O que é Android? Entenda a diferença para o iOS, do iPhone

Android é um sistema operacional que foi lançado em 2008, presente em celulares, tablets, TVs e até mesmo carros

Lucas Lima Amanda Machado
Por e

Já ouviu frases como: “Esse já tem atualizações do Android garantidas”, “esse já vem com o Android 12”, “não atualiza mais o Android”? Pode parecer confuso num primeiro momento, mas Android é algo tranquilo de entender, e muito importante atualmente, já que estamos constantemente usando os nossos celulares. Continue aqui para saber, em detalhes, o que é o Android.

Android é um sistema baseado no kernel do Linux. Ele faz parte da linha de produtos Google e foi desenvolvido para ser utilizado em dispositivos móveis, como smartphones e tablets. Assim como nos computadores, o sistema operacional é algo que transforma o conjunto de peças em algo utilizável, uma ferramenta de acesso a tarefas, aplicativos e etc.
Definição de Android (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Android, representado por um robozinho verde, nada mais é do que um sistema operacional, ou seja, aquilo que dá “cara” e torna a peça de hardware aproveitável pelo usuário, nesse caso o smartphone (celular).

No computador, é comum ver o Windows como sistema operacional, combinando todo o conjunto de peças (processador, memória RAM, HD de armazenamento, placa-mãe, etc) em algo que pode ser operado pelo usuário, nós.

O mesmo ocorre nos celulares, que precisa do sistema operacional para ter algum uso final. É nesse ponto que o Android entra, para transformar o conjunto de peças em uma experiência, uma ferramenta de acesso a outras tarefas.

celular com texto android e o mascote do sistema operacional
Android (Imagem: Denny Müller / Unsplash)

Quando o Android foi criado?

O Android foi lançado em 2008, mas sua história começou bem antes, em outubro de 2003. Nesse ano, Rich Miner, Nick Sears, Chris White e Andy Rubin criaram a empresa Android Inc. em Palo Alto, na Califórnia.

No início, o objetivo do grupo era de que o Android fosse um sistema operacional para câmeras digitais. No entanto, reuniões com investidores mostraram que esse nicho não tinha potencial, fazendo com que a empresa mudasse o seu foco para os celulares.

Não demorou muito e em 2005 o Google comprou a Android Inc. por meros US$ 50 milhões. Com muitos planos e mudanças ao longo do caminho (inclusive o lançamento do iPhone em 2007), o primeiro aparelho com a primeira versão do Android a chegar no mercado foi o HTC Dream, anunciado em 23 de setembro de 2008.

Por que tantas versões?

A tecnologia do Android avançou em muitos caminhos, seja pela disposição de novos conjuntos de hardware (os componentes físicos) quanto em recursos de software (as funções do telefone).

Por isso, a cada ano uma atualização nova é liberada, para oferecer compatibilidade com as novidades do mercado (as fabricantes de celulares e outros dispositivos), além de entregar recursos que são exigências às necessidades dos usuários.

Atualizar o sistema operacional também é importante para garantir segurança ao aparelho que se está usando, isso porque são nas novas versões que os erros ou brechas, as quais podem ser exploradas por usuários mal-intencionados, são corrigidas.

E onde entra o iOS na história?

O iOS também é um sistema operacional, mas é exclusivo para smartphones da Apple, o iPhone. Também era usado no iPad, mas o tablet da maçã ganhou o próprio sistema, chamado de iPadOS.

Tela de bloqueio do iOS 16 com atalhos para Safari e WhatsApp
Tela de bloqueio do iOS 16 (Imagem: Giovanni Santa Rosa / Tecnoblog)

O Android pertence ao Google, que permite às fabricantes de celular (Samsung, Xiaomi, LG, Motorola, etc) usarem o sistema operacional no aparelho que desejam colocar no mercado.

Nesse processo também ocorre a personalização de cada fabricante, por isso o Android “da” Samsung é diferente daquele que roda em um celular da Xiaomi. E, por se tratar de um sistema operacional de código aberto, as empresas também podem desenvolver as próprias funções dentro do sistema, o que pode ser atrativo para os consumidores.

Android em que mais?

Já está claro que o Android permite usar um celular de quase qualquer marca, exceto Apple. Mas, esse universo também é expandido para outros dispositivos, como tablets, TVs, e até carros, com o Android Auto.

Isso é bom, tanto na oferta de serviços, já que vários desenvolvedores estão habituados à plataforma, quanto na usabilidade do usuário, que já está acostumado com o sistema operacional e não precisará daquela curva de aprendizado ao comprar um novo produto.

O Android e iOS predominam o mercado de celulares. Nada impede que outra empresa se arrisque nesse mundo. Porém, é preciso construir algo a altura e com a credibilidade que esses dois sistemas já oferecem.

Quais são as principais características do sistema Android?

O sistema operacional é baseado no kernel do Linux, ou seja, desenvolvedores, designers e também fabricantes de dispositivos podem fazer mudanças e criar funcionalidades diferentes. Ele contempla diferentes tipos de conectividade (GSM, CDMA, Wi-Fi, Bluetooth), assim como vários suportes de mídia (AVI, MKV, FLV, MPEG4 e etc) e formatos de imagem (JPEG, PNG, GIF, BMP, MP3 e etc). O Android também possui várias APIs para dar suporte a serviços e, por ser do Google, contempla todos os serviços oferecidos pela empresa.

Com informações: Android e GeeksforGeeks.