Início » Computador » O novo SSD da Intel tenta resolver dois problemas dos modelos atuais

O novo SSD da Intel tenta resolver dois problemas dos modelos atuais

Optane SSD DC P4800X é o primeiro SSD da Intel com memória 3D XPoint — que promete ser bem melhor que a flash NAND

Por
20/03/2017 às 12h35
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A Intel lançou neste domingo (19) o Optane SSD DC P4800X, o primeiro SSD da empresa com memória 3D XPoint. Já comentamos sobre a nova tecnologia: ela traz algumas novidades que tentam resolver os pontos fracos dos SSDs convencionais, como o desempenho em tarefas mais pesadas e a vida útil limitada por ciclos de escrita.

Seu SSD vai perdendo desempenho quando múltiplos arquivos são acessados ao mesmo tempo — talvez você não perceba o aumento de latência, já que ele ainda é absurdamente melhor que um HD, mas isso faz diferença em grandes servidores. Este gráfico mostra como o Optane mantém a performance com o tempo, enquanto o antigo SSD P3700 chega a ficar 40 vezes mais lento em cargas pesadas:

A Intel diz ao Ars Technica que 99,999% das operações simples têm latência entre 60 e 100 microssegundos no Optane, enquanto o SSD P3700, que também era voltado para servidores, mas tinha memória flash NAND, como o SSD que você possui no seu computador, só garante 99% das operações abaixo de 2.800 microssegundos.

Essa rapidez do Optane também permite que o SSD seja utilizado como uma extensão da RAM da máquina. O 3D XPoint ainda é mais lento que a RAM, mas é bem mais barato e tem uma densidade muito maior — um servidor com dois processadores Xeon suporta até 3 TB de RAM, mas 24 TB de Optane, o que pode ser uma solução menos cara para tarefas que exijam grandes quantidades de memória.

Outro detalhe é que as operações de escrita no 3D XPoint funcionam de maneira diferente da memória flash NAND e permitem uma durabilidade maior. Como você deve saber, a vida útil do seu SSD é limitada pela quantidade de dados gravados — em geral, um SSD de boa qualidade para usuários comuns deve aguentar algumas centenas de terabytes escritos antes de começar a falhar.

Acontece que o 3D XPoint não se desgasta fisicamente quando uma área precisa ser apagada. A Intel mantém os detalhes do funcionamento da nova memória em segredo (sabemos que ela escreve dados alterando a resistência de células para diferenciar os zeros e uns; nada muito além disso), mas diz que o Optane pode ser completamente apagado e gravado até 30 vezes por dia com segurança — contra 0,5 a 10 vezes dos outros SSDs.

O Optane SSD DC P4800X está disponível desde domingo (19) no formato PCIe com capacidade de 375 GB, por um preço não muito amigável de US$ 1.520. Até o final de 2017, a Intel planeja lançar versões em PCIe e U2 de 750 GB e 1,5 TB. Quanto tempo até o 3D XPoint chegar aos meros mortais?

Mais sobre: , , ,
  • 375 GB = US$ 1.520.

    • Bruno Ribeiro da Silva

      “Olá caro vendedor, eu gostaria de comprar apenas 8 gigas desse SSD… Pode parcelar em 10x?” =D

      • Cresset

        “Quer pagar quanto???”

        • Bruno Ribeiro da Silva

          Oito GB custaria 32 dolares… Ainda assim caro no conceito preço por GB… =/

  • Marcogro®

    Chegar aos mortais vai chegar, mas isso vai ser um problema. Quando o cara ver o preço cai duro…

    • Acredito que a pergunta final da matéria também esteja se referindo ao preço rs rs

    • Comentarista do G1 ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      O MAIOR PROBLEMA É O PREÇO, TODOS SABEMOS DISSO

      • Marcogro®

        O único.

  • Carlos Taylor

    Nós, meros mortais, só podemos ver reviews e ficar babando..

  • Carlos Augusto

    O dia em que os SSDs comuns serão o custo x benefício em desempenho e capacidade está chegando… de ré, mas é um avanço natural.

  • ToxicBR

    Aguardando a 8 anos os SSDs comuns ‘popularizarem’.
    Os 3d Xpoint começaram a pouco, tem bastante tempo ainda. Rsrs

    • Lembro bem que houve aquele Tsunami na Ásia e ele atingiu especificamente um polo de produção de memórias e HDs.

      Desde lá o preço desses produtos subiram e nunca mais voltaram aos patamares de antes, embora eles já tenham tido tempo pra se reerguer.

      • Júlio Vasel

        lembro bem também. comprei meu hd de 500 por 150 reais um mes antes disso acontecer e em pouco tempo ja estava chegando na casa dos 300. agora ja ta mais facil encontrar num preço bom mas demorou bastante

        • Marciel Silva

          que isso, na distribuidora ja cheguei a pagar 86 reais em hd de 500gb, depois do ocorrido os preços n chegam nem perto, muita gente lucrou com isso tendo hd em estoque.

          • Júlio Vasel

            tenso. o jeito de economizar por enquanto é aderindo a hds com 4-8tb. o preço por tera acaba diminuindo bastante

  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Finalmente discos PCI-e, ficar ligando disco em cabo e colocando em baia já deu né…

    • Yago Oliveira

      M.2 é U.2 estão aí.

      • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        Boa, verdade

  • Luander Falqueto Beltrame

    Por um momento fiquei feliz pensando que um dos problemas resolvidos fosse o preço. 😧

  • Yago Oliveira

    Pelo jeito as M.2 ainda tem longa vida. Não são tão rápidos como esses Optante, porém são bem mais baratos, além de serem mais rápidos que os SATA.

  • Tomara que vingue só o suficiente pra baixar os preços dos SSDs. De tecnologia presa as CPUs Intel já basta o Thunderbolt.

  • Adriano

    Vou comprar logo meus dúzia…rs.