Início » Computador » Novos processadores Intel Xeon têm até 28 núcleos e custam muito caro

Novos processadores Intel Xeon têm até 28 núcleos e custam muito caro

Por
18 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Fazendo pouco barulho, a Intel anunciou uma nova gama de processadores de alto desempenho: os chips Xeon Scalable (Skylake SP). Além de trazer mais desempenho que os seus antecessores, a nova linha chega com a missão de enfrentar os processadores Epyc, da AMD, que incluem versões com até 32 núcleos e 64 threads.

Intel Xeon Platinum

Logo de cara, chama atenção a decisão da Intel de classificar os novos processadores com nomes de metais preciosos em vez de continuar a promovê-los como Xeon E5 ou Xeon E7, por exemplo.

Agora, as novas denominações, na ordem da mais poderosa para a mais acessível, são estas: Xeon Platinum, Xeon Gold, Xeon Silver e Xeon Bronze. Depois vem uma numeração que indica o nível do processador, geração e outras características.

Intel Xeon Scalable - numeração

São vários modelos em cada categoria. Os chips Platinum são os que mais têm núcleos e threads:

  • Xeon Platinum 81xx: até 28 núcleos e 56 threads;
  • Xeon Gold 61xx: até 22 núcleos e 44 threads;
  • Xeon Gold 51xx: até 14 núcleos e 28 threads;
  • Xeon Silver 41xx: até 12 núcleos e 24 threads;
  • Xeon Bronze 31xx: até oito núcleos e oito threads.

Todos contam com diversas características voltadas para alto desempenho e processamento de grandes volumes de dados, como as instruções AVX-512, que otimizam o desempenho do processador em operações de ponto flutuante, topologia do tipo mesh, que apresenta menos latência que a arquitetura em anel dos processadores anteriores, novos recursos de virtualização e por aí vai.

A grande variedade de opções de chips Xeon Scalable deixa a Intel mais bem preparada para atender a diversos tipos de aplicações. Os novos processadores podem, por exemplo, suportar até 1,5 TB de RAM, 48 pistas de PCI Express 3.0 (por chip) e funcionar em servidores com até oito soquetes.

É claro que os recursos variam de processador para processador. Por exemplo, os chips que suportam até 1,5 TB de RAM são aqueles identificados com a letra ‘M’ no nome, como o Platinum 8180M, o modelo mais poderoso de toda a família (e também o mais caro: US$ 13.011). O restante trabalha “só” com até 768 GB de memória.

Intel Xeon Scalable

Um dos modelos destacados pela Intel — e o que está sendo avaliado pela mídia especializada nos Estados Unidos — é o Xeon Platinum 8176, processador com 28 núcleos e 56 threads, frequência de 2,1 GHz (3,8 GHz em modo turbo), cache L3 de 38,5 MB, suporte a até 768 GB de RAM DDR4 e TDP de 165 W.

É poder de fogo para ninguém botar defeito. Ou quase. Nos testes de consumo do Tom’s Hardware, por exemplo, o Xeon Platinum 8176 bateu 670 W, havendo um pico momentâneo de 711 W! É um preço a se pagar pelo aumento de núcleos da plataforma, de acordo com o veículo.

Xeon Platinum 8176 - consumo

Já a análise do AnandTech frisa que os novos chips Xeon não terão moleza diante dos rivais da AMD. O Epyc 7601 (o mais parrudo da linha), por exemplo, tem como competidor direto o Xeon Platinum 8160, mas o Xeon Platinum 8176 apresentou desempenho apenas ligeiramente melhor em alguns aspectos na comparação com o processador da AMD. Repare, porém, que o Epyc 7601 custa por volta de US$ 4.200, enquanto o Platinum 8176 tem preço sugerido de US$ 8.719 (o Platinum 8160 sai por US$ 4.702).

Se os chips Ryzen conseguiram agitar o segmento de desktops, a linha Epyc deve fazer o mesmo com servidores. É por isso, provavelmente, que a Intel respondeu lançando vários modelos da nova linha Xeon de uma só vez — definitivamente, a companhia já não tem mais o sossego que tinha até um passado recente.

  • Chip de 165W batendo 670 W a 711 W? Se tem uma coisa que servidores querem cortar custo faz tempo, é da conta de energia, tomara que vejam o consumo desse PowePC G5, digo, Xeon 8176 e saiam correndo pra AMD.

    • DumbSloth87

      Esses valores no teste são do sistema inteiro, medido na tomada.

      • Trovalds

        As máquinas de teste não tem nada que justifiquem esse salto na energia. Sequer tem VGA dedicada. Então, sim, os processadores são monstros no consumo.

  • Luiz Claudio Eudes Corrêa

    As coisas inverteram, agora AMD é otimizado e eficiente enquanto Intel virou gastão e com consumo abusivo

    • vin

      Eu nunca achei que veria isso, e nunca achei que procuraria por um AMD na compra do meu próximo PC. É… O mercado muda mais rápido do que eu pensava.

      • Luiz Claudio Eudes Corrêa

        De tempos em tempos a AMD da a volta por cima é supera a Intel, porém normalmente a Intel responde aniquilando a AMD, porém dessa vez a Intel fez na presa e fez feio

  • LekyChan

    ai vc pensa, se 1 desses chega a consumir 711w, imagina um servidores com 8 soquetes, como a materia diz ser possivel.

  • Wololo ✔

    48 PCI Lanes? Que piada é essa Intel?

  • lordtux

    Demoraram tanto pra agir de verdade no mercado que agora estão no desespero para não perder mercado pra AMD, bem feito.

  • Adriano

    Emersom Alecrim, é o preço a se pagar por um produto mal projetado, não pensando nas necessidades atuais mais urgentes como econômica de energia por exemplo, e um produto feito nas coxas só pra ocupar espaço e não perder mercado pra AMD, pois absolutamente nada, justifica esse consumo todo.

  • Marcus Araújo

    De verdade, torço pelo sucesso comercial da AMD nessa geração, pelo que se diz os novos processadores são muito bons, com ótima relação custo/benefício. A Intel de uns anos pra cá tem nos entregado mais do mesmo, com promessas de desempenho que não se verificam na prática (é o que tem feito muitos utilizarem Core 2 Duo e os i3/i5/i7 das primeiras gerações até hoje, e será que não é por isso também que os PCs não andam tão bem nas vendas como antigamente? Não vejo ninguém à procura de um novo PC se não vê utilidade/necessidade para isso, e talvez por isso o mercado gamer tenha ganhado mais atenção de uns anos pra cá, já que são um dos poucos públicos a se importar com as tais novidades).

    Espero que os Ryzen/Epyc sejam os “novos Athlon XP”, que foi um marco e abriu uma brecha para evoluções de processadores na época. Espero ver logo também os Ryzen nos laptops, certamente seriam uma próxima opção de compra interessante para mim.

  • Mario Junior ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