Início » Mobile » Samsung confirma que não venderá Galaxy Note 7 recondicionado no Brasil

Samsung confirma que não venderá Galaxy Note 7 recondicionado no Brasil

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

No mês passado, a Samsung anunciou que voltaria a vender o Galaxy Note 7 como um smartphone recondicionado (refurbished), após testes para garantir que a bateria deles não iria explodir. A empresa e a Anatel confirmam, no entanto, que o aparelho não será lançado no Brasil.

A Anatel diz ao Tecnoblog que “a regulamentação não prevê a homologação de produtos recondicionados”. Além disso, a agência fez uma reunião com representantes da Samsung na semana passada, para tratar de outros assuntos, e o gerente de certificação perguntou se a empresa planejava trazer o Note 7 no Brasil — mas “a intenção mencionada não se confirmou”.

A Samsung, por sua vez, explica que o Note 7 recondicionado será vendido apenas por algumas das subsidiárias que lançaram o smartphone. Como ele nunca chegou oficialmente ao Brasil, não o veremos por aqui.

A empresa diz em comunicado ao Tecnoblog:

Importante ressaltar que o Galaxy Note7 não foi comercializado no Brasil. No entanto, as subsidiárias que comercializaram o produto estão planejando gerenciar os smartphones Galaxy Note7 de forma segura e que minimize o impacto ambiental. Para tanto, estão trabalhando com organizações ambientais e órgãos regulatórios relevantes para garantir uma estratégia eficaz para os dispositivos Galaxy Note7, cumprindo com as exigências regulamentares locais.

Não é toda subsidiária da Samsung que vai vender o Note 7. A empresa confirmou que ele não será lançado nos EUA, nem no Canadá, nem na Índia.

No entanto, ele será lançado em algum lugar. Recentemente, um site do Vietnã vazou fotos do Galaxy Note 7R (recondicionado), com o número de modelo SM-N935 e uma bateria menor de 3.200 mAh. O modelo original tinha 3.500 mAh, mas seu design compacto demais aumentava o risco de explosões.

Não é garantido que o Note 7R realmente seja lançado no Vietnã. As fotos podem ter vazado porque a Samsung tem fábricas lá, e elas foram um dos centros de produção do Note 7 original. (A empresa responde por 20% de todas as exportações do país.)

Várias dúvidas sobre o Note 7 recondicionado ainda permanecem. Ele será lançado em quais países? Quais os testes que garantem a segurança do aparelho? Ele poderá ser levado em aviões?

A ideia da Samsung é dar um rumo ecologicamente sustentável para os milhões de smartphones coletados durante o recall. As unidades que forem perigosas serão recicladas usando processos para remover metais como cobre, níquel, ouro e prata. E alguns componentes – tais como semicondutores e módulos de câmera – serão destacados e utilizados para testes.