Arquivo Negócios

Procon-SP solta lista das empresas mais reclamadas em 2014; Vivo lidera

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Procon-SP liberou nesta semana o ranking das empresas mais reclamadas durante 2014 no estado de São Paulo. Sem nenhuma surpresa, as principais companhias de telecomunicações figuraram novamente entre as empresas que mais tiveram queixas fundamentadas, com o grupo Vivo / Telefônica liderando a lista.

Antena de telefonia móvel

São consideradas reclamações fundamentadas aquelas que resultam em processos administrativos abertos pelo Procon quando os consumidores tentam resolver o problema diretamente com a empresa, mas não conseguem.

Transtornos com cobranças respondem por 30% das queixas. Mas também há demandas referentes a vícios ou má qualidade de produtos (18%), problemas com contratos (16%), falhas em serviços (14%) e divergências com ofertas (12%). Reclamações de outras naturezas correspondem aos 10% restantes.

A lista com as primeiras dez posições ficou assim:

  1. Vivo / Telefônica: 4.482 queixas;
  2. Claro / NET / Embratel: 3.749;
  3. Lenovo / CCE: 2.465;
  4. Itaú Unibanco: 2.082;
  5. Oi: 1.911;
  6. Bradesco: 1.893;
  7. Pão de Açúcar / Extra / Ponto Frio / Casas Bahia: 1.402;
  8. TIM: 1.397;
  9. Sky Brasil: 1.367;
  10. Caixa Econômica Federal: 1.028.

No caso da Vivo, houve 4.482 queixas fundamentadas, como mostra o ranking. Destas, 2.801 foram resolvidas pela companhia, quantidade que corresponde a 62,49%. O grupo América Móvil, que engloba as operadoras Claro, NET e Embratel, aparece na segunda posição com 3.749 queixas, mas solucionou mais casos: 3.070 (81,89%).

A Oi, 5ª colocada, teve 1.911 reclamações, 1.167 resolvidas (61,07%). A TIM apareceu na 8ª posição com 1.397 queixas, atendendo a 1.029 (73,66%).

Ainda em relação às operadoras, o retorno da Vivo à liderança do ranking é que chama atenção. Além de oferecer serviços móveis, a operadora é a maior prestadora de telefonia fixa de São Paulo, portanto, está mais suscetível a reclamações. No entanto, a companhia não liderava o ranking desde 2010.

Mas a maior surpresa fica para a aparição da Lenovo / CCE na terceira colocação (2.465 reclamações, 2.035 resolvidas). O próprio Procon ressalta que é a primeira vez desde 2011 que uma fabricante aparece entre as dez primeiras posições.

Procon-SP - ranking das empresas mais reclamadas

Em nota, a Vivo informou que o número médio mensal de reclamações fundamentadas em 2014 corresponde a menos de 0,001% de seu total de clientes. A companhia ressaltou ainda que possui a melhor performance no Índice de Desempenho de Atendimento da Anatel.

Já a Claro informou que faz grandes investimentos para aprimorar a sua infraestrutura e os canais de atendimento.

Por sua vez, o grupo Lenovo explicou que tem intensificado os esforços para melhorar o atendimento ao consumidor, o que inclui um investimento de R$ 7 milhões na criação de uma estrutura dedicada às solicitações de clientes.

Felizmente, também dá para extrair constatações positivas da lista. Repetindo o feito do ranking anterior, o grupo B2W, que inclui Submarino, Americanas.com e Shoptime, teve uma diminuição considerável no número de queixas: 284 em 2014, com 140 solucionadas. Isso o coloca na 36º colocação. Até 2012, o grupo aparecia nas primeiras posições.

O relatório completo do Procon-SP está disponível aqui (PDF).

Com informações: Agência Brasil

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado Infowester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque