Início » Gadgets » Samsung vai lançar TVs com Tizen mesmo migrando para Wear OS em relógios

Samsung vai lançar TVs com Tizen mesmo migrando para Wear OS em relógios

Tizen vai ser substituído por Wear OS em smartwatches da Samsung, mas continuará presente nas TVs da marca

Emerson Alecrim Por

Uma nova versão do Wear OS foi revelada nesta semana, durante o Google I/O 2021. Mas um detalhe causou espanto no anúncio: a novidade é fruto de uma parceria entre Google e Samsung. Isso significa que o Tizen, tão presente nos relógios da marca sul-coreana, está com os dias contados? Não exatamente: TVs baseadas nessa plataforma continuarão sendo lançadas.

TV QLED Samsung Q80T (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

TV QLED Samsung Q80T (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A união de forças entre Google e Samsung causa surpresa, mas é promissora. A parceria pode possibilitar ao Wear OS reunir as principais características do Tizen e da Fibit, que pertence oficialmente ao Google desde o início do ano.

Se para a Samsung a parceria tiver potencial para tornar seus smartwatches mais competitivos, não haverá razão para o Tizen continuar presente nesses dispositivos.

Mas precisamos lembrar que a Samsung também implementa o Tizen em suas smart TVs. Com relação a esse segmento, parecia que, com base na parceria com o Google, a companhia iria priorizar o Android TV. Não vai: a Samsung confirmou que continuará lançando TVs com Tizen.

Se observamos bem, essa estratégia faz sentido. Note que, ao adotar o Wear OS, a Samsung não está abrindo mão do Tizen, não totalmente: esse sistema operacional terá algumas de suas características preservadas no novo projeto.

Além disso, a aliança com o Google deve permitir que os relógios da marca tenham acesso a um número maior de aplicativos e contem com mecanismos adicionais de segurança. Mais desempenho e consumo otimizado de bateria estão entre os demais benefícios esperados.

Samsung Galaxy Watch 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy Watch 3 (imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

No segmento de TVs, a situação é diferente. A Samsung tem uma posição confortável nesse segmento e, talvez por conta disso, não enxergue o Android TV como um elemento mais relevante que o Tizen em sua estratégia de mercado.

“O Tizen ainda é a plataforma padrão para nossas futuras smart TVs”, declarou um representante da companhia ao Protocol.

Que fique claro que a parceria não limita o Wear OS à Samsung. A nova versão do sistema operacional poderá ser implementada em dispositivos de outros fabricantes.

Relógios atuais manterão o Tizen

Outro detalhe já confirmado pela Samsung: os smartwatches atuais da marca, como o Galaxy Watch 3 e o Active 2, não serão migrados para o Wear OS. Eles continuarão rodando o Tizen em versões atualizadas: a empresa promete pelo menos três anos de updates de software para esses modelos.

Com informações: XDA Developers.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando