Início » Celular » Além da parte exterior, o Apple Watch Series 4 mudou bastante por dentro

Além da parte exterior, o Apple Watch Series 4 mudou bastante por dentro

Tudo que era pequeno no Series 3, é menor no Series 4 (menos a bateria)

Por
48 semanas atrás

O Apple Watch Series 4, assim como os novos iPhones, passou pelas mãos do pessoal do iFixit e isso significa que ele foi aberto, com todos os miúdos expostos ao mundo de cá. Além de um prazer para quem curte ver a miniaturização em um dos seus mais intensos momentos, a abertura do gadget mostrou que a empresa da maçã também mudou coisas do lado de dentro.

Durante o Keynote deste mês, o Watch recebeu tanta importância que foi o primeiro a aparecer na lista de novidades e realmente teve o maior upgrade do evento. A imagem de raio-x que está abaixo deixa bem claro o redesenho que a Apple fez até mesmo na ordem e no tamanho das partes internas.

Apple Watch Series 4 (esquerda) tem parte interna diferente do Series 3 (direita)

A primeira novidade que não foi apresentada é que a bateria é 4% maior do que na geração anterior de 38 milímetros, com capacidade de guardar mais energia na mesma proporção. A diferença é ainda mais impressionante quando você lembra que a tela ocupa mais da frente do relógio e que o corpo é 6% mais fino, garantindo que os componentes minúsculos ficaram ainda menores ou estão em um corpo mais apertado, mas que funciona bem.

Outra mudança é que o motor de vibração do Apple Watch está mais fino, mas por ser mais longo do que no Series 3 ele impediu que a bateria pudesse ser ainda maior. Este novo formato certamente tem ligação direta com a sensação de “clique” que girar a coroa digital passa, algo que não existia antes.

Por fim, novidades menores ficam por conta do barômetro que agora divide espaço com a nova grelha do alto-falante e também na nova posição do microfone, agora mais distante do falante, que é 50% mais alto do que antes.

Mesmo com tudo sendo manuseado com pinças, a pontuação de reparabilidade do gadget está marcada em 6 de 10, sendo que 0 é o reparo mais complicado e 10 é o mais fácil. As principais considerações sobre um possível reparo ficam por conta de uma resina que fica no processador torna a manutenção das placas impossível, muitos componentes, cabos estão diretamente ligados ao processador e não em plugues simples de manusear

Os parafusos são muito pequenos e exigem ferramentas mais precisas, troca de bateria é simples e pode ser feita logo depois da abertura da tela, levantar o display não é fácil e mesmo assim pode ser feito sem muitos desafios.

Com informações: iFixit.