Início » Computador » Intel Rocket Lake-S terá chips de desktop com até 8 núcleos

Intel Rocket Lake-S terá chips de desktop com até 8 núcleos

Processadores Intel Core de 11ª geração para desktops (Rocket Lake-S) devem ser lançados no começo de 2021

Emerson Alecrim Por

No começo do mês, a Intel revelou os planos de lançar os processadores Core de décima primeira geração para desktops (Rocket Lake-S) no primeiro trimestre de 2021. Nesta quinta-feira (29), a companhia liberou um pouco mais de detalhes sobre eles: agora sabemos que os novos chips terão até oito núcleos e processo de fabricação de 14 nanômetros, por exemplo.

Quando a companhia confirmou a família Rocket Lake-S, havia expectativa de que a nova geração trouxesse tecnologia de 10 nanômetros, a exemplo dos processadores Core de décima primeira geração para notebooks (Tiger Lake).

Mas não vai ser assim: a arquitetura Cypress Cove, a base dos novos chips, consistirá em uma espécie de adaptação da arquitetura Sunny Cove (de 10 nanômetros) para o processo de 14 nanômetros.

Intel Core de décima primeira geração (imagem: Intel)

Intel Core de décima primeira geração (imagem: Intel)

Outro detalhe que chama atenção é a diminuição do número de núcleos. A atual geração Comet Lake-S tem chips com até dez núcleos e 20 threads. É o caso do Core i9-10900K, o líder da turma. No entanto, na futura geração, o processador mais poderoso contará com até oito núcleos e 16 threads.

Apesar disso, a Intel promete avanços consideráveis. O desempenho geral deverá ter ganho de até “dois dígitos”, por exemplo — provavelmente, esse ganho será resultado de um incremento de frequência. Além disso, a nova geração será compatível com recursos como PCI Express 4.0 (até 20 vias) e memórias DDR4 de até 3.200 MHz.

A Intel também aponta para um ganho de até 50% no desempenho gráfico graças à integração dos processadores Rocket Lake-S com a nova arquitetura gráfica Xe, a mesma que já pode ser encontrada na família Tiger Lake.

Outros atributos incluem suporte a conteúdo em 4K e 60 frames por segundo baseado em HEVC (VP9) ou em AV1, além de compatibilidade com DisplayPort 1.4a, HDMI 2.0b e Vector Neural Network Instructions (VNNI) para ganho de desempenho em aplicações de inteligência artificial.

O prazo de lançamento está mantido: os processadores Core de décima primeira geração para desktops são esperados para o primeiro trimestre de 2021.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno Who? (@brunossn)

Poxa Intel, ARM batendo na porta dos desktops com seus 5 nanômetros, e você me promete uma linha com menos núcleos e 14 nanômetros pra 2021?

Eu (@Keaton)

Meh… Ryzen 9 5900X terá TDP de 105W… quero nem ver os Core i9 de 11ª geração… 450W