Início » Computador » Tecnocast 052 – A Inovação Ficou Invisível

Tecnocast 052 – A Inovação Ficou Invisível

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Na última semana, Apple e Microsoft apresentaram novos produtos – um focado em um mercado bem específico e outro nem tanto. As duas novidades levantaram comparações, sobre qual empresa estaria inovando mais. Essas discussões não são novas, mas agora tem um motivo maior – estamos carentes de grandes inovações.

052-tecnocast

Talvez esse hiato criativo seja justificável. E não, não é pela morte de Steve Jobs. A inovação que antes era física e visível (telas multitouch, dispositivos poderosos e pequenos, etc) foi comoditizada. Está acessível, barata e nas mãos de todos os fabricantes.

A partir de agora, a verdadeira inovação só será perceptível aos olhos dos geeks. Ela será responsável por deixar os dispositivos cada vez mais inteligentes e funcionais, sem que as pessoas necessariamente saibam o que está acontecendo embaixo do capô.

Participantes

Caixa Postal

Mande a sua mensagem: [email protected]

Tecnogrupo

Participe da discussão! Acesse o grupo do TB no Facebook para debater sobre o tema desse episódio.

Edição e Sonorização

O Tecnocast é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

Arte da Capa

Arte da capa por Ilustrata.

  • Carlos Taylor

    GOSTO DOS PODCASTS PARA DEIXAR E RELAXAR…

  • Souza

    E como sempre do meu celular…

  • Souza

    fico aqui pensando…
    E pensando não consigo pensar nada.

    Tenho lido muita gente dizendo que as empresas não inovam mais de fato.
    Essas “inovações” que depois de uma semana ninguém comenta mais não são inovações de respeito.
    Quando o iPhone foi idealizado por Jobs, o Ballmer riu do sistema. Disse que era modinha e que não passaria de 3%. Enganou feio. O Jobs era um visionários. Percebia a necessidades das pessoas e entregava uma solução. Às vezes nem mesmo os usuários “sabiam” da necessidades que tinham, mas o Jobs já enxergava assim mesmo um passo a frente.

    Não sei se o Jobs conseguiria enxergar uma necessidade hoje e aplicar uma solução. Não sei se ele conseguiria “criar” uma necessidade que revolucionaria. Não sei mesmo.

    Qual a necessidade hoje?
    Podemos criar uma necessidade?
    Cobrar por uma inovação é fácil, mas quela inovação, poucos conseguiriam mostrar…

    Enfim, eu acho que a inovação está e será invisível mesmo. Serão coisas que entrarão em nossas vidas e quando nos dermos conta, outra inovação “invisível” já estará em curso.

    Vamos observar de perto e se vermos alguma coisa vamos contar para as pessoas que não conseguem enxergar o invisível. Pois só porque não vejo não quer dizer que não exista.

  • Pio ♙

    A inovação se mudou para a janela quadrada de Rendmond,enquanto a Maçã trancava as portas acessíveis dos gadgets para dar lugar a gambiarras de luxo,e poder vende-las bem caro pros iTrouxas,q arreganharão seus bousos como forma de apoio a marca bilionaria,pq no final vai ser isso q os geeks,q se julgam tão inteligentes,terão que fazer pra apoiar a sua amada marca.💲

  • Frink, o cientista

    Mobilon tava muito “chato” nesse episódio. É tão difícil assim aceitar que o “Surface Dial” foi uma inovação “cool” e diferente, assim como o Surface Studio como um todo, a proposta ? Mesmo que seja algo de nicho e caro, a questão é a MS está inovando e como foi dito, está se arriscando mais e saindo do óbvio. Acredito que o preço desses devices são caros, devido ao fato da MS não “prejudicar” as parceiras (HP, Dell e etc). Imagina quanto venderia, se o Surface Studio chegasse por U$ 1.500 ? Sobre o Touch Bar, também acho q foi mais inteligente usá-la do que colocar uma tela touch, pois pra isso teriam que refazer o MacOS para suportar telas touch.

    • O Surface Studio é um device super bem pensado. Ficou muito legal! Mas não faz sentido nenhum comparar ele com o Macbook Pro, ou o dial com a touch bar.

      “Apples and Oranges”

      Outro ponto é a aplicação prática de cada device, mas falei bastante disso no programa 🙂

      • Frink, o cientista

        Sim, claro. São produtos diferentes. Mas a impressão que passou foi que você não achou que o Studio trouxe recursos inovadores e estava querendo “impor” seu ponto de vista. Se sua intenção era criticar o fato que a comparação entre os dois devices não faz sentido, ok, eu entendo. Vlw.

