Início » Mobile » Samsung Galaxy S9 e S9+ agora suportam o Google ARCore

Samsung Galaxy S9 e S9+ agora suportam o Google ARCore

Plataforma de realidade aumentada do Google já suporta mais de 20 dispositivos

Por
16/05/2018 às 11h06
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

No ano passado, o Google anunciou o ARCore, plataforma de realidade aumentada para Android que funciona de forma semelhante ao ARKit, da Apple, que chegou no iOS 11. O ARCore já foi liberado em mais de 13 smartphones Android e agora finalmente o Galaxy S9 e Galaxy S9+ fazem parte dessa lista.

Os mais novos flagships da Samsung foram incluídos na página de suporte do ARCore, e fazem companhia ao Galaxy A5 e A7 (2017), A8 (2018), S7 e S7 Edge, S8 e S8+, além do Moto G5S Plus, Moto G6 Plus, Huawei P20, LG G6, LG G7, Sony Xperia XZ Premium, Xperia XZ1, XZ1 Compact, Xiaomi Mi Mix 2S, entre outros.

O ARCore usa a câmera do smartphone e pontos de referência no ambiente para detectar seus movimentos, superfícies horizontais e as variações de luz no ambiente, permitindo a você colocar objetos virtuais no chão, em uma mesa ou até mesmo iluminar objetos virtuais e deixá-los mais realistas.

Graças ao ARCore, é possível simular objetos virtuais, tornar jogos mais realistas e até mesmo ter uma noção de como alguns produtos ficam no “mundo real”, como móveis ou carros. Na imagem acima, é possível ver uma demonstração da Porsche coloca o carro-conceito Mission E na sua frente.

Se você ficou interessado em ver mais exemplos, basta acessar o site AR Experiments, que reúne experimentos em realidade aumentada, incluindo aplicações do ARCore. É possível, por exemplo, desenhar em um ambiente em 3D ou testar móveis da IKEA na sua casa.

Para usar o ARCore, basta baixar o app oficial da plataforma no Google Play. Nesta página, você também consegue ver alguns aplicativos e jogos que já suportam o recurso. Se você é um desenvolvedor, pode conferir o SDK completo do ARCore clicando aqui.

No passado, o Google também tinha o Tango, outro projeto de realidade aumentada, mas que prometia mapear o mundo em 3D por meio de visão computacional e vários sensores nos smartphones. Por conta da proposta ambiciosa, era preciso de um dispositivo específico, como o Zenfone AR. O ARCore, por outro lado, não exige hardware adicional.