YouTube restringe links externos em vídeos de canais menores

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 2 anos

Ficou um pouco mais difícil colocar links externos no final dos vídeos do YouTube. A prática, bastante utilizada para divulgar o site oficial do canal, vender produtos ou mesmo pedir contribuições no Patreon, agora só está disponível para os membros do Programa de Parceria do YouTube.

Para se tornar um parceiro do YouTube e consequentemente ganhar dinheiro com anúncios, é preciso ter um canal com pelo menos 10 mil visualizações — um número não muito fácil de ser alcançado. Além disso, a liberação não é automática: mesmo depois de entrar no programa, o Google precisa autorizar o usuário a criar links externos em cartões de encerramento.

O Google confirmou a mudança, que tem o objetivo de “avaliar a validade do canal, bem como determinar se o canal está seguindo nossas regras da comunidade e políticas de anunciantes”. A atualização não afeta os atuais parceiros do YouTube, nem os vídeos que já possuem cartões de encerramento com links externos e foram publicados antes da nova regra.

Por enquanto, nada muda para os links externos na descrição do vídeo, mas é fato que um link no meio da tela chama mais a atenção. É mais uma mudança que afeta especialmente os canais pequenos — a restrição que impedia usuários com menos de 10 mil visualizações de monetizarem seus vídeos também veio neste ano.

Com informações: Engadget.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados