Início » Mobile » Android Go é uma versão otimizada para smartphones com 1 GB de RAM ou menos

Android Go é uma versão otimizada para smartphones com 1 GB de RAM ou menos

Esse programa do Google é diferente do Android One e hoje em dia se chama Android Go (Oreo Edition)

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Google anunciou nesta quarta-feira (17) o Android Go, uma versão do sistema operacional móvel otimizada para aparelhos de baixo custo, com 1 GB de RAM ou menos. Ele conta com aplicativos que ocupam menos espaço na memória e gastam menos dados móveis, além de ser equipado com uma versão da Play Store que destaca softwares mais econômicos.

Segundo o Google, o Android Go é baseado na versão mais recente do Android, mas traz mudanças no kernel que o permite funcionar até em aparelhos com 512 MB de RAM. Também há recursos específicos para usuários de mercados emergentes: o gerenciador de dados móveis, por exemplo, permitirá acompanhar mais facilmente o consumo de 3G e o tempo restante até o próximo ciclo.

Os aplicativos do próprio Google são otimizados no Android Go, caso do YouTube Go, que permite fazer download de vídeos pelo Wi-Fi para assistí-los offline posteriormente, sem gastar sua franquia de internet móvel. Além disso, o Chrome Data Saver, recurso que já economiza 750 TB de dados por dia, possui mais destaque na interface do navegador e será ativado por padrão.

Em smartphones com Android Go, a Play Store terá uma categoria em destaque batizada de “Otimizados para o seu dispositivo” para mostrar aplicativos voltados para smartphones mais simples, como o Facebook Lite, o Messenger Lite e o Skype Lite. Esses aplicativos, além de ocuparem menos espaço (a versão Lite do Facebook tem apenas 1,3 MB), gastam menos processamento e internet.

Com o lançamento oficial do Android Go (Oreo Edition), agora existe uma lista de aplicativos que são otimizados para dispositivos mais baratos. Além disso, essa versão se difere do Android One porque é, de fato, feita para celulares de baixo custo, enquanto o Android One hoje acaba servindo para colocar uma versão pura do sistema em celulares já existentes.