Como desbloquear o IMEI de um celular

Recuperou seu celular perdido ou roubado, mas ele está com o IMEI bloqueado? Aprenda a reverter o impedimento na Claro, TIM e Vivo

Lucas Braga Ana Marques
Por e

O bloqueio de IMEI (International Mobile Equipment Identity) impede que um celular perdido ou roubado acesse as redes móveis. No entanto, caso você recupere o aparelho, é possível desbloquear o IMEI para remover as restrições e voltar a utilizar o seu smartphone normalmente. Confira, a seguir, como reverter o IMEI impedido junto às operadoras Claro, TIM e Vivo.

Pessoa segurando um celular (Imagem: Pexels/Pixabay)
Saiba como desbloquear o IMEI na Claro, TIM e Vivo (Imagem: Pexels / Pixabay)

Tenha o número do IMEI em mãos

Antes de continuar, é importante ter em mãos o número de IMEI do aparelho recuperado. Se você não tem esse código, veja nosso artigo de como descobrir o IMEI de um celular.

Quando é possível desbloquear o IMEI de um celular?

É possível solicitar o desbloqueio do IMEI de celulares recuperados pelo proprietário, após terem sido perdidos ou roubados e que tenham sido inscritos no banco de dados de restrição da Anatel.

Não é possível pedir o desbloqueio para um aparelho irregular por ser considerados “pirata” ou sem homologação reconhecida pela Anatel.

Quem pode desbloquear o IMEI do celular?

Em resposta ao Tecnoblog, a Anatel afirma que somente quem solicitou o bloqueio do IMEI de um aparelho pode solicitar o desbloqueio.

A agência esclarece que o processo de desbloqueio deve ser feito diretamente com a operadora de celular ou a entidade que realizou o bloqueio do IMEI — como uma unidade de polícia civil.

Como desbloquear o IMEI na operadora?

A Anatel explicou que cabe a cada operadora de telefonia móvel definir a documentação necessária para desbloquear o IMEI. No entanto, a agência reitera que somente quem solicitou o bloqueio pode pedir o desbloqueio de celular.

O Tecnoblog entrou em contato com Claro, TIM e Vivo para entender como são os procedimentos para desbloqueio de IMEI; confira abaixo as informações sobre os canais de atendimento:

Como desbloquear o IMEI na Claro

Ao Tecnoblog, a Claro informou que o desbloqueio de IMEI deve ser solicitado nas lojas físicas (veja um mapa com lojas da Claro aqui). Não é possível desbloquear pela internet.

Loja da Claro em São Paulo (Imagem: Felipe Ventura / Tecnoblog)
Loja da Claro em São Paulo (Imagem: Felipe Ventura / Tecnoblog)

Documentos necessários para desbloquear o IMEI na Claro

O cliente deverá comparecer a uma loja física da Claro com os seguintes documentos:

  • cópia do RG e CPF;
  • cópia do comprovante de residência;
  • cópia da nota fiscal do aparelho bloqueado;
  • cópia do boletim de ocorrência;
  • autorização de uso para terceiros (somente caso o usuário da linha não seja o titular);
  • cópia do contrato social (exclusivo para linhas com titularidade de pessoa jurídica).

A Claro não informou o procedimento para liberação do IMEI em smartphones que não possuem nota fiscal, inclusive aqueles comprados no exterior.

Como desbloquear o IMEI na TIM

De acordo com a TIM, o desbloqueio do IMEI de aparelhos recuperados pode ser solicitado pela internet no site TIM (via chat na área logada), nas lojas físicas (encontre a loja da TIM mais próxima), no atendimento telefônico (número 1056) ou via WhatsApp (inicie uma conversa com a TIM).

Após a solicitação, o cliente deverá encaminhar a documentação no prazo máximo de 48h para o endereço de e-mail [email protected].

Fachada de loja da TIM em shopping de SP
Loja da TIM no Shopping Taboão (Imagem: Divulgação / TIM)

Documentos necessários para desbloquear o IMEI na TIM

O cliente deverá encaminhar os seguintes documentos para solicitar o desbloqueio de IMEI de um aparelho celular recuperado:

  • Nota fiscal do aparelho com número do acesso, nome, CPF e número do IMEI;
  • Carta de próprio punho do titular da linha (pessoa física) ou administrador do contrato (pessoa jurídica), solicitando a exclusão do bloqueio.

A TIM afirma que, caso o cliente não tenha mais a nota fiscal, poderá resgatá-la por meio do portal da nota fiscal eletrônica. Caso o aparelho tenha sido adquirido no exterior, o cliente pode solicitar para a fabricante a emissão de uma nota manual de compra.

Como desbloquear o IMEI na Vivo

A Vivo informou que o desbloqueio de IMEI de um smartphone recuperado deve ser feito na loja física (veja o mapa de lojas da Vivo) da operadora e apresentar a documentação exigida. O equipamento será reabilitado em até 48 horas úteis. Não é possível solicitar o desbloqueio do IMEI pela internet.

Loja da Vivo
Loja da Vivo (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Documentos necessários para desbloquear o IMEI na Vivo

O cliente deverá se dirigir a uma loja física com os seguintes documentos:

  • Documento de identificação (RG, CNH etc);
  • Nota fiscal do aparelho em nome do cliente. Caso a nota fiscal esteja em nome de outra pessoa, é necessário que apresentar um termo de doação do terceiro registrado em cartório;
  • Termo de solicitação de desbloqueio, preenchido de próprio punho pelo cliente.

A Vivo não respondeu sobre o procedimento para desbloqueio do IMEI de smartphones que não possuem nota fiscal, inclusive aqueles comprados no exterior.

Posso desbloquear um IMEI online ou por aplicativo?

Apenas a operadora TIM permite desbloquear o IMEI online de forma oficial. É importante tomar cuidado com sites e aplicativos que prometem a liberação, pois pode se tratar de golpes para roubar dados pessoais.

Quanto custa para desbloquear o IMEI de um celular?

Não há nenhum custo para desbloquear o IMEI de um celular previamente bloqueado por perda ou roubo.

Quanto tempo demora para desbloquear o IMEI?

Segundo a Anatel, as operadoras têm até 72 horas para desbloquear o IMEI após a solicitação do usuário, mediante comprovação de identidade.

Não consegui desbloquear o IMEI do celular. Posso alterar?

Existem dispositivos que mudam o IMEI do celular, mas essa prática é ilegal. Se você encontrou dificuldades para fazer o processo com as operadoras, pode ser interessante abrir uma reclamação na Anatel.

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e trabalha com tecnologia há 6 anos. Formada pela UFRJ, já passou pelo TechTudo (Globo) e pelo hub de conteúdo do Zoom, onde cobriu eventos nacionais e internacionais, analisando celulares, fones e outros eletrônicos. Em 2019, iniciou a coluna semanal "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Antes disso tudo, cursou Farmácia e fundou uma banda de rock.

Relacionados

Relacionados