Início » Finanças » AMD promete não limitar mineração de criptomoedas em suas GPUs

AMD promete não limitar mineração de criptomoedas em suas GPUs

Diferente da Nvidia, a AMD afirmou que não irá limitar o desempenho de mineração de criptomoedas em suas GPUs

Bruno Ignacio Por

A AMD confirmou recentemente que não irá limitar o potencial de mineração de criptomoedas em nenhuma de suas GPUs. A dúvida surgiu imediatamente após a Nvidia anunciar que reduziu o desempenho de extração de ether (ETH) em seus chips gráficos GeForce RTX 3060. Contudo, o gerente de produtos da AMD, Nish Neelalojanan, afirmou em entrevista ao PC Gamer que a fabricante não tomará o mesmo rumo.

Radeon RX 6000 (Imagem: Dilvulgação/AMD)

Radeon RX 6000 (Imagem: Dilvulgação/AMD)

Ao ser questionado sobre um potencial limitador sobre a extração de criptomoedas nas GPUs da AMD, Neelalojanan disse: “A resposta direta é não… Não vamos bloquear qualquer tipo de atividade, não apenas de mineração”.

Mineração com GPUs cresce em 2021

A extração de criptomoedas, principalmente de ether, com GPUs se tornou cada vez mais popular durante a histórica valorização de diversos criptoativos ao longo de 2021. Porém, isso gerou uma disputa entre jogadores e mineradores pela oferta de chips gráficos.

Os estoques da Nvidia foram duramente afetados pelo inesperado aumento de demanda. Como resultado da escassez de GPUs, principalmente da GeForce RTX 3060, os preços subiram e os gamers, que são o público alvo da fabricante, foram diretamente impactados pela crescente adesão à mineração de ether com chips gráficos.

A resposta da Nvidia foi o lançamento de novas unidades da GeForce RTX 3060 que automaticamente reduzem em 50% a taxa de hash (efetividade de mineração) de ether, tornando-a menos atrativa para essa finalidade. Após esse anúncio em fevereiro, a AMD começou a ser questionada se tomaria a mesma decisão.

AMD não apresenta problemas de escassez de GPUs

“Primeiro de tudo, a RDNA foi projetada desde o início para jogos, e a RDNA 2 dobra esse potencial”, disse Neelalojanan. Segundo o executivo, a arquitetura mais recente da AMD é completamente voltada para jogadores, enquanto mineradores pouco aproveitariam suas GPUs. “Já existem limitações à atividade de mineração em um nível estrutural”.

Há um motivo para a Nvidia ter sido especificamente visada pelos mineradores enquanto a AMD não apresentou nenhum problema similar. Enquanto a GeForce RTX 3090 de 24GB consegue atingir uma taxa de hash de quase 120 MH/s (milhões de hashes por segundo), os chips mais avançados da arquitetura RDNA 2 conseguem atingir no máximo 64 MH/s, quase metade do que a fabricante concorrente oferece.

Compromisso da AMD é com jogadores

Assim como a Nvidia já esclareceu, a AMD também reforçou que suas GPUs são completamente direcionadas a games. “Toda a nossa otimização, como sempre, será para jogos em primeiro lugar. Claramente, os jogadores vão colher muitos benefícios com isso, mas não será ideal para a atividade de mineração”, afirmou Neelalojanan.

Dito isso, o público gamer da AMD não sofreu com nenhum problema de demanda ou de aumento de preços devido à disputa com mineradores. Enquanto isso não ocorrer, a fabricante não deverá tomar qualquer medida que limite a atividade em suas GPUs.

Com informações: PC Gamer

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando