Início » Brasil » Prefeitura de SP abre consulta pública para expandir rede de Wi-Fi grátis

Prefeitura de SP abre consulta pública para expandir rede de Wi-Fi grátis

Proposta é ao menos duplicar rede de internet sem fio, com velocidade mínima de 512 kb/s

Por
1 ano atrás

A Prefeitura de São Paulo anunciou na sexta-feira (21) a abertura de uma consulta pública com um modelo de edital para expandir o programa WiFi Livre SP, que disponibiliza internet sem fio em locais públicos. A proposta é ao menos duplicar a quantidade de pontos de acesso até 2020 e permitir que empresas explorem um modelo de negócios baseado em publicidade.

O edital propõe a instalação e manutenção da rede de Wi-Fi em 615 pontos, sendo 300 obrigatórios e 315 opcionais, em locais turísticos, centros culturais e esportivos, bibliotecas e outros equipamentos públicos. O serviço está disponível atualmente em 120 praças e parques da cidade, e já registrou mais de 390 milhões de acessos, de acordo com a prefeitura.

A diferença em relação ao serviço atual, mantido pelo município, é que as empresas interessadas poderão gerar receita por meio da exploração de publicidade nos pontos de Wi-Fi. Pelo modelo do edital, quando um usuário se conectar à rede, poderá assistir a um vídeo e navegar por 180 vezes o tempo do anúncio — um vídeo de 5 segundos, por exemplo, daria 15 minutos de acesso.

Os pontos devem operar nas frequências de 2,4 e 5 GHz e ter recursos de priorização de tráfego e isolamento de clientes, impedindo que os usuários tenham acesso a dados de outros. A velocidade mínima de download será de 512 kb/s (kilobits por segundo) por pessoa, considerando a previsão de usuários simultâneos — locais movimentados, como a Praça da República, podem ter até 250 conexões ao mesmo tempo.

A consulta pública estará aberta até o dia 5 de outubro. A publicação do edital e o credenciamento dos interessados deverá acontecer ainda em 2018, segundo a prefeitura.

Mais sobre: ,