Início » Negócios » Xiaomi fatura US$ 37,7 bi em 2020 com crescimento forte em celulares

Xiaomi fatura US$ 37,7 bi em 2020 com crescimento forte em celulares

Xiaomi revela resultados financeiros de 2020 com crescimento de quase 20% na receita; fabricante faturou US$ 37,7 bilhões

Bruno Gall De BlasiPor

A Xiaomi apresentou, nesta quarta-feira (24), os resultados financeiros de 2020. No ano passado, a companhia registrou uma receita de aproximadamente US$ 37,7 bilhões. O aumento de 19,4% é acompanhado pelo crescimento forte com a venda de celulares.

Loja Xiaomi (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Loja Xiaomi (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Ao todo, a fabricante chinesa faturou 245,9 bilhões de iuanes, o equivalente a cerca de US$ 37,7 bilhões em conversão direta, em 2020. Em relação ao lucro, o crescimento é de 28,7% após a companhia alcançar a marca de 36,8 bilhões de iuanes (US$ 5,6 bilhões).

O quarto trimestre de 2020 também rendeu números positivos à companhia. É o caso da receita, que bateu a marca de 70,5 bilhões de iuanes (US$ 10,8 bilhões), aumento de 24,8% em comparação ao ano anterior. A Xiaomi lucrou 11,3 bilhões de iuanes (US$ 1,7 bilhão) no mesmo período do ano passado.

“Durante a pandemia, nossos produtos e serviços ajudaram as pessoas a enriquecer suas vidas e a permanecerem conectadas, e a demanda por nossos produtos permaneceu saudável”, afirmaram. “Devido ao alívio das restrições de bloqueio nos principais mercados durante o segundo semestre de 2020, nosso desempenho comercial conseguiu encenar uma recuperação impressionante”.

Poco X3 (imagem: Tecnoblog/Emerson Alecrim)

Poco X3 (imagem: Tecnoblog/Emerson Alecrim)

Xiaomi tem receita de US$ 23,3 bi com celulares em 2020

A Xiaomi ainda colheu bons frutos quando o assunto é venda de celulares. Em 2020, a companhia teve um avanço de 24,6% na receita ao registrar o montante de 152,2 bilhões de iuanes (US$ 23,3 bilhões). As remessas globais, por sua vez, foram de 146,4 milhões de unidades.

O mesmo ocorreu no quarto trimestre de 2020, quando a companhia acumulou 42,6 bilhões de iuanes (US$ 6,5 bilhões) em receita; o crescimento foi de 38,4%. Ao todo, 42,3 milhões de celulares foram comercializados no mundo todo.

No ano passado, a Xiaomi permaneceu entre as três fabricantes que mais vendiam celulares durante o terceiro trimestre. Naquele período, a companhia ultrapassou a Apple e alcançou a terceira colocação. No trimestre seguinte, a marca permaneceu na mesma posição, mas a Apple subiu para o primeiro lugar após lançar o iPhone 12.

Os demais setores da Xiaomi também renderam apresentaram bons resultados no ano passado. Em relação aos produtos AIoT, o lucro foi de 67,4 bilhões de iuanes (US$ 10,3 bilhões). Em serviços digitais, a companhia ainda faturou 23,8 bilhões de iuanes (US$ 3,6 bilhões). O crescimento foi de 8,6% e 19,7%, respectivamente.

Com informações: Xiaomi (Blog)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando