Início » Brasil » Correios explicam prazo de entrega de encomendas internacionais

Correios explicam prazo de entrega de encomendas internacionais

Vídeos mostram como funciona o rastreamento de pacotes internacionais e as modalidades de envio

Paulo Higa Por
TB Responde

Nem todo mundo entende o processo de entrega de uma encomenda internacional: existe a incerteza da tributação pela Receita Federal, o buraco negro de Curitiba e a confusão no rastreamento de alguns pacotes. Por isso, os Correios publicaram vídeos explicando os prazos de entrega e as diversas modalidades de importação disponíveis na estatal.

Foto: Correios/Divulgação

São dois vídeos. O primeiro é voltado para o público em geral e explica rapidamente as modalidades de entrega:

Há um segundo vídeo, no canal de funcionários dos Correios, com números detalhados de importação de produtos. Ele conta com a participação do presidente da estatal, Carlos Roberto Fortner:

Os Correios explicam que cerca de 80% dos pacotes internacionais vêm da China. Eles demoram aproximadamente 20 dias para desembarcar no Brasil e costumam ser direcionados para o Centro Internacional de Curitiba (CEINT), onde cerca de 300 mil encomendas chegam todos os dias.

Como encomendas internacionais são processadas

A encomenda é processada pela Receita Federal ainda em Curitiba, onde o fisco pode ou não liberar o pacote, com ou sem tributação. Depois, o objeto pode levar de 12 a 40 dias úteis para chegar até a residência do comprador, dependendo da modalidade de envio. Existem três opções para importação de documentos e pequenas encomendas de até 2 kg:

  • Prime Exprès: também conhecida como Priority Mail ou e-Packet. Tem entrega mais rápida, em torno de 12 dias úteis após a liberação pela Receita Federal, bem como rastreamento completo, com código iniciado pela letra L (exemplo: LY012345678CN).
  • Pequena encomenda registrada: também conhecida como registered mail, small parcels ou small packets. O prazo de entrega é maior (40 dias úteis) e o rastreamento é parcial (apenas quando chega ao Brasil e quando é entregue ao destinatário). O código de rastreamento começa com R (exemplo: RB012345678CN).
  • Pequena encomenda simples: também conhecida como unregistered mail, small parcels ou small packets. O prazo de entrega é de 40 dias úteis após a liberação pela Receita Federal e não há nenhum tipo de rastreamento.
Serviço Tempo médio de entrega¹ (dias úteis) Rastreamento Código de rastreamento Peso máximo (em quilograma) Coleta de assinatura na entrega Indenização³
EMS 3 Completo Iniciado por “E” 30 Sim Sim
Colis Postaux 7 Completo Iniciado por “C” 30 Sim Sim
Prime Exprès 12 Completo Iniciado por “L” 2 Sim Não
Pequenas encomendas registradas 40 Simplificado² Iniciado por “R” 2 Sim Sim
Pequenas encomendas simples 40 Inexistente Inexistente 2 Não Não

¹ Após fiscalização da alfândega.

² As informações disponibilizadas são apenas a de recebimento no Brasil e a de entrega ao destinatário.

³ Conforme o Artigo 11 da Lei 6.538/1978, os objetos postais pertencem ao remetente até a sua entrega. Desta forma, se houver indenização, ela será paga ao operador postal remetente, ao qual devem ser direcionadas solicitações dessa natureza.

Algumas lojas também enviam pacotes por modalidades mais rápidas: Mercadoria Econômica ou Colis Postaux (até 30 kg, código de rastreamento iniciado pela letra C e prazo médio de entrega de 7 dias úteis) e EMS (até 30 kg, código de rastreamento iniciado pela letra E e prazo médio de entrega de 3 dias úteis).

A estatal voltou a criticar as etiquetas fora do padrão em encomendas vindas da China: elas chegam sem CEP, sem endereço completo ou com baixa qualidade de impressão, exigindo triagem manual e aumentando o prazo de entrega. Os Correios dizem que essas encomendas geram perdas de R$ 1 bilhão por ano aos cofres públicos, e estudam uma forma de obrigar o comprador a pagar os custos do frete no momento da entrega.

Em 2017, após quatro anos de prejuízo, os Correios voltaram a fechar no azul, com lucro de R$ 667 milhões. As perdas da estatal haviam sido de R$ 1,48 bilhão em 2016 e R$ 2,12 bilhões em 2015.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sergio Moreira

Se não fechasse no azul cobrando a taxa e não entregando o produto seria complicado.

João Victor

Excessão não é regra não.

David

O problema, meu caro amigo, é que, como representante postal do Brasil, os Correios recebem encomendas via acordo postal com praticamente qualquer correio nacional estrangeiro. Além disso, eles fingem cumprir vários acordos lá fora, usando ilegalidades aqui dentro para contornar as limitações legais... o despacho postal é um jeito de burlar o custo via remetente, além de um desrespeito ao CDC; já o ping pong com a Receita é uma forma de burlar os próprios prazos e entregar quando bem entenderem (tanto que é comum eles só atualizarem o status ao entregar, preenchendo com dados aleatórios de trânsito). Com isso, a maioria dos vendedores não vende via transportadoras, ainda mais para produtos de baixo valor (conectores seriais de 50 centavos, por exemplo). Então lá fora parece tudo OK, e poucos vendedores se dão ao trabalho. Os Correios GANHAM tendo exclusividade de representação postal internacional.

Chega a ser piada um comentário sugerindo que a pessoa pague 10.000% do valor do produto para entregar, além de demonstrar total conhecimento de como funciona a prática postal em qualquer país decente. Ninguém tá pedindo para entregar em 5 dias. Eu já recebi produtos nos EUA da China em 4 dias corridos via USPS. FedEx tem em 1 a 2 dias. Desnecessário para um conector serial de 50 centavos.

Agora... É bastante razoável não precisa ser também 40 dias úteis (que acabam sendo 120, até 180 dias corridos) e é um exagero, um símbolo de ineficiência (e hoje o destinatário ainda é extorquido em 15 reais pra isso!). Eles enviam a encomenda onde? No lombo de um burro é que não é, porque o coitado do jumentinho chegaria mais rápido.

Qualquer pessoa com um mínimo de razoabilidade percebe que é uma excrescência uma encomenda sair do interior da China para os Correios em 5-8 dias corridos, atravessar dois oceanos de navio, cruzar meio planeta Terra, mas pra andar 40 quilômetros da central de distribuição até minha casa demore 6 meses. Óbvio que um serviço desse não pode prestar e deve ser eliminado.

David

Eles pagam minions para comentar na Internet. E fazem vídeos no YouTube com comentários desativados que é pros usuários dessa joça não exporem o lixo e o descumprimento dos prazos que os próprios Correios estabelecem. Diziam que o despacho postal que custa mais caro que muitas encomendas iria melhorar. Não resolveu foi nada. Você pode dar 1.000 reais pra cada encomenda que os Correios vai continuar atrasando. Tem que privatizar mesmo. No dia que essa empresa acabar eu vou soltar rojão.

David

Sei que já faz 1 ano da sua resposta, mas procure se informar sobre o porquê dos Correios não poderem cobrar do destinatário. É um acordo a nível internacional. O Brasil não tem coragem de comprar a briga, daí fica cobrando essa palhaçada de despacho postal que não é pelo transporte, mas só é cobrado quando há transporte, e mesmo você pagando os prazos continuam ridículos.

ev gim

"o fisco pode ou não liberar", e vc que se f... Pois nunca saberá o motivo nem receberá o produto. Receita Federal INCOMPETENTE.

Pedro Tashima

A minha ultima encomenda foi liberada pela receita em menos de 5 dias. Já os correios levaram 3 meses pra entregar.

Vitor Hugo

Sempre que eu leio um comentário sobre privatização dá vontade de dar aulinha de lógica e cidadania.

1- Se uma empresa pública era um modelo internacional há pouco tempo e hoje em dia não funciona bem, o problema não é simplesmente a existência da empresa ou ela ser estatal. A culpa é da gerência atual E DO DESMONTE DA EMPRESA, exatamente pra provocar a privatização. Não precisa ser um gênio pra perceber;
2 - Empresa estatal NÃO EXISTE PRA DAR LUCRO. União não devia se encher de dinheiro por causa de empresa pública. Empresa pública tem FUNÇÃO pra população. Pelo menos não deveria ser assim, alguém explica isso pro arrombado do Temer;
3 - Privatiza mesmo, pô, vocês aí não vão perceber a diferença morando em capital de estado rico, mas quem mora onde não tem nem energia elétrica, vai. Desde quando um governo pode governar só pra vocês? Na verdade já governa, mas deixar assim tão escancarado é até ilegal. Acredito inclusive que, se tentassem, a privatização seria barrada.

E a ECT dar lucro mesmo assim é um milagre. Mesmo se não desse, não teria motivo nenhum pra privatização. Existe motivo pra modernização e troca da diretoria. Vocês também esperam lucro de universidade pública? São comediantes mesmo.

Não tô falando pra simplesmente aceitar isso aí, temos sim que reclamar, mas não pedir privatização.

Fabricio Felix

É POR CAUSA DISSO QUE ESSES CORREIOS É UM LIXO, COM PESSOAS SÍNICAS RH074769161TR ISSO ESTOU ESPERANDO DESDE O ANO PASSADO.

Agronopolos

é por essas e outras que prefiro comprar da Amazon que já calcula o frete e as taxas de importação (assim sem susto e com promessa de entrega satisfatória e confiável)

Mario Silva

Realmente tenho que concordar que esta empresa que no passado foi o único exemplo de serviço público monopolizado que funcionava bem, hoje pra ficar ruim vai ter que melhorar muito. Assim como a maioria tenho encomendas desde outubro de 2017 que já saíram da aduana e receberam aquela promessa de entrega em 40 dias uteis, mas que já faz 180 dias e nada. Privatização já!

Rogério Gonçalves

Correios só vêm com desculpas e mi mi mi porque não entrega as encomendas, se não dá conta para de show e atrasar nossa vida, ninguém tem paciência pra ficar esperando chegar as coisas que comprou mais de 100 dias não, fora o valor abusivo dos fretes cada vez mais caro por serviços de qualidade muito baixa soma isso mais a falta de responsabilidade da empresa. Tem várias empresas nacionais para fazer o serviço Jdlog, TNT entre outras e não tem espaço pra fazer serviço pq Os Correios controla todo o mercado.

Thiago Tavares

tenho pacotes comprados em dezembro que ainda não chegou até hoje e pelo que vejo todos falando nem vai chegar simplesmente pelo jeito foi extraviado vulgo roubado por algum funcionário porque percebeu que era um celular

Denner Martins

http://www.stf.jus.br/porta... depois sou eu que falo besteira, da uma lida antes de "refutar pessoas na net"

ciromessias

kra... não fala besteira. Os correios só tem imunidade tributária sobre os serviços postais exclusivos, portanto cartas. os demais serviços sofrem tributação normalmente como qualquer empresa do ramo.

Exibir mais comentários