    É um aparelho interessante na faixa de R$ 1,5mil reais. Se eu por exemplo tivesse um S7 e precisasse de um outro escolheria esse modelo.

  • Vinícius Guerra

    Emerson Alecrim, parabéns pelo review ficou muito bom, realmente a bateria poderia ser recarregada em pelo menos 1 hora e 30 minutos, mas de um modo geral, ele carrega em menos de 2 horas. As câmeras, estou acostumado com as câmeras dos Lumias, Sony e Samsung, que são as chamadas melhores do mercado. Com relação a do Quantum Fly, não achei as câmeras ruins não, mas precisa ativar o modo HDR mesmo, pois é visível o a diferença.

    Fiquei curioso, e acho que faltou no review, foi você detalhar melhor o áudio, seria ele de baixa qualidade?

    A dúvida que nós temos é, compensa hoje comprar um Quantum Fly, ou teremos problemas de acabamento, peças talvez de baixa qualidade. Ou seja, ainda é um enigma .

    Vou aguardar um pouco mais, o LED de notificações dele, exibe apenas a cor azul, ou quando a bateria está fraca fica em vermelho?

    .De um modo geral, o telefone se parece bom, acredito que uma nota 8 deva merecer.

    • emersonalecrim

      O áudio externo não é dos melhores, não. Dá para usá-o para assistir a um filme, por exemplo, mas, para ouvir música, fones de ouvido são praticamente obrigatórios. Neles o áudio fica bom.

      Sobre o acabamento, pois é, a gente vai ter que esperar algum tempo para saber se há desgaste rápido e tal. Mas eu achei a construção muito boa. Tenho boas expectativas quanto a isso.

      Sim, tem um LED avermelhado quando a bateria está acabando 🙂

      • Vinícius Guerra

        Obrigado pela resposta, um abraço.

  • Ed

    As bordas do aparelho (principalmente a inferior) são grandes demais, o que é uma pena.
    É praticamente o único ponto negativo que vejo nesse aparelho.

    A câmera no modo normal também foi bem decepcionante, mas com HDR ou com o “modo Quantum” ficaram bem decentes, até boas. Resta saber sobre o tempo de foco e captura nesses modos, se não fica lento.

    Sobre a bateria, achei ótima sinceramente. Pela carga de trabalho exigida do aparelho nos testes, chegar a 36% ao final do dia me pareceu sensacional. Não há carregador turbo, mas o adaptador de tomada a 2A é razoavelmente ligeirinho.

  • Saulo Benigno

    Como assim a camera ser lenta?

    É um Deca-core com 3GB!!!! Como ele é lento em uma coisa tão básica feito a camera??????

    Eu não entendo

    • Muito provável ser algum erro ou falta de otimização no software da câmera. A Quantum é uma empresa recente, portanto o software pode não ser tão polido. Na questão da qualidade das fotos por exemplo, eu acredito que atualizações futuras podem melhorar o app e criar imagens melhores.

      • emersonalecrim

        Na maioria das vezes, a câmera se comportou bem. Como foi um problema ocasional, também acho que um ajuste no software resolva.

    • Emmanuel Carvalho

      Também acaba dependendo do hardware da câmera (que não é grandes coisa) e do software que controla ela.

  • Emmanuel Carvalho

    Sobre a DashCam, é útil em situações assim…
    https://www.youtube.com/watch?v=B4MyQlE6zno

    20 últimos minutos do vídeo servem pra guardar a merda acontecendo e as primeiras discussões, pra ser usado como prova em algum processo. =)

    • emersonalecrim

      Sim, sim. É um recurso bem útil nessas circunstâncias, tanto que eu quase o chamei de “modo Rússia”. Mas, aqui no Brasil, câmeras automotivas (ainda) não são comuns. Assim, creio que o app não fará diferença para a maioria dos usuários. De qualquer forma, não deixa de ser interessante.

      • Emmanuel Carvalho

        “Modo Russia” #EuRi

    • Ed

      Lembre que a Quantum é do Paraná, a Rússia brasileira…

  • Ivo Machado

    Alguém aí consegue estimar uma data para a atualização para o 7.0?

