O estado de São Paulo aderiu ao Cadastro Nacional de Estações Móveis Impedidas (CEMI), sistema de bloqueio de celulares supervisionado pela Anatel. A medida vai facilitar o bloqueio de aparelhos roubados e furtados, que poderá ser feito na própria delegacia, sem passar pela operadora de celular.

O objetivo é desestimular o roubo de smartphones: como o aparelho ficará inutilizado e não poderá mais ser ativado em nenhuma operadora, o dispositivo perde valor de mercado. Desde dezembro de 2014, o bloqueio vale não apenas para o Brasil, mas para todo o mundo, já que o CEMI foi integrado à base mundial de celulares administrada pela GSMA.

O bloqueio já era possível, mas era necessário entrar em contato com a operadora móvel e informar o IMEI (que pode ser visto digitando *#06# no aplicativo de telefone). O sistema foi modernizado recentemente para permitir que os consumidores bloqueiem seus aparelhos fornecendo apenas o número da linha — e diretamente na delegacia, enquanto estiverem fazendo o boletim de ocorrência.

Lojistas, distribuidores, fabricantes e transportadoras também poderão bloquear aparelhos que foram subtraídos em crimes de roubo de carga, por exemplo. No entanto, como esses dispositivos ainda não foram habilitados, as empresas deverão fornecer os IMEIs dos celulares no órgão de segurança habilitado.

Atualmente, os estados de Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Roraima e São Paulo possuem acesso ao cadastro nacional de celulares bloqueados. O próximo a aderir será o Distrito Federal.

Com informações: Convergência Digital, Teletime.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

h1ghland3r
Infelizmente não é realidade aqui na assistências técnicas do centro da cidade. É bem comum.
Diego Oliveira
Assistência honesta não compra sem nota de compra, como a minha, infelizmente estas são minoria.
Diego Oliveira
Apesar de ser crime, e quem faz só faz pra quem conhece.
Indayara Magalhaes
Vero. Abs
Rogerio Sai
Sabendo da dura pena, duvido muito que fosse do jeito que é hoje. Abç
Indayara Magalhaes
Rogerio Sai, olá Vamos ter que arrumar mais e mais presídios
Keaton
Devia ser diferente... Ao invés de bloqueiar, rastrear o imei do celular. E prender quem quer que esteja com o aparelho furtado. Seja por roubo, seja por receptação ou fraude. Claro, tem um zilhão de aparelhos roubados. E muito provavelmente não dê para fazer com todos, mas já seria um começo... principalmente quando fossem estocando celulares ou se aproximassem de certos locais (presidios e etc).
Nicolas Gleiser
na real todo note 7 que pegou fogo era roubado, só que a mídia golpista não quis falar isso com medo da nova ordem .
Rogerio Sai
É só aumentar a pena para 100 anos de prisão para quem roubar qualquer coisa. Simples assim !
Mauro Moraes
Pior foi eu denunciar no ML anúncio desse, e me responderem que não viram nada de ilegal no anúncio... ¬¬
Rodrigo Cerqueira
Na caixa do aparelho vem o IMEI naqueles adesivos com o código de barras. Mas por esse sistema nem precisa mais do IMEI. Só do número de telefone mesmo.
Fred
Parece que o problema do Note 7 não era a bateria, era esta função que se ativava sozinha.
Lucas Ambrosio
1: Os caras roubam muito mais para vender peças para lojinhas pequenas de concerto de celulares do que pra vender o celular em si. 2: Já descobriram formas simples de contornar o bloqueio do IMEI.
Berg
Higa, vc ja viu o CEMI em si? pq eu uso ele no trabalho e é muito lixoso... sem falar que as operadoras deveriam conseguir bloquear qualquer IMEI e isso não acontece. Quando pesquiso algum IMEI que não esteja vinculado a algum numero da operadora Claro, simplesmente o sistema diz que não foi encontrado. Inclusive dia desses uma moça foi roubada, era cliente TIM, o sistema da TIM não estava funcionando dai entrou em contato com a CLARO e simplesmente não pude fazer o bloqueio pq o sistema não mostrava o IMEI dela por ser de outra operadora.
@Sckillfer

O bloqueio pela policia de SP é muito eficiente, fui assaltado há pouco menos de um mês e já pediam o IMEI para bloquear na hora do BO, mas qual não foi a minha surpresa em entrar no site da Tim depois e ver que o IMEI consta como desbloqueado.

Além de um sistema unificado, deveriam haver leis quanto a proteção do IMEI por parte das fabricantes, já que a maioria dos Androids não tem (já tive aparelho que o IMEI mudou só de trocar de ROM).

Exibir mais comentários