Início » Telecomunicações » Oi ativa 5G em Brasília e atinge até 500 Mb/s em testes

Oi ativa 5G em Brasília e atinge até 500 Mb/s em testes

Com frequência de 2,1 GHz, 5G da Oi não exige plano específico e está presente em 80% de Brasília

Lucas Braga Por

Prestes a vender a operação móvel, a Oi ativou sua rede 5G para uso comercial nesta quarta-feira (7). A operadora escolheu Brasília (DF) como a primeira cidade a receber a nova tecnologia, e utilizará a banda de 2,1 GHz (n1), anteriormente adotada com a tecnologia 3G. O lançamento antecede o próximo leilão de frequências da Anatel, que deve ocorrer apenas em 2021.

Loja da Oi em shopping. Foto: Divulgação

Uma diferença em relação ao 5G lançado pela Claro, Vivo e TIM é que a Oi dedicou a frequência de 2,1 GHz de forma exclusiva para a quinta geração, anteriormente destinada para o 3G. Nesse modelo, a empresa não precisa adotar o compartilhamento dinâmico de espectro (DSS).

A Oi é dona de um bloco de 10 MHz + 10 MHz de espectro na frequência de 2,1 GHz. O vice-presidente de Clientes da Oi, Bernardo Winik, afirmou ao Correio Braziliense que 10 MHz de espectro foram destinados para o 5G. O restante continua com o 3G, que está em desuso: em Brasília, apenas 7,4% dos terminais da operadora dependem dessa tecnologia.

5G da Oi atinge 500 Mb/s de download

Winik ainda revelou que foi possível conseguir velocidades de até 500 Mb/s nos testes da operadora e latência “muito baixa”. No portfólio da Oi apenas o Motorola Edge é compatível com o 5G da empresa, mas o Samsung Galaxy Note 20 Ultra também suporta a frequência (n1 2100).

Para usar o 5G da Oi, basta ser cliente da operadora e ter um smartphone compatível – não é necessário ter nenhum plano específico. Além disso, é preciso estar na área de cobertura da tecnologia, que já atinge 80% da cidade e 460 km² de extensão. Estas são as regiões cobertas:

  • Plano Piloto: Asa Norte, Asa Sul, Lago Norte e Lago Sul, incluindo a praça dos Três Poderes e Esplanada dos Ministérios
  • Setores Administrativos: Ceilândia, Cruzeiro, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Planaltina, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho, Sudoeste e Taguatinga.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

é uma frequência não muito alta, o que garante uma penetração aceitável, e a escolha de ativar em toda cidade em vez de só um bairro me pareceu interessante, da pra testar de verdade o uso do 5g.

@RODRIGO

A questão: temos smartphones compatíveis com 5G à venda no preço razoável??

Vítor Gomes (@vctgomes)

Engraçado. A Operadora que mal tem 4.5G, querer investir em 5G.

O mais engraçado é ela tirar espectro do 3G, logo a operadora q nem começou a testar o VoLTE no Brasil!

Como as pessoas com 5G vão receber ligações? O celular vai dropar pro 2G?

Diego Duarte (@Diego_Duarte)

Eles tem 3G em 1800 tb, e sempre existe a opcao de dropar pro 2G ou ativarem logo o VoLTE. Mas a Oi em breve vai ser destruida e fatiada, não vao se importar mto com esses detalhes.

(Mas q esse 5G deles ficou bem feito, isso ficou. Preciso admitir, e ainda vao focar FWL-WLL com ele, o q achei interessante)

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Em caso de não haver sinal 5G, permanece o 4G.

Vai ser cada vez mais comum essa limpeza de bandas 3G, 2G.

Vítor Gomes (@vctgomes)

Se não me engano, o 1800MHz da Oi já tá sendo utilizado para o 4G, mas o 3G ainda vai continuar com 10MHz de espectro dos 2100MHz, o que é uma pena.

Já passou da hora das operadoras do BR começarem a desativar o 3G, mas não devem fazer isso justamente por conta da falta do VoLTE, q, atualmente, só a TIM teve a decencies de liberar pra todos.

Ai q tá. A Oi não tem VoLTE e muito menos VoNR, logo a ligação vai cair no 3G 2G.

André Noia (@Andre_Noia)

Pelo menos em Ceilândia o que eu mais via de amigos era ter que colocar o celular pra operar no 3G pq o 4G da Oi simplesmente não navegava. E como eles não tem 700mhz, era entrar dentro de qualquer coisa que a conexão ia pra 3G.

Rodrigo (@rodrigo1)

Pois é, a Claro faz uma propaganda desse 4,5G deles, Florianópolis e Garopaba consta na lista das cidades com 4,5G, mas aí qd você faz os testes e tenta ver se o celular tá conectado com carrier agregation, não tá. Em telefones android tampouco fica o 4G+ ou equivalente. Nisso tinha saudades da Tim, mandaram ver no 4G de 700Mhz, mesmo não sendo o mais rápido, a cobertura 4G em Santa Catarina, nos lugares que ia, era inacreditável. Já peguei 4G acampando na serra. Com a Claro, em Garopaba, saiu do centro da cidade, já pega meia boca. Na minha casa qd funciona é 2G ou 3G. Preciso ir pra praia pra funcionar em 4G. Aí tem aquela opção no iphone do ligação em wifi… tampouco funciona (plano pós pago).

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

O 3G no brasil tá com os dias contados, to só vendo o dia que as operadoras vão pedir pra Anatel pra desligar as frequências e usar tudo no 4G ou 5G, chamadas vão ficar no 2G ou no VoLTE se as operadoras fizerem o favor de ativar e o celular tiver suporte.