Início » Aplicativos e Software » Uber oferece aluguel de patinetes da Lime no Rio de Janeiro

Uber oferece aluguel de patinetes da Lime no Rio de Janeiro

Usuários na cidade do Rio de Janeiro podem localizar e desbloquear patinetes elétricos da Lime pelo app da Uber

Victor Hugo Silva Por

A Uber passou a oferecer na cidade do Rio de Janeiro o aluguel de patinetes elétricos da Lime. A opção, disponível desde segunda-feira (1º), aparece junto às demais modalidades de carros do aplicativo e permite utilizar os serviços das duas empresas com somente um aplicativo.

Patinete elétrico da Lime (Imagem: Divulgação/Uber)

Patinete elétrico da Lime (Imagem: Divulgação/Uber)

Com a parceria no Rio de Janeiro, a Uber passou a mostrar um ícone de patinetes ao lado das modalidades de carro após o endereço de destino ser inserido. Os usuários que optam pelo serviço são apresentados a um mapa com os patinetes disponíveis na região, assim como acontece no aplicativo da Lime.

Depois de localizar um veículo, é preciso desbloqueá-lo ao escanear o QR Code ou digitar o código no aplicativo. Antes da viagem, a Uber exibe avisos para usuários aceitarem os termos de uso. A plataforma também mostra orientações para se locomover em segurança e respeitar as regras de trânsito.

A operação e o suporte aos usuários é de responsabilidade da Lime, que oferece os mesmos preços das viagens realizadas em seu aplicativo. As viagens custam R$ 2,25 depois de desbloquear os patinetes e mais R$ 0,75 por minuto de uso.

Uber e Lime ampliam parceria

A opção para usuários no Rio de Janeiro amplia uma parceria que as empresas mantêm em outros países. Hoje, é possível alugar patinetes e bicicletas da Lime no app da Uber em 60 cidades pelo mundo. Alguns veículos da empresa eram da própria Uber, que, em 2020, transferiu sua divisão de micromobilidade para a Lime em vários países como parte de um acordo.

O acordo deve ajudar a Lime a aumentar sua presença no Brasil após uma interrupção das atividades no país. Por aqui, os serviços da empresa foram suspensos no início de 2020 e retomados em agosto do mesmo ano. Neste intervalo, houve o acordo com a Uber, que fez um aporte de US$ 170 milhões na plataforma de patinetes.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando