Início » Negócios » Apple encoraja vacinação de funcionários com folga remunerada

Apple encoraja vacinação de funcionários com folga remunerada

Empresa aproveita avanço da vacinação contra COVID-19 nos EUA para reabrir unidades da Apple Store no país

Victor Hugo Silva Por

A Apple quer estimular seus funcionários a se vacinarem contra a COVID-19. Pensando nisso, a empresa está oferecendo folga remunerada para quem informa que vai receber o imunizante. A medida também é aplicada para quem apresentar algum dos possíveis efeitos colaterais da vacina, como dor de cabeça ou febre.

Apple Store (Imagem: Bangyu Wang/Unsplash)

Apple Store (Imagem: Bangyu Wang/Unsplash)

A medida segue o que a Apple tem feito na pandemia, com folgas remuneradas para quem apresenta sintomas de COVID-19. A operação nos escritórios da empresa foi interrompida em março de 2020 para conter a propagação do vírus. Os funcionários seguem em trabalho remoto, mas o retorno ao trabalho presencial é aguardado com o avanço da vacinação.

Nos Estados Unidos, algumas empresas estão oferecendo imunizantes a seus funcionários. É o caso da Amazon, que mantém locais de vacinação em centros de distribuição em três estados americanos. A Apple, por sua vez, informou à sua equipe que não tem acesso às vacinas e que, por isso, não realizará a campanha.

No entanto, a companhia liderada por Tim Cook está oferecendo testes de COVID-19 para funcionários que apresentem sintomas.

Apple deve manter home office até junho

Com o avanço da vacinação nos EUA, unidades da Apple Store no país foram reabertas. Enquanto isso, os escritórios devem levar mais tempo para receberem os funcionários da empresa novamente. A depender da projeção feita por Cook há alguns meses, o home office será mantido ao menos até junho.

Em dezembro de 2020, o executivo indicou que “muito provavelmente” muitas equipes seguiriam trabalhando em regime de home office em junho de 2021. Ele apontou ainda que a empresa poderia iniciar a flexibilização para o trabalho remoto no futuro por conta dos resultados positivos.

“Não há substituto para a colaboração face a face, mas também aprendemos muito sobre como podemos fazer nosso trabalho fora do escritório sem sacrificar a produtividade ou os resultados”, afirmou Cook, à época. “Quando estivermos do outro lado desta pandemia, preservaremos tudo o que há de bom na Apple e, ao mesmo tempo, incorporaremos o melhor de nossas transformações”.

Com informações: Bloomberg.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando