Os valores do WhatsApp e do Facebook nunca pareceram totalmente alinhados. Enquanto o app tomava medidas para defender sua privacidade — adotando criptografia de ponta a ponta, por exemplo — a rede social sempre queria mais dados sobre você para direcionar anúncios.

Por isso, não é totalmente uma surpresa que Jan Koum, cofundador e CEO do WhatsApp, tenha deixado o Facebook.

“É hora de seguir em frente”, escreve Koum no Facebook. “Estou tirando um tempo para fazer coisas de que eu gosto além da tecnologia, como colecionar Porsches raros refrigerados a ar, cuidar dos meus carros, e jogar ultimate frisbee.”

Foto por Dan Taylor/tech.eu/Flickr

Jan Koum

Mark Zuckerberg respondeu em um comentário no mesmo post. “Sou grato… por tudo que você me ensinou, incluindo sobre criptografia e sua capacidade de pegar o poder de sistemas centralizados e devolvê-lo para as pessoas. Esses valores estarão sempre no cerne do WhatsApp.”

Talvez seja um pouco difícil de acreditar, no entanto. Segundo o Washington Post, Koum saiu após desentendimentos com a administração do Facebook envolvendo a privacidade dos usuários, incluindo a criptografia.

O WhatsApp foi adquirido em 2014 por US$ 22 bilhões. Na época, o Facebook prometeu que não iria colocar anúncios no aplicativo.

No entanto, um ano e meio depois, a rede social pressionou o app a mudar seus termos de serviço para fornecer os números de telefone dos usuários. Dessa forma, seria possível direcionar anúncios com maior precisão, integrando esses dados aos perfis do Facebook e Instagram. (A União Europeia não gostou disso e multou o Facebook em US$ 122 milhões.)

Além disso, Koum ficou irritado com executivos que queriam enfraquecer a criptografia do aplicativo. A ideia era facilitar o uso do WhatsApp Business, voltado para empresas, e permitir que vários membros de uma equipe usem a mesma conta. É assim que o Facebook planeja ganhar dinheiro com o serviço, que tem 1,5 bilhão de usuários e é gratuito.

Fontes dizem ao TechCrunch que Koum queria deixar a empresa há um ano, bem antes do escândalo Cambridge Analytica. O outro cofundador do WhatsApp, Brian Acton, saiu em setembro e investiu US$ 50 milhões no Signal, app para mensagens criptografadas. Ele aderiu à campanha #DeleteFacebook.

Ainda não está claro quem será o próximo CEO do WhatsApp. Um nome cogitado para o cargo é Neeraj Arora, que está na empresa desde 2011, bem antes da aquisição pelo Facebook.

Com informações: Washington Post, TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno

No final é a mesma coisa, tem que abaixar a cabeça e fazer o que pediram. A não ser que você seja um Steve Jobs da vida, que faz o que quer mas que demorou muito pra aceitarem isso dele. Não foi a toa que foi expulso da Apple uma vez.

Bruno

Filho, ele fez sua fortuna vendendo o Whatsapp pro Facebook! Ele poderia ter parado de trabalhar naquela hora, mas continuou. Se isso é trabalhar por dinheiro, eu não sei o que é. Eu sim, trabalho por dinheiro, se não vou morar na rua. kkkkkkk

Rmavalli

Teria o link pro app verdadeiro? Porque aqui o único que achei com esse nome é free.

Dispister

Um cara que coleciona Porshe raro, talvez trabalhe por dinheiro

S Y N T H W A V E + L O V E R

Sim, mas vale a pena viu.

PinPortal ✔️

O adguard para android é pago, né? :(

PinPortal ✔️

Além disso, eu li que ao longo de 2017 o conselho do Facebook (o qual ele fazia parte) pressionou bastante para que, além de enfraquecer a criptografia do Whatsapp, permitisse anúncios na plataforma.

Algo que também considero importante: Os quase 300 funcionários do Whatsapp (que estão lá desde antes da aquisição pelo Facebook) pretendem se demitir e sair da empresa em novembro, 4 anos e 1 mês depois da aquisição pelo Facebook, quando poderão ter direito a vender as ações que possuem da rede social.

E que esse anúncio era pra ser sido feito após a feita anual do Facebook, a F8 que ocorre entre hoje e amanhã, mas a reportagem do Washington Post mudou os planos.

Eu não duvido nada que agora o Jan Koum se junte ao brian Acton no aplicativo Signal. Antes eles precisavam de dinheiro externo para permitir o crescimento da plataforma deles (na época a escolhida foi a Sequoia Capital e posteriormente o Facebook). Agora eles têm dinheiro suficiente para manter a plataforma e encontrar outras formas de tornar o novo app rentável.

S Y N T H W A V E + L O V E R

Pode encher o app de anúncios. Não passarão pelo Adguard. Se passar, o root está aí...

Carlin

MELHOR PARTE! Serio HAHAHAHAHAHAHA pelo menos esse foi sincero, alguns diriam que era pra passar mais tempo com a família e tal!

ʞǝʌǝɥs

existem patrões e patrões...uma coisa é responder para os acionistas, outra coisa é responder para o CEO

Juaum

Bem utópico esse sonho, o whatsapp nunca gerou renda para se sustentar.

Francisco Salles

Facebook virou uma empresa gigantesca que pouco respeita a privacidade dos usuários. Exemplo disso foi o recente escândalo sobre o uso dos dados dos usuários para fins políticos, afora os bilhões que já ganhou com a venda dos dados. Passou a ser empresa sem escrúpulos. Explora os usuários totalmente. Embora o chefão tenha se desculpado, baixada a poeira - acabado o medo de os usuários deletarem em massa a rede social, pois sem eles o Facebook morre, fale - pouca mudança será feita. Os abusos continuarão. Agora foi pra cima do Whatsapp como rolo compressor, querendo tirar o melhor dele que é a privacidade integral. Whatsapp é excelente em vista disso, além do impecável serviço online que oferece. Não usurpa o usuário. Parece que isso vai mudar, por já estar asfixiado pelo Facebook. Lamentável!

Vanderson Lima

“Estou tirando um tempo para fazer coisas de que eu gosto além da
tecnologia, como colecionar Porsches raros refrigerados a ar, cuidar dos
meus carros, e jogar ultimate frisbee.”

Desculpa de rico é ótima. https://uploads.disquscdn.c...

Bruno

E o que que tem a ver uma coisa com a outra? nem todo mundo trabalha só por dinheiro. Se fosse assim, Markinho mesmo já teria parado de trabalhar faz tempo. Além disso, Não existe ninguém nesse mundo que não tenha patrão. Você sempre tem que se reportar para alguém, seja Investidores, clientes ou sócios. Mesmo se você não trabalhar, ainda tem esposa ou mãe pra se explicar. kkkkk

Lucas Santos

"Como colecionar Porsches...". Ah... Amo colecionar Porsches também. Nesses vinte anos consegui juntar uns... 0 veículos. Só mais um e talvez eu pare de colecionar pra curtir mais a vida.

Exibir mais comentários