Não é novidade que a incursão da Microsoft no mercado mobile não deu certo e, portanto, a companhia já não vê mais smartphones e afins como prioridades. Mas será que Satya Nadella e sua turma não estão apenas dando um tempo? É possível, mas improvável: um relatório anual divulgado recentemente mostra que, mais do que nunca, o interesse da Microsoft está na inteligência artificial (IA).

O documento, destinado à Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), faz parte de uma série de obrigações que corporações listadas na bolsa têm com o mercado e autoridades. Trata-se, basicamente, de um formulário que descreve o ano fiscal da empresa.

Cortana

Em uma parte do documento, a companhia deve informar quais são as suas estratégias futuras. É nessa parte que a IA aparece: “a Microsoft é uma empresa de tecnologia cuja missão é capacitar cada pessoa e cada organização no planeta para conseguir mais. (…) nossa visão estratégica é construir as melhores plataformas e serviços de produtividade para uma nuvem inteligente combinada com inteligência artificial”, diz um trecho.

No relatório do ano passado, a Microsoft fez uma declaração parecida, mas ressaltando o “mobile first” e não dando nenhum destaque à inteligência artificial. É um forte indício de que, se a companhia ainda tem planos ambiciosos para as plataformas móveis, está guardando tudo debaixo de sete chaves.

Mas, no documento anterior, já era possível perceber essa fase de transição, digamos assim. A Microsoft incluiu a mobilidade em sua estratégia, mas na forma de serviços. Em uma parte do relatório, a empresa afirma que “a mobilidade não está focada em nenhum dispositivo; está centrada na mobilidade de experiências que, por sua vez, são orquestradas pela nuvem”.

Satya Nadella

Satya Nadella

A declaração condiz com os esforços da Microsoft de trabalhar com o iOS e o Android lançando versões para essas plataformas do Office e do OneDrive, por exemplo. Porém, cada vez mais é difícil ofertar serviços nas nuvens que não sejam viabilizados de alguma forma pela inteligência artificial.

Já havia sinais de mudanças de rumo, portanto. Esses sinais ficaram mais fortes ao longo de 2016 por conta das contratações: no final do ano passado, mais de 5 mil pessoas já estavam trabalhando na Microsoft apenas para cuidar de projetos de IA.

Os resultados já estão aparecendo. Só para citar um exemplo recente, a companhia anunciou, no final de julho, um chip de inteligência artificial para o HoloLens.

E muita coisa ainda vai vir por aí.

Com informações: GeekWire, CNBC

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caleb Enyawbruce
Novidade nenhuma... MS abandonou o mobile faz é tempo...
Jack Silsan
Em que sentido?
André G
E provavelmente nossa interação com pessoas irá mudar devido a essa interação massiva com inteligências artificiais.
Tori
>Faz parte da Linux Foundation >Não contribui fornecendo apps Microsoft para distribuições Linux em si >??????????????????
Breno
Microsoft agora faz parte da Linux Foundation. Aceite.
Tori
Legal...e o boicote ao Linux? ela faz Microsoft Office pro MacOS, mas não faz para Ubuntu.. hm.
jairo
A incompetência da MS em trazer desenvolvedores de apps para o ruim WP /W10M é que levou ao fracasso deste OS , isto desde o WM6.0
Molinex
A MS tem nos anuncios, bing, windows server e windows azure, 29% do faturamento dela... O facebook tem 100% do seu faturamento da internet. Mais especifico, a maior parte de anuncios... Não precisa nem fazer conta, pra saber que o facebook ganha mais com internet, do que a MS... E a prova de que largar na frente é vantagem, é a Apple estar na ponta do seu ranking. A Apple começou muita coisa nesse ramo de tecnologia, como por exemplo os smartphones... Hoje a fatia de mercado dela, em venda de smartphones, deve ser menor do que a fatia de mercado da sansung, e mesmo assim a Apple se mantem com o Iphone... Porque, outra coisa onde a Apple foi inovadora, foi na questão do marketing. Só a Apple tem a capacidade de cobrar o que quer por suas tecnologias, não levando em conta o preço do mercado, e ainda encontrar alguem que compre, seduzido por um marketing mágico...
𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓
Jack Silsan
https://uploads.disquscdn.com/images/5f4fab7e9615bfdebff9ee599372530d85038b048b439db215de0fad7cd87701.jpg
Bruno Martins Santana
Até o café tem mais Apps que o WIndows Mobile, e está na liderança a décadas !
Carlin
Se é que um dia a Microsoft já deu prioridade ao Mobile... Espero que a Microsoft se mostre competitiva nesse seguimento, cada vez mais empresas estão dando passos largos nesse seguimento.
Molinex
Esse é o mundo dos negocios... Largou de trás já era... Quando enfiaram o windows no pc de todo mundo, era a pioneira a fazer isso. Por isso deu certo, e transformou a MS no que ela é hoje... Nuvem, internet, pode até trazer um caraminguá, mas empresas como a Google, e até mesmo o Facebook(et), largaram na frente, enquanto o billy, ficava de dentro de um escritório falando que internet era moda passageira. E por mais que digam que o azure e serviços online da MS, sejam a maior fonte atual de renda da empresa, nem se compara ao que o Facebook ganha no setor, então não da nem pra comparar com o que ganha a Google nessa área... No mobile, não dá nem pra comentar, se não aparece algum dizendo que eu sou hater... Sobre AI, as coisas ainda estão num nível parecido. Ninguem ainda, conseguiu grandes progressos nessa área, e se eu fosse o carequinha da MS, apostaria minhas fichas nisso... De qualquer forma, Vai Corinthians... Opz, errei, era Hei Cortana...
Gabriel Arruda
Nem se compara o que a Microsoft fez com os concorrentes do Windows com o que o Google fez com o Windows Phone, até porque o sistema realmente nunca teve um market-share relevante de fato. O Windows Phone é pior que o Linux nos desktop,mesmo se o Google não fosse concorrente da Microsoft, acho que eles não suportariam a plataforma oficialmente. Igual Adobe não faz suíte Office para Linux, porque não justifica o custo.
Yago Oliveira
Mas ela não abandonou.
Exibir mais comentários