Início » Negócios » Uber demite 350 funcionários nas divisões do Eats e de carros autônomos

Uber demite 350 funcionários nas divisões do Eats e de carros autônomos

Uber também fez demissões nas equipes de marketing, produto e engenharia; empresa teve prejuízo recorde de US$ 5,2 bilhões

Felipe Ventura Por
14/10/2019 às 17h27

A Uber realizou mais uma rodada de demissões: 350 funcionários de várias equipes deixarão a empresa, incluindo do Eats e do ATG (Advanced Technologies Group), responsável pelo desenvolvimento de carros autônomos. Recentemente, outras 750 pessoas também foram demitidas nas áreas de marketing, produto e engenharia.

Carro autônomo da Uber

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, diz em e-mail interno que esta é a terceira e última fase de demissões. Cerca de 1% dos funcionários foram dispensados desta vez, segundo o TechCrunch. Mais de 70% das pessoas afetadas trabalham nos EUA e no Canadá; o restante está distribuído pela América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA (Europa, Oriente Médio e África).

"ATG, Eats, Viagens e Plataforma Globais (operações de viagens, operações de comunicação, segurança e seguros, U4B [Uber for Business] e operações de produtos), Marketing de Performance e Recrutamento fizeram alterações", escreve Khosrowshahi no e-mail. "Como parte disso, alguns de nossos funcionários estão sendo solicitados a se mudar, e cerca de 350 deixarão a empresa."

O ATG é o grupo de tecnologias avançadas da Uber, que trabalha principalmente em tecnologias para carros autônomos. A empresa acredita que essa será a chave para se tornar lucrativa, porque será possível manter até 100% do valor das corridas, já que não haverá um motorista para dividir os ganhos.

Mesmo com as demissões, o ATG conta com mais de 1,2 mil funcionários. O valor dessa divisão é estimado em US$ 7,25 bilhões.

Uber teve prejuízo recorde de US$ 5,2 bilhões

"Dias como hoje são difíceis para todos nós; a ELT [Executive Leadership Team, equipe de liderança executiva] e eu faremos tudo o que pudermos para garantir que não precisaremos nem teremos outro dia como esse pela frente", diz Khosrowshahi no e-mail.

Em julho, a Uber demitiu 400 dos 1.200 funcionários em sua equipe global de marketing. Em setembro, foram dispensadas 170 pessoas da equipe de produto e mais 265 da divisão de engenharia.

A empresa teve prejuízo recorde de US$ 5,2 bilhões no segundo trimestre: boa parte desse resultado negativo ocorreu por causa do IPO, devido à remuneração em ações para os funcionários. No entanto, mesmo descontando isso, as perdas foram superiores a US$ 1 bilhão, daí o corte de custos.

Com informações: TechCrunch.