Início » Computador » AMD revela segunda geração de chips Ryzen Pro para notebooks

AMD revela segunda geração de chips Ryzen Pro para notebooks

Novos AMD Ryzen Pro Mobile e Athlon Pro Mobile são voltados principalmente a notebooks ultrafinos

Emerson Alecrim Por

A AMD começou a semana com o anúncio da segunda geração de processadores Ryzen Pro Mobile e Athlon Pro Mobile. Ambas as linhas são direcionadas a laptops ultrafinos ou corporativos e contam com GPU integrada Radeon Vega. A principal promessa é a de mais desempenho geral, mas com a mesma faixa de consumo de energia da geração anterior.

AMD Ryzen Pro

AMD Ryzen Pro Mobile de segunda geração

Na família Ryzen Pro, são três novos chips. Todos são baseados na arquitetura Zen+ e no processo de fabricação de 12 nanômetros da GlobalFoundries. Tecnicamente, não é um avanço muito grande na comparação com os 14 nanômetros da primeira geração, mas a mudança permite frequências um pouco maiores sem, no entanto, haver aumento do consumo de energia.

Estes são os novos chips:

  • AMD Ryzen 7 Pro 3700U: quatro núcleos, oito threads, frequência de 2,3 GHz (máximo de 4 GHz), GPU Vega 10 (dez núcleos gráficos)
  • AMD Ryzen 5 Pro 3500U: quatro núcleos, oito threads, frequência de 2,1 GHz (máximo de 3,7 GHz), GPU Vega 8 (oito núcleos)
  • AMD Ryzen 3 Pro 3300U: quatro núcleos, quatro threads, frequência de 2,1 GHz (máximo de 3,5 GHz), GPU Vega 6 (seis núcleos)

Em comum, os três chips trazem 6 MB de cache L2 + L3 e, como detalhe mais chamativo, TDP de 15 W. De acordo com a AMD, os laptops equipados com esses chips podem ter autonomia de até 12 horas em aplicações de escritório ou 10 horas na reprodução de vídeos.

Pelo menos nas especificações, há mesmo certo avanço em relação à geração anterior. O AMD Ryzen 7 Pro 2700U, por exemplo, tem características parecidas com as do seu sucessor, o Ryzen 7 Pro 3700U, mas o clock é menor: quatro núcleos, oito threads, frequência de 2,2 GHz (máximo de 3,8 GHz) e GPU Vega 10.

É claro que a AMD não deixou de comparar os novos processadores com os rivais da Intel. Para a companhia, os Ryzen 7 Pro 3700U e Ryzen 5 Pro 3500U competem, respectivamente, com os chips Intel Core i7-8650U e Core i5-8350U, com ganho de desempenho de aproximadamente 35% em tarefas de edição de imagem e cerca de 65% em modelagem 3D.

AMD Ryzen Pro versus Intel Core

Novo AMD Athlon Pro Mobile

Os novos Ryzen Pro são voltados principalmente a laptops de uso corporativo. Não por acaso, eles contam com uma série de recursos de segurança revelantes em ambientes profissionais.

Para esse segmento, a AMD também preparou uma opção de entrada: igualmente de arquitetura Zen+, o AMD Athlon Pro 300U é um chip de dois núcleos, quatro threads, frequência de 2,4 GHz (máximo de 3,3 GHz), GPU Vega 3 (três núcleos), 5 MB de cache L2 + L3 e os mesmos 15 W no TDP.

Todos esses processadores serão enviados diretamente aos fabricantes, por isso, a AMD não comenta preços. Mas é visível que o Athlon Pro 300U vem para ser a opção mais em conta dessa leva de lançamentos.

A AMD sinalizou que marcas como HP e Lenovo lançarão laptops baseados nos novos chips em breve.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Igor Costa

Verdade. A bateria é bem fraquinha...

Eduardo Braga

Nem Full HD nem Windows 10 Pro...

Samin

conheço pessoas que querem comprar um notebook novo, falo que SSD é imprescindível, MAS, eles nem dão a mínima, aparentemente ficam na dúvida acerca do gasto a mais, talvez não seria algo "tão relevante assim"...quase sempre nem sabem o que é..

ludiaz
avinicius

Tive um netbook HP com esse E-350, realmente bem superior aos Atom da época.

eoqlulcapa

só falta a lenovo colocar uma bateria decente nos ideapads

Eduardo Sá

Infelizmente, com os acordos das fabricantes costurados com a Intel, é muito difícil ver os AMD mesmo eles sendo superiores e não é de hoje. Teve uma época muito boa que era a dos netbooks E-350, mas só eram fabricados pela Sony e HP. Enquanto isso, o mercado estava atolado de Atom e Celeron. Infelizmente, o povo não esclarecido só se interessa em "Gigas" de RAM e de HD (nem SSD sabem da existência), não importa pra que servem ou se vão utilizar toda essa capacidade.

Igor Costa

Tem uma variante do Ideapad 330S, da Lenovo, que usa. Infelizmente ele peca pela tela que não é IPS e nem Full HD.

https://www.lenovo.com/br/p...

Eduardo Braga

Tem algum notebook com Ryzen no Brasil? Nunca nem vi :(