Início » Celular » Novo iPhone SE: homologação da Anatel confirma montagem no Brasil

Novo iPhone SE: homologação da Anatel confirma montagem no Brasil

Apple iPhone SE de 2020 foi homologado pela Anatel; documentos mencionam fábrica da Foxconn em Jundiaí (SP)

Felipe Ventura Por

O novo Apple iPhone SE foi homologado pela Anatel para venda no Brasil: um dos documentos de certificação menciona as fábricas em que o celular será montado, e uma delas é a unidade da Foxconn em Jundiaí (SP), confirmando a forte suspeita de que ele terá fabricação nacional.

Apple iPhone SE - indústria brasileira

A homologação foi descoberta por Everton Favretto, do Plantão Anatel. A Apple vai vender no Brasil o modelo A2296, que possui suporte a todas as frequências 4G usadas no país. Enquanto isso, EUA e Canadá terão a variante A2275, que não se conecta à frequência de 700 MHz.

Como nota Filipe Espósito, do iHelpBR, um dos documentos de homologação menciona a fábrica da Foxconn em Jundiaí (SP), além de várias outras unidades fabris na China. É mais outro indício de que o novo iPhone SE será montado no Brasil: a Apple deixou imagens do aparelho com o texto “Indústria brasileira” em seu site.

iPhone SE na Anatel

O iPhone SE de 2ª geração custará entre R$ 3.699 e R$ 4.499 quando chegar por aqui. Nos EUA, ele começa em US$ 399; a Apple usa uma taxa de conversão de aproximadamente R$ 9,30/US$.

iPhone XR também é montado no Brasil

Vale notar que os documentos de homologação para outros celulares, como o iPhone 11 Pro e iPhone XS Max, não mencionam a fábrica brasileira da Foxconn, já que eles não são montados por aqui.

Por sua vez, os documentos do iPhone XR na Anatel foram atualizados há um tempo para incluir a unidade da Foxconn em Jundiaí; o aparelho passou a ser montado no Brasil.

iPhone XR na Anatel

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Júlio César (@Potrinho)

Pô, esse celular deveria custar R$ 1000 a menos por ser fabricado no Brasil, não? Roubado demais

Filipe Espósito (@filipeesposito)

Só é montado aqui, não fabricado. Há uma redução no custo, mas nada muito significativo. De qualquer forma, o preço nas lojas e operadoras provavelmente será menor do que na loja da Apple — só ver o iPhone XR, que custa R$4.299 oficialmente mas é possível encontrá-lo por R$3.199 em várias lojas. O XR também é montado no Brasil. Chuto que o SE vai aparecer em breve por 3 mil ou menos no varejo.

Gabriel Arruda (@gdarruda)

Na verdade, há uma diferença substancial de impostos não? já que a única coisa que justifica a ideia de “fabricação” nacional. De qualquer forma, o dólar bateu R$5,30 então duvido que outros smartphones fugirão muito dessa conversão no futuro.

ochateador (@ochateador)

Novembro 2020, black friday, “promoção” a R$ 2999,00 ?

imhotep (@imhotep)

Montar é o de menos.
Deveria ser fabricado no Brasil. Mas acho q o Brasil não tem competência pra isso, ou não consegue ser competitivo com empresas chinesas.

ochateador (@ochateador)

Montar consegue.
Montar barato que nem chinês não.

imhotep (@imhotep)

Não disse montar, disse fabricar.
Brasil não tem competência pra isso e nem parque decente pra tal.
Fabricação de semicondutores nunca foi o forte do Brasil.
Só a Qualcomm andou investindo nisso.
E tenho certeza de que o “sócio sem risco” iria meter a mão em impostos.

ochateador (@ochateador)

Jamais duvide de um brasileiro. Se a apple quiser fabricar todas as peças do zero aqui, ela irá encontrar mão de obra e equipamentos tranquilamente, só precisará pagar o preço solicitado.

Em um ponto ou outro até podemos estar defasado, mas muitas empresas fazem milagres com os equipamentos e recursos que possuem.