        • Não estava tentando impor nada… Eu dei a minha opinião, assim como o Higa e o Alecrim. Enfim, obrigado pelo comentário!

      • Fredson

        Desta vez o Mobile não está sendo imparcial, ele só está olhando pelo lado do usuário comum, para justificar o lado da Apple, mas a maior clientela da Apple é o mercado profissional os criadores. Designers, artistas gráficos, fotógrafos e ilustradores e o produto da Microsoft foi criado e pensado para esses profissionais, então eu acho que sim que vale uma comparação, está no final o PRO no MacBook.

      • Leon Prado

        Mas mobilon, acho q vc subestimou o produto da ms e os dois são comparáveis sendo q são dois devices para os criativos. tenho minhas reservas quanto ao Dial em si, mas eu trabalho em uma produtora lotada de macs, onde trabalhamos com CG e o Surface fez todo mundo aqui babar, não pelo dial, mas pelo fato de termos uma prancheta, que podemos deitar e operar com uma caneta, um teclado, quem sabe um Dial, tudo direto na tela, com mais precisão e eliminando a necessidade de mouse ou das nossas wacons (todos aqui as usam).
        Eles sabem q pc é para profissionais, não é mais para o usuário comum, por isso eles acertaram em cheio, fizeram o surface para pessoas e profissionais como eu e meus colegas de trabalho.

        • Leon Prado

          ja a apple apresentou uma barrinha que perto do que a ms nos trouxe não diz quase nada… até pq todos aqui ja sabem de cor e usam naturalmente os atalhos do teclado.

    • Deilan Nunes

      Como foi falado.. o iphone foi inovador pq revolucionou o mercado inteiro…câmeras..celulares e ate mesmo diminuiu o consumo por pcs… O Dial foi feito para um publico de nicho, ja A touch bar na minha opinião vai foi mais “inovadora” pq vai realmente mudar o mercado…tanto de notebooks quanto de teclados. ( imagine vc comprando um teclado com touch bar para seu PC mais antigo e tendo uma experiência touch screen alem de ter um leitor de digitais sem precisar compra um pc novo, com bancos, carteira virtuais e pagamentos tipo applepay…samsungpay precisão de mais segurança)

  • Eduardo Lopes Pereira

    a microsoft vem inovando mais, isso é óbvio quando você nota coisas como os híbridos, um all in one com funcionalidades totalmente novas para um desktop, surface dial, continuum, aplicativos universais, hololens. acho que é um engano dizer que as inovações não são físicas. apple é uma ótima empresa, mas está acomodada, e a microsoft vem surpreendendo com seus produtos.

    • Não são inovações se não possuem uma aplicação prática real. Nenhuma das features que você citou teve resultado até agora.

      Also, híbrido e all in one não são inovações, são frankesteins. São “vamos fazer um dispositivo com tudo o que tem de disponível no mercado e cobrar um milhão por isso”.

      • Frink, o cientista

        O surface book até pode ser um “frankestein”, mas acredito que tenha sim aplicação prática real: você não precisa ter um tablet e um notebook em 2 dispositivo separados, precisa apenas de 1. O que você chama de “não teve resultado até agora” ? Vendas ? Só porque não está vendo milhões de unidades, não quer dizer que não seja bom. Sobre ser um “frankestein”, sinto muito, mas vocês está equivocado. Você acha que um computador com uma tela ultra-fina, uma cpu minúscula, discreta, praticamente sem fios, e acima de tudo, (no caso do Studio), tela 4k, touch que se adapta ao modo de uso, não é uma inovação ? São devices caros (nisso eu concordo ) mas talvez isso seja uma estratégia da MS: investir no seu próprio hardware pra ter presença no mercado sem atrapalhar as vendas das OEM’s parceiras. Imagina um Surface Studio com o preço de um positivo ?

      • Eduardo Lopes Pereira

        mas possuem aplicação prática real, o que você define como resultados para avaliar isso?

  • felipecn

    Sobre a carta do ouvinte que reclamou ter contratado serviço de operadora só de clicar num link, acho bem provável que tenha sido algo desses “clube de assinatura de conteúdo das operadoras”.
    Esses dias coloquei um chip da TIM sem crédito num telefone e só de abrir o navegador redirecionava pra um portal da operadora oferecendo vários serviços (em especial jogos) “de graça”. Só de clicar naquele link, ele já me mandava um SMS dizendo que tinha registrado numa assinatura de jogos e estava nos 7 dias de trial.
    No mínimo essas páginas estão usando algum método semelhante.

