Início » Legislação » YouTube desativará comentários em vídeos infantis após multa de US$ 170 milhões

YouTube desativará comentários em vídeos infantis após multa de US$ 170 milhões

YouTube foi acusado de não adotar medidas para preservar privacidade de crianças

Emerson Alecrim Por

A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) multou o Google em US$ 170 milhões por entender que o YouTube violou leis de proteção à privacidade das crianças. Por conta disso, a companhia decidiu radicalizar: vídeos com conteúdo infantil terão notificações e comentários desativados na plataforma.

YouTube Kids

Essa é apenas uma das várias medidas que o Google está adotando para lidar com o problema. Além de desativar notificações e comentários, o YouTube deixará de exibir anúncios segmentados em conteúdo para crianças, limitará a coleta de dados do público infantil e condicionará os editores a identificarem vídeos para menores de 13 anos — um algoritmo de aprendizagem de máquina deverá auxiliar nesse trabalho.

De maneira complementar, um meio de permitir que os pais ou responsáveis sejam comunicados de ações de coletas de dados e possam dar consentimento a isso também deverá ser implementado.

Mas por que tudo isso? De modo resumido, as investigações da FTC apontam que o YouTube violou a chamada lei COPPA, que estabelece uma série de restrições para proteger a privacidade de menores de 13 anos nos Estados Unidos.

São várias acusações, mas as mais graves apontam que o YouTube coletou dados de menores de 13 anos sem autorização prévia dos pais (uma das exigências da lei COPPA) e não adotou medidas suficientes para evitar que conteúdo e anúncios inapropriados para crianças aparecessem no meio de vídeos infantis.

Para Joe Simons, presidente da FTC, o Google aproveitou a popularidade do YouTube entre crianças para fazer negócio com grandes anunciantes e, ao ser cobrado para cumprir a lei COPPA, se negou a reconhecer que parte do conteúdo da plataforma é direcionada ao público infantil. Esse é um dos fatores que pesaram na decisão.

A multa de US$ 170 milhões é a parte principal de um acordo entre Google e FTC. O órgão aceitou essa punição em uma votação que teve três votos favoráveis e dois contrários.

YouTube

Os comissários da FTC que votaram pela não aceitação queriam uma punição mais severa, mas os que deram votos favoráveis justificaram a decisão dizendo que, sem o acordo, o assunto poderia evoluir para uma batalha judicial prolongada.

Além de pagar a multa — dos US$ 170 milhões, US$ 136 milhões vão para a FTC e o restante para o estado de Nova York —, o Google concordou em implementar as mencionadas restrições na plataforma para preservar a privacidade do público infantil.

Tem mais. O Google vai promover o YouTube Kids de modo mais intenso, o que faz bastante sentido: teoricamente, uma plataforma à parte é mais fácil de ser controlada.

A companhia também prometeu investir US$ 100 milhões nos próximos três anos na criação de conteúdo original direcionado às crianças.

No blog oficial do YouTube, o Google diz que as medidas anunciadas nesta quarta-feira (4) devem entrar em vigor no decorrer dos próximos quatro meses.

Com informações: Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Juno Yamaguchi

Não me referia a assistir o anime Pokemon, me referia a vídeos de conteúdo sobre Pokemon, notícias, gameplays, teorias, vlogs, entre outros. Aquele criador de conteúdo que procurou se adequar ao friendly family para que o Youtube não o punisse, agora está sendo punido por conter um conteúdo considerado "infantil". Sim, existem soluções e muitas não são tão radicais como essa que o Google está tomando.

wuhkuh

Mas Pokemon você pode ver na Netflix, tem torrent, tem na TV fechada e como um adulto/a tenho certeza que tem a capacidade de distinguir sobre o conteúdo, uma criança não, por isso é importante manter essa separação que o Youtube fará. Outra que forums podem ser criados pra isso, soluções existem, só procurar

Juno Yamaguchi

Mas e se não forem crianças que estão assistindo? Por exemplo, eu acompanho muitos canais de animação e de jogos, tipo Pokemon, que é um conteúdo livre, mas a maioria é macaco velho que assiste. Muitos canais que possuem conteúdo livre (que não necessariamente tem o público infantil como maior telespectador) será prejudicado pela falta de comentários e notificações.

Danilio Costa Silva

Qual o problema com os vídeos deles?

Thiago Moraes

Agora não vão poder mais ver os desenhos do South Park as pobres criancinhas.

Mickão

Poderiam pensar em implantar algumas ferramentas dentro do próprio site/aplicativo para que os pais controlem melhor o conteúdo que é visto e sugerido aos filhos, além de opções de privacidade e coleta de dados. Sei que existe o Youtube Kids e provavelmente isso já deve estar por lá (nunca mexi, estou apenas supondo), mas o aplicativo principal não deveria ser exceção, uma vez que é mais acessado.

X-Tudãoᴳᴼᵀ

Não!

Anderson Antonio Santos Costa

vai ser o fim do conteúdo infantil no YouTube, igualzinho ao que ocorreu na TV Aberta.
Resultado: as crianças verão vídeos inapropriados para elas com mais frequência.

wuhkuh

Essa dos comentários é uma boa iniciativa, crianças deveriam ser telespectadores passivos nesses casos

Krosna Terrestre

é o fim do family friendly no youtube ?

johndoe1981

Para crianças, adolescentes, adultos também. Mesmo não assistindo esse tipo de canal, o Youtube vez perdida ainda recomenda esse lixo de Irmãos Neto.

Queen

esse ódio todo em cima dos vídeos dos rapazes, é amor puro haha.

X-Tudãoᴳᴼᵀ

Acima de tudo precisam parar de recomendar vídeos dos Irmãos Neto para criancas.