  • gamepodbr

    Quantum fly ou Moto x play?

    • Ivo Machado

      Eu tenho dúvida entre o Quantum e o G4 Plus. Desconsiderei o X Play por não ter leitor biométrico, mas em bateria ele ganha de ambos.

      • jairo

        O X Play possui um péssimo gerenciamento de bateria , tive um …e vendi

  • luciano K

    Tem screen share?

    • Thiago Lino Gomes

      Sim

  • Diogo

    Correção, o preço no cartão é de R$ 1.449,00

    • emersonalecrim

      O valor de R$ 1.499 no cartão é o que está no comunicado de imprensa.

      • Diogo

        Mas se vc olhar no site deles não então vc podia consertar pra passar a informação correta !!

  • Ronaldo Correia

    Acho que dá para corrigir os problemas da câmera com softwares alternativos. Na playstore tem vários, como o Snap Câmera HDR. Recorri a ele quando tinha moto g1. Me ajudou muito!

    • jonscravit

      modo HDR desse app é manual e bem legal e tem outras funções para melhorar a foto

    • Don Ramón

      Se a câmera do Fly tem “salvação”, então volta a ser opção muito interessante. Mas por hora, vou seguir na espera do Zenfone 3…

  • 안토니오

    Mercadologicamente, esse telefone parece assumir o posicionamento de algo /along the lines of/ um novo Moto X 2014 – ainda que, claro, sem o mesmo acabamento, a tal “garantia” de atualização “para sempre” (e o “para sempre” sempre acaba – Lenovo…) e a marca, que ainda é fator decisivo pra muita gente. Mas achei uma opção bem válida na faixa de preço.

  • pedroca

    uma pena ter bordas tão grandes, quem sabe o proximo eles pensam nisso.

  • Minha única dúvida, esse processador instala qualquer aplicativo ou tem alguma restrição?

    • Thiago Lino Gomes

      Qualquer um

  • Fabio Junior

    Tbm colocaria nos contras o GPS

    • Diogo Nóbrega

      O que tem o GPS?

      • Fabio Junior

        Usa A-GPS apenas.

        • Diogo Nóbrega

          Isso seria um problema? Tipo, qual seria a diferença pro GPS normal? (dúvida sincera)

          • Fabio Junior

            Posso estar enganado mas esse sistema usa o sinal da operadora para localização, logo quando vc viajar e não tiver sinal não terá GPS. O Quantum Go e assim, pelo menos o meu.

          • Diogo Nóbrega

            Entendi… não tava ciente desse detalhe. Vou pesquisar mais a respeito. Valeu!

        • Elder Trevisan

          Fabio Junior, no site eles especificaram que ele é GPS e A-GPS.

          • Fabio Junior

            Bem, então o meu deve ter problemas ou estava com problemas no momento específico em q tentei usar

  • Guilherme Jales

    Só quero ter a oportunidade de pegar nele por alguns minutos, mas por ora já se tornou o favorito pra substituir meu Moto G 2.

  • Fabio Maldonado

    Parabéns, poderiam tambem começar a avaliar a captura de video dos aparelhos testados, visto o gigante crescimento de youtubers que começam sua jornada usando smartphones como camera principal. Abração!

  • Alexandre Abreu

    “na recarga, gastei 1h43min para fazer a bateria pular de 12% para 100%”??? Está bom DEMAIS para um carregador convencional !!! Tanto meu Moto X2 quanto meu Moto G4+ levam 1:30 hs para carregarem de 12% para 100%!

  • Don Ramón

    Ainda não li o review, mas passei o olho na crítica à câmera. Pergunta: um aplicativo que permita maior controle sobre os parâmetros de exposição, poderia fazer com que a câmera entregue resultados melhores?

  • Caroline Dietze

    Meu LG G4 acabou de “morrer” com o famoso loop infinito. A câmera dele era perfeita, tanto a traseira, quanto a frontal. Estou escolhendo um novo smartphone e não quero ter que vender meus órgãos para comprá-lo. Queria um com uma câmera tão boa quanto, mas está difícil, achei que pela quantidade de pixels esse quantum seria um bom investimento, mas, ao que tudo indica, na prática, ele peca. Alguém saberia indicar algum com câmera mt boa que não ultrapasse a faixa dos 1.600,00. Obrigada!