    PS: Quanto ao update do macOS, toda vez que sai alguma coisa tem um povo que verifica tudo que mudou nos updates, então até é provável que alguém sem relação com a Apple tenha descoberto a imagem do MacBook Pro novo. Mas isso vazar é estranho mesmo.

    • Lucas Fogolin

      Fui eu quem mandou a mensagem, não era nenhum serviço de operadora, é de uma outra empresa qualquer. O estranho foi realmente abrir o navegador e receber o sms de confirmação em seguida. Como o Higa disse, tem alguns formulários que são capazes de armazenar os dados sem ter que fazer um submit, ele fica rodando no background e imagino que seja algo assim.

  • André Maia S. Costa

    O podcast dos véi heuaiuehaiueia eu quando vi as duas apresentações, achei o Dial bem mas versátil e conseguir visualizar um bilhão de funções para ele. A barra achei bacana, mas imaginei aquilo aqui na minha mesa, seria a coisa mais absurdamente desconfortável EVER!

    • Tipo quais?

      • Rafael Pereira

        Boa noite. Sem precisar de nenhuma modificação extra nos softwares: Usar o Dial para substituir o ‘botão de Giro do Mouse’. Só nessa já temos um monte de coisa pronta.

        • André Maia S. Costa

          Zoom em trilhas, avançar e retroceder em videos, o proprio exemplo da paleta de cores, da para usar em um computador comum, botão direito, abrir menu dial, decupagem de audio, o click do dial é o apagar, o giro o seeking, e o mouse, é o mouse hehehe usei o bettertouch uma época para programar o trackpad da apple mas aquilo para mim é o magicLERtrackpad. Para o usuario comum, realmente ele não tem vantagens que uma interface touch bem feita não resolva. Sou usuário mac, e tenho um Surface Pro, no final das contas o diferencial será apenas um. DEVELOPERS!

    • Paulo Hortêncio

      Esse Dial eu achei incrível, mas eu só consigo visualizar funções para trabalhos específicos. Já a Barra (que no começo achei inútil em comparação com o Dial) estou enxergando mais funcionalidades já que ela vai se adaptar conforme o programa. Tudo bem que falo isso levando em conta o minha maneira de usar o pc (sem contar que eu ñ gosto de híbridos por conta da maldita manja de dedo haha)

  • Marcelo

    O “campo da distorção da realidade” pegou forte nesse episódio… aff

  • Lucas Fogolin

    Opa, estou ouvindo agora a

  • Marcelo

    Campo da Distorção da Realidade pegou forte nesse cast…

  • shinodaluk

    Tudo bem que o dial está basicamente vinculado ao surface studio, mas eu acho que ele seria um equipamento incrível para trocentos outros aplicativos, mas, além de tudo, perfeito para games.

  • Bruno R da Silva

    Cuidado apple colocar tela(s) no corpo do teclado. Alguém lembra dos laptops Acer Iconia? Onde foram parar os velhos notebooks com 2 lcd’s…?

  • Deilan Nunes

    A touch bar não é um “concorrente” do Dial, na minha opinião, ela é a verdadeira concorrente das telas touch nos notebooks que a apple não quiz implementar.O notebook com tela touch da apple foi o Ipad pro, que logo logo eles devem ta lançando um Dial para o ipad pro e talvez lançar tbm um Apple Studio ou imac Studio. ja as outras fabricantes vão concorrer nesses dois meios.. tipo;
    um notebook dois em um com tela touch
    e um outro modelo sem tela touch e com touch bar.
    Alem de teclados com touch bar, imagine vc comprando um teclado com touch bar para seu PC mais antigo e tendo uma experiência touch screen alem de ter um leitor de digitais sem precisar compra um pc novo, com bancos, carteira virtuais e pagamentos tipo applepay…samsungpay precisão de mais segurança, samsung logo logo deve ta lançado um teclado uma touch bar e suporte a samsung pay.

  • Ronaldo

    Essa nova fase da Microsoft esta servindo para uma coisa muito chata: Criar uma geração de MicroFags (sim, como os MacFags), chatos demais.

    Pessoas, por favor, o Surface Dial não tem nada de revolucionario, é tão sensacional quanto o Hololens ( só isso, não tem futuro) , e vai ter a mesma vida futil do Kinectic. E vai acabar como esse, no ostracismo, saindo de linha sem ninguem perceber.

  • Eu me acostumei a usar o touchpad do notebook Asus que é razoavelmente bom.
    Aí sobre essa questão de arrastar alguma coisa e chegar no canto do touchpad, basta manter o dedo no touchpad e colocar outro dedo no outro canto, assim ele continua com o objeto selecionado e é possível continuar movendo-o. =)
    Mas existem touchpads que esse movimento não funciona.