Início » Negócios » Apple planeja "Netflix de jogos" como seu próximo serviço de assinatura

Apple planeja "Netflix de jogos" como seu próximo serviço de assinatura

Apple deve lançar "Netflix de jogos", provavelmente com títulos de iPhone, mediante uma assinatura mensal

Felipe Ventura Por
41 semanas atrás

A Apple vem passando por um momento difícil com as vendas fracas do iPhone. No entanto, a empresa está se dando bem na área de serviços como o Apple Music e a App Store. Rumores dizem que ela deve lançar uma assinatura que seria a "Netflix de jogos", provavelmente com títulos de iOS compatíveis com um futuro iPod Touch.

A assinatura funcionaria como uma Netflix de jogos, permitindo que o usuário pague uma taxa mensal para acessar diversos títulos, segundo dizem cinco fontes ao Cheddar.

A Apple teria conversado sobre o assunto com vários desenvolvedores no segundo semestre de 2018. Ela também estaria cogitando atuar como publisher, para cuidar da distribuição e marketing de jogos feitos por terceiros.

Tudo isso pode ser interessante para o iPod Touch, que aparentemente ganhará uma sétima geração focada em games. No entanto, o projeto ainda está nos estágios iniciais: não há informações sobre o preço da assinatura, nem que tipo de jogos a Apple pretende oferecer. Ela pode abandonar a ideia se achar que não vale a pena.

Apple estimula assinaturas em apps para iPhone

Existem diversos serviços de assinatura de jogos, mas voltados para consoles: é o caso do Xbox Game Pass, PlayStation Plus, Origin Access e EA Access. Este modelo de negócios ainda não é um sucesso comprovado em smartphones.

Lá nos idos de 2011, a desenvolvedora Big Fish trabalhou com a Apple para oferecer uma assinatura de US$ 6,99 mensais. Isso permitiria acessar todos os jogos de seu catálogo no iPad. No entanto, a App Store voltou atrás e removeu o serviço.

Agora, anos depois, a Apple quer que desenvolvedores migrem para assinaturas em vez de adotar um preço fixo. Ela diz que isso permite "criar modelos de negócio sustentáveis, em vez de vender software de alta qualidade por alguns dólares ou monetizar via publicidade". A empresa cobra uma taxa de 30% dos apps pagos; no caso de assinaturas, são 30% no primeiro ano e 15% nos anos seguintes.

A Apple está apostando em serviços para ganhar dinheiro à medida que as vendas do iPhone desaceleram. Por exemplo, ela vai entrar no mercado de streaming com séries originais e filmes. Para facilitar o acesso, as TVs da Samsung, LG e Sony terão suporte nativo ao AirPlay 2. A empresa pode até mesmo lançar um dongle barato semelhante ao Chromecast.

O CEO Tim Cook quer que o faturamento da divisão de serviços chegue a US$ 50 bilhões até 2020. No ano passado, a receita desse setor já atingiu quase US$ 40 bilhões.

Com informações: Cheddar.

Mais sobre: ,