Google tem que apagar vídeos de menino Nissim, decide justiça

Liminar determina remoção de conteúdos do YouTube. Buscador pode recorrer.

Thássius Veloso
Por
• Atualizado há 1 mês

O processo movido pela família de Nissim Ourfali contra o Google Brasil Internet Ltda. começou a andar. De acordo com o portal de notícias G1, a família de Nissim obteve liminar que determina a remoção imediata do vídeo original e das cópias que foram publicadas em seguida no site de vídeos YouTube.

Nissim Ourfali estrela uma produção em comemoração ao Bar Mitzvá, celebração judaica quando o rapaz completa 13 anos.

O advogado de Nissim e família, Marcelo Roitman, do escritório PLKC, disse em nota que não comenta o processo por estar em segredo de justiça. Da mesma forma, o Google Brasil enviou nota na qual afirma que o YouTube “possui políticas claras sobre remoção de conteúdo”. O buscador não comenta o caso.

A decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo ocorre em caráter liminar. O Google pode e provavelmente irá recorrer da decisão, tendo em vista casos recentes envolvendo remoção de vídeos do YouTube. Enquanto isso, entretanto, deverá cumprir a ordem judicial que manda retirar os conteúdos.

Conteúdo removido

Páginas do YouTube com conteúdo relacionado a Nissim agora mostram a mensagem de que “não está disponível em seu país devido a um requerimento legal do governo”.

No processo a que tivemos acesso consta o valor de 30 mil reais como indenização. De acordo com o advogado de Nissim, a cifra corresponde meramente a uma necessidade para iniciar o trâmite. A família, diz ele, não tem qualquer interesse financeiro.

Atualizado às 11h08.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Na mídia, também atua como comentarista da GloboNews e da CBN, além de ser palestrante, mediador e apresentador de eventos. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na revista Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados