Início » Aplicativos e Software » Google Assistente permite que funcionários humanos ouçam gravações

Google Assistente permite que funcionários humanos ouçam gravações

O Google diz ouvir alguns dos comandos de voz feitos pelos usuários para melhorar a assistente

Victor Hugo Silva Por
19 semanas atrás

Seus comandos de voz feitos no Google Assistente podem estar sendo ouvidos por outras pessoas. A ferramenta conta com funcionários que ouvem e transcrevem algumas gravações feitas por usuários para implementar melhorias.

A informação foi publicada pelo site belga VRT NWS. Segundo a reportagem, os funcionários são pagos pelo Google para transcrever gravações e ajudar a melhorar a assistente, mas acabam ouvindo informações sensíveis de usuários, como nomes e endereços.

Google Home (NDB Photos/Flickr)

Para piorar, a análise ocorre mesmo sobre gravações feitas sem que o usuário tenha dito "Ok, Google", possivelmente após alguém dizer algo próximo a isso. O VRT NWS teve acesso a cerca de mil gravações, que equivalem ao trabalho de um funcionário por uma semana. Destas, 153 foram feitas sem a intenção dos usuários.

O conteúdo verificado pelo site conta com conversas entre pais e filhos e ligações em que se discutiam informações privadas. Os funcionários tinham pouca orientação sobre como lidar com estes casos. A única ordem, segundo a reportagem, era registrar números e senhas como informações sensíveis.

O Google até afirma nos termos de sua assistente que os comandos de voz são gravados e armazenados em seus sistemas, mas não revela que outros seres humanos poderão ouvi-los. Em abril, a Bloomberg revelou que a Amazon adotava medidas parecidas para melhorar a Alexa.

Em resposta ao VRT NWS, o Google afirmou que trabalha para melhorar sua assistente e que, para isso, especialistas ouvem cerca de 0,2% das gravações. Segundo a empresa, os fragmentos de áudio não são ligados a informações pessoais e não são identificáveis.

A companhia disse ainda que este é um trabalho de "importância crucial para desenvolver tecnologias que sustentam produtos como o Google Assistente".

Com informações: The Verge.

Mais sobre: ,