Início » Antivírus e Segurança » Trump critica Apple por não desbloquear iPhone de atirador

Trump critica Apple por não desbloquear iPhone de atirador

Em seu perfil no Twitter, o presidente dos EUA criticou a falta de ajuda da Apple em investigações

Victor Hugo Silva Por

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi ao Twitter criticar a Apple sobre uma suposta falta de apoio em uma investigação. As autoridades americanas querem ajuda da empresa para desbloquear dois iPhones, mas afirmam que não foram atendidas.

Foto por Gage Skidmore/Flickr

O caso envolve dois celulares do atirador que deixou três pessoas mortas na base naval de Pensacola, na Flórida, em 6 de dezembro. Ele estava em treinamento como piloto da Força Aérea da Arábia Saudita e, após o atentado, morreu em uma troca dee tiros com dois agentes.

“Estamos ajudando a Apple todo o tempo no comércio e em tantos outros problemas e, ainda assim, eles se recusam a desbloquear os celulares usados por assassinos, traficantes de drogas e outros elementos criminosos violentos”, afirmou Trump, na terça-feira (14).

O tweet foi feito um dia após o procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, pedir o desbloqueio de um iPhone 5 e um iPhone 7 Plus usados pelo atirador. Barr criticou a falta de “ajuda substancial” da Apple, que já havia recebido o pedido feito pelo FBI uma semana antes.

Entre os comentários do procurador-geral e o tweet de Donald Trump, a Apple emitiu uma nota em que afirmou estar colaborando com as investigações. A empresa afirmou que, sem a senha, não consegue ter acesso aos dados armazenados nos aparelhos.

Ainda de acordo com a companhia, dados ligados a um dos celulares, como backups do iCloud, foram compartilhados com autoridades entre 7 e 14 de dezembro. Os pedidos teriam sido respondidos num intervalo de poucas horas.

A Apple também declarou que, apesar do crime ter ocorrido em dezembro, só foi informada sobre a existência de um segundo celular em 6 de janeiro. Em seu comunicado, a fabricantes voltou a se posicionar contra a criação de um backdoor para burlar o bloqueio do iPhone.

Apple recusa pedido por backdoor no iPhone

“Sempre mantivemos que não existe um backdoor só para os mocinhos. Os backdoors também podem ser explorados por aqueles que ameaçam nossa segurança nacional e a segurança de dados de nossos clientes”, afirmou a Apple, na segunda-feira (13).

Esta não é a primeira vez que os EUA pedem para a Apple desbloquear um celular. Em 2016, a empresa chegou a receber uma ordem judicial para compartilhar os dados armazenados no iPhone 5c do atirador que deixou 14 pessoas mortas e 22 feridas em San Brnardino, na Califórnia.

Na ocasião, a Apple se recusou a criar a brecha e publicou uma carta aberta para explicar sua decisão. Em meio à batalha judicial, o FBI encontrou outra solução e decidiu desbloquear o iPhone por conta própria.

Com informações: CNET, The Verge, MacRumors (2)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
13 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Eu acho essa situação perigosa, porque se a Apple (ou qualquer outra fabricante) abrir exceção pra esse tipo de caso, quem garante que eles não vão querer que se abra para mais além disso?

Zanac_Compile (@Zanac_Compile)

São princípios básicos de criptografia, não tem como, a não ser que a Apple deixasse um backdoor.

Nesse aspecto de privacidade, a Apple tem um modelo de negócio bem diferente dos outros concorrentes.

Rafael de Paula (@Red)

O Trump é hoje o maior demagogo da face da Terra. É impressionante a capacidade dele de mentir, iludir e tentar manipular. Dias desses “inaugurou” uma fábrica da Apple, tempos atrás a Apple investiu bilhões em vários campi novos, e agora ele vem com papo de que ajuda muito a empresa.

Ele criou barreiras comerciais que não existiam para a Apple, ela implorou para que as barreiras não fosse criadas, ele atendeu e disse que ajudou.

Típico demagogo que dá soluções para os problemas que ele mesmo cria.

Daniel Ribeiro (@danarrib)

Para o bem ou para o mal, a criptografia é feita para garantir a privacidade das informações. Se o bandido não tiver acesso a criptografia de ponta, nós também não teremos. É um paradoxo moderno.

Tiago Freitas (@tiago_fr)

Nenhuma empresa que leve o assunto segurança a sério, iria criar uma Backdoor em seu software de criptografia. A carteira de clientes iria ruir… A confiança seria quebrada.

Tiago Freitas (@tiago_fr)

Sem falar na imagem negativa que a empresa teria.

Daniel Caliope (@Caliope)

Isso já aconteceu antes! A Apple se recusou a desbloquear um Iphone antigo na época.

Acho o certo, pois se abrir precedentes imagina como outros governos mais autoritários podem usufruir dessa brecha.

Fonte que citei acima: https://epocanegocios.globo.com/Mundo/noticia/2016/02/apple-se-nega-desbloquear-iphone-de-autor-de-tiroteio-na-california.html

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Gostaria que fosse tão simples. A briga deles com a Apple não è pra desbloquear o iPhone, isso aquela empresa Cellebrite já faz, inclusive atualizou seu software pra brecha Checkm8 (a qual n é passível de correção), que facilita ainda mais o processo para iPhones até 2017.

O que eles realmente querem é um backdoor, que seja acessível e sob o controle deles. Agora vc imagina o caos que seria isso nas mãos de todos os governos. Abririam brechas não só de segurança, mas tbm pra controle da população.

O que a Apple podia fazer, ela já fez, forneceu o backup do iCloud e todos os dados que ela tinha.

@GuilhermeE

Uma coisa é certa. Essas empresas vivem dizendo que não podem colocar mecanismos pra ajudar investigações por conta da privacidade, mas quando é pra colocar mecanismos que permitem violar a privacidade pra fins comerciais eles dão um jeito.

@GuilhermeE

@Douglas_Knevitz, Cellebrite, XRY e similares não desbloqueiam iPhone e a maioria dos smartphones do mundo. Quando eles conseguem encontrar uma brecha as empresas corrigem rapidamente e tem que contar com a sorte, torcer pro usuário não ter atualizado o sistema.

O que dava pra fazer é uma criptografia com um chave que a empresa controle, seja auditável e protegido por lei, onde somente após autorização de autoridade competente seja possível ter acesso ao conteúdo, como já acontece com interceptação telefônica, etc.

No Brasil, por exemplo, o crime organizado conta com essas características da tecnologia e dificilmente se consegue provas pra qualquer ação penal.

@teh

A Apple tambem esta sendo demagoga.
Lembra quando um hacker deu varios $$ de prejuízo a apple. (nao lembro ao certo o que era, ams acho que era relacionado a applestore) ??
Pois bem, ela foi la liberou os acessos do criminoso para os orgaos federais.
Ou seja, quando ela tiver preju, ela vai abrir o bico.

@RODRIGO

Ah não, isso está desapoiado, Trump!! Para que querer desbloqueio do smartphone Apple à forca via Backdoor!?!? Este precedente, caso venha acontecer(não deve), será muito perigoso aos cidadãos e à própria empresa!!!