Há pouco mais de um ano, o Correios passou a funcionar também como uma operadora de celular. Em parceria com a EuTV (que utiliza a marca Surf Telecom), a estatal tem expandido seus serviços para mais estados nos últimos meses.

Agora, ela pretende oferecer um novo benefício para os clientes de planos pré-pagos. A partir da segunda quinzena de agosto, quem comprar o chip do Correios Celular poderá abrir uma conta bancária virtual e obter um cartão de crédito e débito.

A novidade foi anunciada após nova parceria com a EuTV. Além de administrar a rede da Correios Celular, a empresa foi autorizada pelo Banco Central a se tornar um agente de serviços financeiros. Ela atuará por meio da subsidiária Surf Serviços e poderá ter até R$ 500 milhões sob custódia.

O CEO da Surf Telecom, Yon Moreira, afirma a solução ajudará os clientes do Correios Celular que não têm dificuldades para realizar operações por não possuírem uma conta bancária. Com a conta virtual e o cartão de crédito, será possível fazer compras, pagamentos e transferências.

Ainda de acordo com o executivo, os Correios serão remunerados por operação, mas os clientes não terão de pagar essas taxas. A empresa pretende lucrar ao oferecer outros serviços de valor agregado aos clientes, como microcrédito.

Para os Correios e a EuTV, há o potencial de atingir um grande grupo de pessoas sem conta em banco. De acordo com um levantamento feito em 2017 pelo Instituto Data Popular, o país tem cerca de 55 milhões de desbancarizados. Muitos deles podem optar pela abertura da conta ao comprar o chip da operadora.

Com informações: TeleSíntese.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Relacionados