  • Maicon Bruisma

    Para ser bem sincero acredito que com alguma atualização de software a maioria dos problemas se resolvam. A tela, por exemplo, poderia ter uma configuração manual de cor como há em outros aparelhos, inclusive o próprio chipset da Mediatek permite isso, a câmera também pode melhorar a qualidade e a velocidade, a bateria pode durar mais com uma melhor otimização do sistema, sem falar que aqueceria menos. A única coisa que software não salva são essas bordas gigantes, me lembram o meu antigo Xperia Z2 que tem o mesmo tamanho do meu atual X Play.

  • Guilherme de Lima Santos

    Olá!
    Tenho dúvidas quanto ao acabamento metálico. A traseira é parte metálica, mas e as laterais? As bordas são metálicas ou são em plástico com acabamento em metal?

    Desde já agradeço. Abraço!

  • Alexandre Abreu

    O único quesito em que o Moto G4+ (tenho um) deve bater esse Fly deve ser a câmera, pois o acabamento e o design desse Fly HUMILHA. Se eu não tivesse pago 1100 à vista no meu, estaria muito chateado agora de não ter esperado o lançamento do Quantum… Meu carregador turbo leva 1:30 hs pra carregar de +/- 12% até 100%. Se o Fly consegue isso com menos de 2 hs mesmo não sendo turbo o carregador, está ótimo. O Canaltech fez algumas críticas ferozes e até injustas no review deles. Estranhei muito isso.

    • Saulo Benigno

      Críticas fezores?

  • jairo

    Excelente e isento review , parabens

  • Marcos Roberto

    de longe, o melhor review que encontrei, parabéns. Estou em uma dúvida bem cruel entre o Fly e o G4 Plus, pena que nenhum deles tem TV DIGITAL.
    O que pesa pra mim no Fly é escolher entre 2 SIM ou 1 SIM e SD
    O que pesa no G4 Plus, é que ele é feio demais, o fly é muito mais bonito.
    Mas estou mais para o G4 Plus por conta de peças de reposição e etc. Acredito que o fly vai demorar bastante pra ter uma manutenção de mercado.
    Porém é um dúvida bem cruel.

  • Daniela Gontijo

    Comprei o Quantun Go no lançamento, e ele definitivamente não cumpre o que promete. Reinicio meu celular por volta de 5 vezes ao dia, ele trava toda hora e o GPS NÂO funciona sob nenhuma hipotese. Logo, primeiro façam o que vocês já lançaram funcionar para depois lançarem novidades. Meu concelho é: Não comprem!!!

  • Arthur

    O hardware da câmera do quantum é compatível com os controles manuais da API de câmera do Android? Eu gostaria de um celular que eu pudesse diminuir ao máximo o ganho e aumentar o tempo de integração por alguns segundos para que fosse possível fazer time lapses. Tirar fotos com tempo de exposição longo.

    • Saulo Benigno

      Um celular para fazer time lapse? iPhone 6s faz isso de fábrica.

  • Leandro Santos

    Q satisfação um review tão completo

  • Quero muito, designe maravilhoso, um botão para biometria discreto e funcional e uma capacidade de processamento com menos engasgos e travamento de outros aparelho, como Moto G 2, pelo menos é isso o que ele aparenta pela ficha técnica.
    Pena que eu uso Firefox e só tem extensão para Chrome

  • Felipe Wielewski

    Emerson, você poderia fazer um comparativo do Fly antes e depois da atualização que ele recebeu? Fiquei sabendo que melhorou a câmera, dentre outros aspectos, e gostaria de ver um review mais isento, como senti que foi este que acabei de ler.
    Grato.
    E meus parabéns pelo review.

  • Pedro Samuel

    Fly ou zenfone 3?

  • Ivo Soares

    qual gps usar??nesse aparelho o wase esquentou muito desligou e demorou esfriar..